conecte-se conosco


Economia

Relator do Orçamento no Congresso será entrevistado em live do iG nesta quinta

Publicado

Economia


source
Márcio Bittar (MDB-AC) foi relator do Orçamento de 2021 no Congresso Nacional
Divulgação/iG

Márcio Bittar (MDB-AC) foi relator do Orçamento de 2021 no Congresso Nacional

O relator do Orçamento de 2021 no Congresso Nacional, senador Márcio Bittar (MDB-AC) , será o entrevistado da live do Brasil Econômico nesta quinta-feira (22). A transmissão será pelo YouTube, Facebook e Twitter do Portal iG.

Na conversa, Bittar deve detalhar os bastidores da aprovação da Lei Orçamentária Anual deste ano e as negociações com o Ministério da Economia . A divisão dos valores e informações sobre o acordo com o Palácio do Planalto também devem ser abordados na live.

O Orçamento foi aprovado pelo Congresso Nacional na última semana de março, com cerca de quatro meses de atraso. De lá para cá, as divergências entre congressistas e a equipe econômica se destacaram, o que atrasou a sanção do presidente Jair Bolsonaro.

Na proposta aprovada por congressistas no mês passado, o relator, Márcio Bittar, reduziu gastos obrigatórios com Previdência Social, abono salarial e seguro-desemprego para liberar as verbas destinadas para os projetos carimbados do governo federal para os parlamentares. Ao todo, R$ 49 bilhões em emendas foram aprovadas pelo Congresso, R$ 26 bilhões a mais do que a proposta original.

Veja Também  Empresário interessado na compra particular de vacinas é convocado à CPI

Você viu?

O ministro da Economia, Paulo Guedes, criticou a mudança de última hora e alertou o Palácio do Planalto sobre a possibilidade de ultrapassar os limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal . Guedes ainda solicitou o veto dos trechos polêmicos para evitar a perda da confiança do mercado financeiro no país.

Após tomar frente das negociações, o presidente Jair Bolsonaro deve vetar cerca de R$ 20 bilhões do Orçamento de 2021, inclusive de emendas parlamentares. A expectativa é que Bolsonaro sancione os outros trechos da peça nesta quinta-feira (22), prazo final para a assinatura presidencial.

As negociações para o veto presidencial desse trecho do texto vieram após alterações realizadas pelo Legislativo na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2021 que permitiu o bloqueio de R$ 9 bilhões de gastos não obrigatórios e liberou os cálculos com despesas de programas emergenciais e de combate à pandemia fora das regas do Teto de Gastos.

Veja Também  Dólar tem pequena queda e fecha a R$ 5,26

Os internautas poderão enviar perguntas pelo e-mail [email protected] ou pelo chat das redes sociais .

Assista!


Comentários Facebook

Economia

Guedes não deve continuar no governo em caso de reeleição de Bolsonaro; entenda

Avatar

Publicado


source
Guedes estuda deixar o governo em caso de reeleição de Bolsonaro
Edu Andrade/Ascom/ME

Guedes estuda deixar o governo em caso de reeleição de Bolsonaro

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse a interlocutores que não deve continuar no governo em caso de reeleição de Bolsonaro em 2022. A informação é do jornal O Globo .

Guedes afirmou que pretende entregar “um país democrático”, com a apresentação de reformas e privatizações. À frente da pasta, o ministro apresentou a reforma da previdência , aprovada em 2019, além das reformas administras e tributárias , ainda em discussão no Congresso Nacional.

Paulo Guedes foi protagonista de diversas polêmicas envolvimento discórdias políticas ou com o presidente Jair Bolsonaro. A mais forte foi no começo deste ano, após a aprovação da Lei Orçamentária Anual de 2021 . Após alterações na peça orçamentária, Guedes ameaçou cortar as verbas e atiçou a ala política do Palácio do Planalto. Durante as discussões, parlamentares pediram o desmembramento da pasta e Bolsonaro precisou tomar frente às negociações.

Veja Também  5 coisas que você precisa saber sobre bitcoin e criptos nesta semana

Após os boatos e a sinalização positiva de Bolsonaro para desmembrar os setores da Indústria e Planejamento do Ministério da Economia, Guedes ameaçou desembarcar do governo, mas recuou após conversas com interlocutores. No entanto, a retirada de secretarias não agrada ao ministro e seus assessores.

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Empresário interessado na compra particular de vacinas é convocado à CPI

Avatar

Publicado


source
O empresário Carlos Wizad
Reprodução

O empresário Carlos Wizad


O empresário Carlos Wizard foi convocado nesta segunda-feira (12) pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) para falar na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito). Ele é dono da rede de idiomas Wise-Up e fundador da rede que carrega seu sobrenome. 

Wizard ajudaria a “esclarecer detalhes ‘ministério paralelo da saúde’, responsável pelo aconselhamento extraoficial do Governo Federal com relação às medidas de enfrentamento da pandemia, incluindo a sugestão de utilização de medicamentos sem eficácia comprovada e o apoio a teorias como a da imunidade de rebanho”.


Apesar do Congresso ter aprovado a compra de vacinas pelo setor privado, a adesão à modalidade tem sido baixa . O projeto, apelidado de ” fura-fila da vacina”, que permite que empresários vacinem seus funcionários fora do SUS (Sistema Único de Saúde), foi capitaneada por Luciano Hang, dono da Havan , e Wizard.

Veja Também  Terceirizada da Heineken e Ambev é condenada por trabalho escravo; entenda

Procurado por meio de sua assessoria de imprensa, o empresário não quis comentar o caso.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana