conecte-se conosco


Mulher

Pesquisa aponta brasileiros como os mentem na paquera virtual

Publicado

Mulher


source
Paquera virtual
Banco de Imagens/Pexels

Paquera virtual

Quem nunca contou uma  mentirinha pro crush na hora da paquera, seja num papo virtual ou num date? Ok, mentira pode ser um termo muito forte, afinal, existem diversos níveis de “alteração da verdade” ou omissão. De acordo com uma pesquisa global* realizada pelo aplicativo de paquera Happn, o brasileiro é o povo que mais conta inverdades na hora da paquera.

Mais da metade (51%) dos usuários nacionais afirmaram que já contaram algum tipo de balela em momentos de flerte, muito acima da média mundial que é de 29%. Participaram da pesquisa: França, Holanda, Brasil, Noruega, Dinamarca, Bélgica, Argentina, Itália, Espanha e Suécia.


As mais contadas Dentre as mentirinhas mais contadas pelos brasileiros, a idade (30%) é a mais comum de não corresponder à realidade, seguindo a média global. Em segundo lugar, 22% dos brasileiros ‘adoram’ não revelar os verdadeiros gostos pessoais, especialmente sobre hábitos como fumar, beber e praticar esportes. Outro assunto que também é amplamente alterado pelos brasileiros no momento da paquera é a visão política pessoal: 16% dos usuários brasileiros do Happn afirmaram que já mentiram sobre o tema. As mais escutadas Mas quando o assunto são as mentirinhas do crush mais recebidas pelos usuários durante a paquera on-line, uma vence em disparada: “eu quase não leio as mensagens, pois não estou conectado com frequência” é a mentira mais comum. Confira o ranking nacional e global das mentiras mais contato on-line:

Veja Também  Horta em casa: saiba como cuidar adequadamente de suas hortaliças

Brasil 47% – Quase não entro no app 28% – É a primeira vez que uso app de paquera 24% – Não vou conseguir te encontrar hoje; estou preso/a no trabalho Mundo 35% – Quase não entro no app 26% – É a primeira vez que uso app de paquera 17% – Não vou conseguir te encontrar hoje; estou preso/a no trabalho. Os motivos para ‘alterar a verdade’ Dentre os usuários nacionais, o principal motivo para eles criarem mentiras no momento da paquera é para chamar a atenção do crush (35%), seguido pelo receio de ser julgado (23%) e por sentir vergonha de algo pessoal (13%). Mentir para quem se gosta não é legal Apesar de os brasileiros comumente não serem completamente verdadeiros com o crush, metade deles (50%) acha que não é legal mentir para a pessoa que se gosta e 38% não vê problema em agir assim, desde que não seja uma mentira grave. Outros 12% afirmou que não tem um sentimento específico sobre mentir para o crush. O outro lado da mesa A pesquisa também questionou os usuários brasileiros do Happn se já descobriram alguma mentira contada pelo crush a eles. Mais de 65% dos brasileiros já descobriram alguma mentira, fossem elas bobas (33%) ou graves (32%). Já outros 35% acham que nunca foram enganados pelo paquera e, se foram, não descobriram. O momento da verdade Apesar de a mentira fazer parte do dia das pessoas, especialmente quando se trata de sedução, a verdade ainda é o principal argumento no momento de pôr um ponto final em uma relação. A pesquisa revelou que 46% dos entrevistados brasileiros preferem contar a verdade neste momento; outros 33% preferem falar nada, nem a verdade e nem uma mentira, mas apenas ‘sumir’ (o famoso ghosting). Apenas 21% afirmaram que, para não ferir os sentimentos do Crush, inventam uma desculpa para encerrar esse ciclo. “É muito interessante notar que os brasileiros às vezes mentem para chamar a atenção de seu crush ou porque têm medo de serem julgados: eles precisam se sentir mais confiantes consigo mesmos. Não há nada mais atraente e sedutor do que alguém ousar ser autêntico e revelar sua própria personalidade”, diz Marine Ravinet, diretora de tendências do Happn.

Veja Também  Horóscopo do dia: previsões para 14 de abril de 2021
Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook

Mulher

Dia Mundial do Café: saiba qual é o café perfeito para cada signo

Avatar

Publicado


source

João Bidu

Dia Mundial do Café: saiba qual é o café perfeito para cada signo
Redação João Bidu

Dia Mundial do Café: saiba qual é o café perfeito para cada signo

A bebida preferida dos brasileiros quando acabam de acordar é o café. Além de despertar os ânimos, o café ajuda na concentração para realizar as tarefas do dia a dia.

Se você é um amante do café, deve saber que há uma data comemorativa exclusiva para ele. O Dia Mundial do Café é celebrado no dia 14 de abril, visando homenagear os produtores de café e promover a indústria cafeeira em todo o mundo.

Cada signo tem uma personalidade e isso pode refletir em seus gostos. Há diversos tipos de bebidas que envolvem o café. Saber sobre elas podem te ajudar a ampliar o seu menu de escolhas para selecionar a sua favorita. Então, que tal aproveitar essa data para fazer o café ideal para o seu signo?

Café de cada signo

Áries

Sabemos que você não gosta nada de perder seu tempo esperando em filas. Por isso, prefere algo rápido, curto e de sabor intenso. O café que mais combina com esse seu estilo é o expresso – e sem açúcar! Super forte e determinado, assim como você.

Touro

Pessoas nativas desse signo costumam ser muito exigentes quando o assunto é comida e bebida. Afinal, o visual e o sabor são fundamentais, então quanto mais doce e bonito melhor! Então, o Mocaccino – ou Mocca – é o café ideal para os taurinos, pois mistura café expresso com chocolate. Uma perfeição!

Veja Também  Sabrina Petraglia fala sobre rotina com dois bebês na quarentena

Gêmeos

A praticidade define Gêmeos, então quem é desse signo prefere a combinação do cafezinho com alguma sobremesa, mas sem tomar muito tempo do dia cozinhando! O Affogato é o café ideal, pois leva uma bola de sorvete dentro do expresso. Irresistível, né?

Câncer

Ei, Câncer, é sensação de conforto que você quer? Então aposte no Cappuccino; você não vai se arrepender! Se vier decorado com chantilly é ainda melhor, não é mesmo? Isso vai ajudar a esquentar o coração sensível do seu signo.

Leão

Exótico e luxuoso, o signo de Leão não erra nem na hora de escolher a bebida. Por isso, o café ideal é o Caribenho, que tem diversas variações, incluindo versões com calda de açúcar, rum, licor de café e Martini. Já experimentou essa delícia?

Virgem

Os nativos do signo de Virgem não curtem nada que seja diferentão ou exagerado. Por isso, preferem o tradicional café com leite para começar o dia. Essa escolha sempre é certeira!

Libra

Você viu?

Já que são grandes admiradores da estética, o visual para pessoas de Libra é tudo! Seu café ideal é o Latte, que combina café, espuma de leite e chocolate em pó para finalizar.

Veja Também  Vestido de formatura longo valoriza a silhueta

Escorpião

Intensidade é tudo que o signo de Escorpião deseja na vida. Por isso, o café árabe com sabor forte é ideal para você. Sem contar que ele possui elementos afrodisíacos para dar aquela apimentada no seu dia!

Sagitário

Quem tem Sagitário como signo solar sabe que o importante é aproveitar tudo até o final. Portanto, não costuma abrir mão do café gelado com chantilly – grande aposta para adoçar a vida por completo!

Capricórnio

Esse signo valoriza bastante o que é tradicional. Então, café clássico é a melhor pedida para os capricornianos – nada como sentir o gosto tão característico e amado da bebida.

Aquário

Essas pessoas já são diferentonas, preferem fugir do tradicional e quando o assunto é café, o mesmo precisa acontecer! O Submarino leva leite e uma barra de chocolate, que derrete com o calor do líquido, algo perfeito para o signo.

Peixes

Delicadas e emotivas, pessoas do signo de Peixes apostam no Caramel, feito com café expresso, leite e caramelo. Uma combinação superagradável e deliciosa que vai agradar o paladar desse signo.   

LEIA TAMBÉM:

Descubra o que é Cafeomancia e como ela funciona

Oráculo da borra de café: veja como desvendar o futuro

Conheça o poder do café e os benefícios que ele traz para sua saúde!

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

“Elas se protegem”, diz mãe de gêmeas, uma delas com Síndrome de Down

Avatar

Publicado


source
Renata Pinheiro e as filhas: Marina e Marcela
Reprodução/Instagram

Renata Pinheiro e as filhas: Marina e Marcela

Como muitas  mulheres , a dentista Renata Pinheiro, sonhava em ter filhos. Ela  engravidou aos 34 anos e teve uma bela surpresa: ao invés de um, eram dois bebês. “Nos exames de pré-natal eu e o meu marido descobrimos que seriam bivitelinos, pois elas tinham peso e tamanho diferentes.

Foi uma surpresa, uma alegria, mas também veio o medo de ser difícil financeiramente e de cuidar de duas crianças ao mesmo tempo”, conta. No nascimento, outra descoberta: Marina tinha Síndrome de Down e Marcela não. “No começo foi muito turbulento. Eu, mãe de primeira viagem, de duas meninas e cada uma com características individuais, me assustou”, diz.

Renata conta que ter uma filha com Síndrome de Down a fez descobrir toda uma área de conhecimento. “Aprendi sobre os direitos que estão na Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, fiz cursos e participo de palestras. Mas os fatos que vivenciamos na rotina é que nos ensinam e nos fortalecem”, conta.

Veja Também  Perfil falso de Carla Prata foi criado em aplicativo de relacionamento

Além de buscar informação por conta própria, ela conta que também encontra apoio para em grupos de mães e famílias com crianças com a mesma condição. “Faço parte de grupos de mães que vivem realidades parecidas e é muito bom. A sociedade precisa se preparar, tanto no aspecto físico e estrutural quando no pessoal. As pessoas com deficiência estão aí e têm o direito de estarem em todos os lugares”, afirma.

Essa rede de apoio, somada ao acolhimento que recebe de sua família, foram fundamentais para que ela soubesse lidar com situações de preconceito envolvendo a filha. “Já tive matrícula recusada em escola particular e na escola de natação da cidade. Nesse período eu era imatura frente a discriminação, mas hoje sei reinvidicar e lutar pelos direitos dela”, conta Renata, que já venceu um processo contra uma empresa de recreação por discriminação. 

“Infelizmente sei que novos absurdos podem acontecer, porém, eu tenho que prepará-la para a sociedade. A sociedade que não está preparada para ela”, diz. 

Você viu?






Mesmo com as diferenças, a criação das duas é a mesma. A única diferença é que Marina faz acompanhamento com uma fonoaudióloga e psicopedagoga. “Para as duas, mantemos a mesma rotina, exigimos disciplina e buscamos que sejam educadas dentro dos nossos critérios. As duas fazem as mesmas atividades, só isso que difere mesmo”, conta.

Felizmente, o preconceito não abala as relações familiares e a amizade entre as irmãs Marina e Marcela, hoje com oito anos. “As duas são muito companheiras. Estão na fase de ‘ranhetice’, mas elas se protegem. Uma briga com a outra, mas não venha ninguém falar ou brigar com uma que a outra a defende”, conta. 

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana