conecte-se conosco


17 ABRIL

Dia Mundial da Hemofilia: condição genética dificulta coagulação

Publicado

Destaque

 

O Dia Mundial da Hemofilia, neste sábado, 17 de abril, foi criado com a finalidade de conscientizar a sociedade e difundir informações sobre a hemofilia e outras desordens hemorrágicas hereditárias que afetam mais de 24 mil pessoas no Brasil. A hemofilia afeta a coagulação do sangue e provoca dificuldade para controlar sangramentos.

Neste ano, a Associação Brasileira de Pessoas com Hemofilia (Abraphem) lançou a campanha Dominando a Hemofilia: Construindo Conhecimento para um Melhor Tratamento. No início do mês, a associação lançou um jogo de tabuleiro que foi distribuído gratuitamente a crianças de 6 a 9 anos em hemocentros de todo o país. Neste sábado, a associação vai lançar um vídeo educativo para crianças e promover um debate online sobre Inibidores: Mitos e Realidade. As informações estão no site da Abraphem.

De acordo com a presidente da associação, Mariana Freire, um dos desafios permanentes no Brasil é garantir atendimento multidisciplinar fora dos grandes centros: “Pacientes que vivem longe dos grandes centros ficam sem a possibilidade de tratamento ortopédico, fisioterapêutico e odontológico especializados, que são essenciais para a qualidade de vida das pessoas com hemofilia”.

Veja Também  Estelionatária que causou prejuízo de R$ 20 mil a vítimas em venda de carro é presa em Cuiabá

Pandemia

Outro tema de destaque neste ano são os desafios às pessoas com hemofilia no contexto da pandemia de covid-19. De acordo com Abraphem, no início da pandemia não houve tantos prejuízos.

O Ministério da Saúde orientou que fossem disponibilizadas doses dos fatores proteicos usados no tratamento da hemofilia para dois meses. O objetivo era evitar o deslocamento frequente dos pacientes aos hemocentros. No ano passado, consultas chegaram a ser suspensas, mas com a redução das curvas de mortes e casos de covid-19 em todo o país, muitos centros voltaram à rotina normal.

Contudo, com a chegada da segunda onda de covid-19 no fim do ano, as consultas voltaram a ser suspensas em muitos estados, o que gerou dificuldades de atendimento.

Características

A hemofilia está presente fundamentalmente em homens. A taxa de incidência é de um caso a cada 5 mil a 10 mil nascimentos para hemofilia A, e um a cada 30 mil a 40 mil na modalidade de hemofilia B. A diferença entre elas diz respeito ao fator de coagulação que cada uma atinge, além da incidência: o tipo A é cinco vezes mais comum que o B.

Veja Também  Drone carregado com drogas é apreendido na Penitenciária de Rondonópolis

De acordo com a Abraphem, o único tratamento é o da infusão do fator de coagulação na veia. O procedimento é realizado em centros de tratamento de hemofilia.

Cuidados

Conforme a Abraphem, é importante que as famílias e amigos tratem pessoas com hemofilia da mesma forma que tratam outras. No caso de crianças que ainda não aprenderam a reconhecer dor e sangramento, a entidade faz algumas recomendações.

Pais devem observar, por exemplo, se há manchas roxas na pele ou em partes do corpo, perda de sangue pela boca ou algum músculo ou articulação contraídos ou com dificuldade de movimentação.

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook

Destaque

KALIL INAUGURA NOVA MATERNIDADE E VÁRZEA GRANDE AVANÇA NA VACINAÇÃO

Avatar

Publicado

MATERNIDADE ABRE ESPAÇO NO PRONTO SOCORRO PARA MAIS LEITOS CONTRA A COVID. FAIXA ETÁRIA DE VACINAÇÃO PARA PESSOAS COM COMORBIDADE VAI DE 30 A 59 ANOS

 

Várzea Grande avança ainda mais na área de saúde pública e entrega uma Maternidade que compõem a Rede Cegonha Municipal e abaixa ainda mais a faixa etária para vacinação contra a COVID 19 de 30 anos a 59 anos e continua aplicando vacinas para gestantes e puérperas com ou sem comorbidades. A exceção para gestantes

“Hoje é um dia de festa para Várzea Grande e sua população e porque não dizer para pessoas de outras cidades e até mesmo de outros Estados que vem em busca de atendimento médico via SUS, gratuito e de qualidade e o melhor de tudo para gerar vida”, disse o prefeito Kalil Baracat ao entregar as instalações da nova Maternidade anexa ao Hospital São Lucas.

A nova sede da Maternidade, foi possível concretizar, graças às parcerias com o Governo do Estado e Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso junto a Prefeitura de Várzea Grande.

Com 30 leitos distribuídos em 5 enfermarias, dois centros cirúrgicos, 2 salas de parto humanizado, 1 sala de parto/isolamento a nova unidade segue as diretrizes da Política Nacional de Humanização preconizada pelo Ministério da Saúde – embasada na Portaria nº 11/2015 – que garante o atendimento as usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS), o direito ao planejamento reprodutivo e a atenção especial durante a gravidez, parto e puerpério.

A iniciativa que propõe esse modelo de atenção às gestantes foi efetivada com a abertura da nova Maternidade Drº Francisco Lustosa de Figueiredo.

Kalil Baracat ainda anunciou que a saúde pública vai avançar mais nos próximos anos durante sua gestão com os compromissos que serão cumpridos, como as obras de uma nova UPA – Unidade de Pronto Atendimento na região do Grande Glória e um novo Hospital Pronto Socorro Municipal.

Acompanhado pelo 1º secretário da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho e pelo deputado Paulo Araújo, além do secretário de Saúde de Várzea Grande, Gonçalo Barros, o novo complexo hospitalar foi entregue e funcionando e já realizou cesarianas e partos. “Aqui já temos novos várzea-grandenses nascidos com qualidade no atendimento e com respeito e humanização”, explicou Kalil Baracat.

O 1º Secretário da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, lembrou os esforços do Legislativo Estadual no sentido de ajudar a todos os municípios a superarem esse período ruim, que estão passando em função da pandemia, e que o aporte do Governo do Estado também tem sido essencial para a efetivação de projetos, principalmente, no setor de saúde pública. “O município tem priorizado a Saúde e tem colocado em prática as ações e serviços que a população precisa e merece como a Rede Cegonha, que garante as mães além de uma gestação tranquila, um parto seguro e humanizado, e sem haja a mínima preocupação de contaminação”, destacou Botelho ao defender que o atual Hospital Pronto Socorro Municipal fique apenas para casos de COVID entre outros.

Veja Também  Botelho visita 3º Batalhão de Polícia Militar e assegura apoio às ações sociais

O Deputado Paulo Araújo, disse que Várzea Grande vive um momento ímpar porque possui uma administração que não tem medido esforços para atender a população em todos os setores e prova disso são os investimentos que têm sido feitos para que o município retome o desenvolvimento.

Quanto à abertura da nova maternidade que integra ao programa Rede Cegonha, o deputado acrescentou que o mais importante na vida humana é o nascimento. “Este lugar traz o resgate para as mães que tem por direito trazer ao mundo os seus filhos na cidade onde ela reside” disse o parlamentar elogiando a administração municipal.

O secretário de Saúde, Gonçalo de Barros, disse que uma das prioridades da Gestão Kalil Baracat é justamente ter um hospital maternidade próprio, o que faltava na nossa cidade.

“Fizemos todo o planejamento, em caráter emergencial, em consequência do avanço da pandemia, e queríamos um lugar próprio para as gestantes e seus bebês. A Saúde Pública de Várzea Grande, instituiu serviços de atenção integral à gestante que vão desde o diagnóstico da gravidez, acompanhamento do período gestacional, direito a exames, tratamento odontológico, parto, pós-parto, até a atenção à criança, na Rede Básica. E na nova maternidade serão garantidos os serviços vinculados ao parto”, disse Gonçalo.

De acordo ainda com o secretário, a nova unidade vai proporcionar “qualidade de vida às futuras mães e seus bebês ofertando proteção, orientações, acompanhamento, assistência médica, até o nascimento do bebê, onde a mãe, já sabe onde vai nascer e na garantia de cuidados dentro da Rede SUS, no período do nascimento e no decorrer do crescimento da criança”, garantiu o secretário. O secretário lembra que quando concretizada a grande obra da Saúde na Gestão Kalil, que é a construção de um novo Pronto Socorro, já anunciado pelo prefeito, no local onde funciona hoje o atual Pronto Socorro será transformado em Hospital exclusivo Materno Infantil, outro projeto em planejamento na extensão da oferta de serviços da Rede SUS municipal.

Segundo o Diretor do Hospital e Pronto Socorro, Ney Provenzano, a Nova Maternidade, será uma extensão do Hospital e Pronto Socorro, porém em um local mais adequado, com mais leitos e capacidade para realizar 5 partos normais consecutivos, sendo 4 normais e uma cesariana. Por mês poderá realizar cerca de 300 partos.

“Toda a equipe Médica especializada, enfermeiros, técnicos foram deslocados para a nova unidade. Além dos 30 leitos de alojamento em conjunto, dispomos de 5 leitos de Pré Parto, Parto e Puerpério (PPP), único no Estado, sendo cada um individual com banheiro exclusivo, com espaço e equipamentos necessários, por exemplo a bancada e berço aquecido, camas automáticas, fototerapia, balanças, banquetas, bolas, balanço pélvico para parto tipo cavalinho, balde coletor e carro de emergência. Nosso Centro de Parto Normal (CPN) também é o único no Estado que disponibiliza 24 horas o médico pediatra além de equipe especializada com enfermeiros obstétricos, técnicos de enfermagem, médicos ginecologistas e neonatologista, além de todos os equipamentos necessários e centro cirúrgico”, explicou o diretor.

Veja Também  KALIL INAUGURA NOVA MATERNIDADE E VÁRZEA GRANDE AVANÇA NA VACINAÇÃO

Enquanto ocorria a entrega da unidade, a pequena Maria Eduarda, estava nascendo, sua mãe Karen Regina da Silva, já estava dando à luz no Centro Cirúrgico. A avó de Maria Eduarda, Luciana Evangelista, não escondia a felicidade de receber a neta. “Graças a Deus elas estão bem, nasceu em um hospital maravilhoso, exclusivo para gestantes, longe de contaminação da Covid-19, o que me acalmou mais. Graças a Deus, temos um prefeito que se preocupou com as futuras mamães, dando um acolhimento excelente”, acentuou e sinto que Várzea Grande nos últimos anos demonstrou seu compromisso com sua gente com obras e ações voltadas para atender a população e a Várzea Grande.

Presente ao evento o presidente da Câmara Municipal de Várzea Grande, Fábio Tardin, assegurou que tem satisfação de apoiar uma gestão comprometida como a de Kalil Baracat em uma área fundamental como a saúde pública e que o gestor se realiza por ações e não por bonitas palavras.

“Quando se tem uma administração de resultados, isto se transforma em alegria, desenvolvimento, crescimento, felicidade e estamos vivendo um momento de tensão por causa da Pandemia da COVID 19, mas ao mesmo tempo de esperança, porque estamos trabalhando e fazendo o melhor pela cidade e por sua gente, então fico feliz com os resultados da gestão Kalil Baracat, que é nova, mas adota medidas maduras e eficientes”, frisou.

COVID 19

Gonçalo Barros aproveitou para declarar que são incessantes os esforços para melhorar, potencializar ainda mais a Saúde Pública de Várzea Grande e anunciou que reduziu para 30 a 59 anos as pessoas que têm comorbidades e que serão vacinadas nos próximos dias contra a COVID 19.

“Só estamos conseguindo avançar cada vez mais, porque temos compromisso e atitude, adotadas sob o comando do prefeito Kalil Baracat e podemos ver com clareza que as políticas adotadas até o momento tiveram um planejamento que está sendo executado por determinação e empenho e depois por parcerias como as com o Governo do Estado, Assembleia Legislativa e a iniciativa privada como o Centro Universitário UNIVAG e outros setores da economia local que tem sido companheiros da cidade, de sua população e da gestão Kalil Baracat.

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Policiais salvam bebê de nove dias engasgada em Pontal do Araguaia

Avatar

Publicado

 

Dois policiais do Núcleo de Pontal do Araguaia (a 512 km de Cuiabá) salvaram na tarde desta quinta-feira (13.05), um bebê de nove dias que estava engasgada.

O pai da menina pediu ajuda na unidade da PM e, de pronto o sargento Cleiton Raimundo de Souza junto com o saldado Welington  do Carmo Barbosa se dirigiam até a casa e encontraram no caminho a mãe desesperada com a criança no colo.

O bebê estava roxo e foi iniciado o procedimento de técnicas de primeiros socorros e a criança recuperou os sinais vitais e voltou a respirar normalmente.

Os policiais ainda acompanharam os pais até o Pronto Socorro de Barra do Garças. A menina foi atendida pela equipe médica de plantão que confirmou que as vias áreas estavam normais sem sequelas ou risco de vida.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Veja Também  Botelho visita 3º Batalhão de Polícia Militar e assegura apoio às ações sociais
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana