conecte-se conosco


Policial

Escrivão descobre amor pela carreira policial em ações operacionais e no trabalho investigativo

Publicado

Policial


Camila Molina/Polícia Civil-MT

Um escrivão de polícia com sangue de investigador correndo nas veias. É assim que o policial civil Hélio Aparecido da Silva, escrivão-chefe da Delegacia de São José dos Quatro Marcos encara a rotina de trabalho, atuando com sede pelo esclarecimento de crimes e acreditando nos benefícios da unificação das tarefas de investigador e escrivão para alcançar a excelência nas investigações.  

A garra e vontade de atuar além das suas funções com o fim de prestar um bom serviço policial certamente são heranças da época em que atuou como soldado de Exército Brasileiro, pouco antes de ingressar na Polícia Civil, em março de 2002.

Quando deixou o Exército, Hélio não pensava em ser policial, mas acabou fazendo o concurso para o cargo de escrivão da Polícia Civil de Mato Grosso e hoje se diz apaixonado pela profissão. No entanto, esse sentimento amor pela carreira não foi sempre assim.

Hélio lembra que quando ingressou na Polícia Civil, lotado na Delegacia de Rio Branco, foi que de fato conheceu o que era a atividade policial e teve uma grande decepção. “Eu esperava que encontraria uma polícia mais avançada, mas tive que, inclusive, trabalhar com máquina de datilografia e papel carbono, uma vez que o boletim de ocorrência era registrado em quatro vias. Tínhamos que revezar para usar o único computador disponível na delegacia para os trabalhos serem acelerados”, lembra.

Participação em operações

Foi quando já estava na Delegacia de São José dos Quatro Marcos, que o escrivão teve a oportunidade de explorar o lado mais operacional da profissão, iniciando a história de amor com a carreira policial. Na ocasião, os policiais participavam de uma diligência de tráfico de drogas na região de Porto Esperidião.

No dia seguinte, o então delegado da unidade, Walfrido Franklim do Nascimento (atual Diretor de Interior), mobilizou os policiais para relatar se as investigações tinham evoluído e que novas diligências seriam realizadas desta vez para apurar a atuação de pistoleiros na região.

Veja Também  PM prende cinco foragidos da justiça no fim de semana em Rondonópolis

“Foi então que ele olhou para mim e perguntou se eu iria com eles. Pela minha formação anterior de militar, prontamente aceitei. No final, acabamos deflagrando uma operação muito grande, com a desarticulação de uma organização criminosa com integrantes de uma facção do estado de São Paulo. O fato na época teve grande repercussão na sociedade e engrandeceu o nome da Polícia Civil”, conta o escrivão.

A ação mencionada pelo escrivão é a Operação Têmis, deflagrada em novembro de 2008 e que resultou na prisão de 11 pessoas envolvidas em uma série de crimes na região da fronteira, entre eles homicídios, receptação de veículos roubados e furtados e tráfico de drogas.

As investigações iniciaram com a localização de dois corpos em um canavial, na zona rural de Mirassol d’Oeste. As vítimas foram encontradas com sinais de tortura e sem marcas de perfuração. À polícia, uma testemunha revelou que as duas vítimas se conheciam e que teriam sido contratadas para um serviço de cobrança contra um traficante de Mirassol d’Oeste, em conjunto com três pessoas de Cuiabá. Cada pistoleiro receberia U$ 8 mil dólares pela “empreitada”.

 
Material apreendido na Operação Têmis

Outro caso que marcou a carreira do escrivão foi um crime bárbaro de estupro, homicídio e ocultação de cadáver cometido contra uma adolescente de 17 anos em São José dos Quatro Marcos.  A notícia do desaparecimento da jovem foi comunicada na Delegacia no dia 29 setembro, pela família da adolescente, que informou que a garota havia saído na noite anterior para ir a um show sertanejo e não havia voltado para casa. O corpo da adolescente foi encontrado somente no dia 4 de novembro, em estado de  decomposição, numa região de serra, nas proximidades da localidade conhecida por Cacho, entre as cidades de Cáceres e Mirassol D’Oeste.

Veja Também  Policiais civis recuperam motocicleta que foi vendida a vítima e estava com antigo dono do veículo

Um caminhoneiro de 29 anos, apontado como autor do crime, foi preso dias depois em Goiânia (GO). Enquanto era recambiado para São José dos Quatro Marcos, continuava negando a autoria do crime e só confessou os fatos após tomar conhecimento que a Polícia havia localizado o corpo.

“Foi um caso complicado, em que tivemos que bater muito a cabeça até a elucidação dos fatos, após 45 dias de investigação. As pistas iniciais apontavam para dois suspeitos e foram várias diligências até conseguirmos chegar ao verdadeiro autor. Fizemos um relatório policial minucioso, detalhando cada fato apurado, e mostrando uma investigação diferenciada de crime”, disse o escrivão.

O escrivão que descobriu amor pela profissão policial através do trabalho investigativo revela que diante da falta de efetivo, a atuação unificada das funções de escrivão e investigador traz bons resultados. “Durante os trabalhos, encontramos opiniões diferentes das nossas, mas essa troca de ideias ajuda no desenvolvimento das investigações. Eu acredito na ideia de que alguns escrivães têm esse perfil investigativo aguçado e podem nortear a atuação da Polícia Civil”,  destacou.

 
Turma de escrivães de 2002

Com quase 20 anos de dedicação à Polícia Civil, Hélio diz que o trabalho como policial mudou muito sua vida, em especial o seu posicionamento diante dos problemas. “Eu era muito inibido, mas percebi que precisava me manifestar diante de certas situações, e esse é um posicionamento que passei a ter não só na vida profissional como na pessoal e que me ajuda diariamente no meu cargo que desempenho de chefe dos escrivães”, finalizou.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook

Policial

Autores de latrocínio de idosos são autuados em flagrante e Polícia Civil representa por prisão preventiva de dupla

Avatar

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Dois suspeitos do roubo seguido de morte cometido contra um casal de idosos no final de semana, no município de Brasnorte (579 km a noroeste de Cuiabá) foram presos em flagrante nesta segunda-feira (17), após diligências ininterruptas realizadas pela Polícia Civil e Polícia Militar.

Um dos suspeitos foi localizado na manhã desta segunda-feira pela Polícia Militar. O segundo foi preso horas depois por uma equipe da Polícia Civil de Brasnorte e entregou a arma utilizada no crime, uma foice.

As vítimas Ilza Dutra Bragança, de 73 anos, e seu esposo, José Januário Bragança Filho, de 74 anos, foram mortas a golpes de foice na noite de sábado para domingo, enquanto dormiam, na chácara localizada a 11 quilômetros da cidade. Uma das vítimas foi encontrada no sofá e a mulher foi estava deitada em um colchonete.

Da casa foram levados objetos pessoais, uma quantia em dinheiro e a camionete do casal, uma Chevrolet S10. A filha do casal foi quem encontrou os pais mortos. Para entrar na casa, ela precisou arrombar a porta da sala da residência e em seguida, acionou a Polícia Militar.

Veja Também  PRF e INDEA apreendem cargas de madeira que somam mais de 145 m³ em Barra do Garças/MT

Assim que tomou conhecimento do crime ocorrido na manhã de domingo, a equipe da Delegacia da Polícia Civil acionou a Politec e seguiu para a chácara das vítimas a fim de coletar as informações e realizar as perícias necessárias.

Com base nos indícios coletados, os policiais civis iniciaram as diligências junto com a PM. com a informação de que a camionete estava com pouco combustível, a Polícia Civil realizou buscas em postos da cidade e recebeu a informação de que um veículo com as características do que foi roubado foi abastecido em um estabelecimento. Com essa indicação, os policiais chegaram à característica de um dos suspeitos.

Na tarde de domingo, a camionete das vítimas foi localizada próxima a uma cerâmica da cidade e dentro continham objetos pessoais e documentos de Ilza Bragança.

Dando continuidade às buscas conjuntas, na manhã desta segunda-feira, os policiais militares localizaram um dos suspeitos. O segundo foi preso à tarde pelos policiais civis e entregou a arma usada no crime, uma foice. Foi recuperada ainda uma espingarda levada das vítimas.

Veja Também  Autores de latrocínio de idosos são autuados em flagrante e Polícia Civil representa por prisão preventiva de dupla

O delegado Heberth Hugo Montenegro informou que ambos admitiram que a dupla foi até a chácara com o intuito de roubar bens, pois sabia que as vítimas guardavam dinheiro na residência. Os dois foram autuados em flagrante por roubo seguido de morte e serão apresentados em audiência de custódia da Justiça.

O delegado de Brasnorte encaminhou ao Poder Judiciário a representação pela prisão preventiva dos suspeitos.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Quatro pessoas são presas por tráfico, estelionato e golpes pela internet

Avatar

Publicado


Policiais do Batalhão Rotam prenderam quatro suspeitos adultos e apreenderam um adolescente, de 16 anos, pelos crimes de tráfico, estelionato e direção perigosa. As prisões ocorreram no bairro Pedregal, após perseguição que começou no bairro Santa Cruz, em Cuiabá.

A equipe Rotam fazia patrulhamento tático pelas ruas do Santa Cruz quando avistou um veículo modelo Corolla, de cor prata, saindo de uma casa com dois homens (de 23 e 29 anos). Ao dar ordem de parada, o condutor arrancou em alta velocidade seguindo na direção da Avenida Archimedes Pereira Lima (Estrada do Moinho), sendo possível interceptá-los no Pedregal.

Com um dos ocupantes os policiais apreenderam R$ 600, além de quatro aparelhos de telefone e seis chips de celular de diferentes operadoras. Continuando a ação, os policiais retornaram ao endereço de onde os suspeitos haviam saído, descobrindo que no local funcionava uma central de golpes aplicados pela internet. Nessa “central” havia três suspeitos, entre os quais o adolescente de 16 anos e outros dois de 22 e 23 anos.

Veja Também  PRF e INDEA apreendem cargas de madeira que somam mais de 145 m³ em Barra do Garças/MT

Com essas prisões a PM descobriu, ainda, que o bando estava usando o perfil do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Regional de Sorocaba, Estado de São Paulo, na prática de estelionato.

Durante busca na residência foram localizadas três porções de substância análoga a maconha e 76 porções de cocaína. Essa ação ocorreu no final da tarde de sexta-feira (15.05). Os suspeitos e todos os materiais aprendidos foram levados para a Central de Flagrantes.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 08000.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes.

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana