conecte-se conosco


Saúde

Fiscalização interdita 23 estabelecimentos no Rio

Publicado

Saúde


Neste final de semana, na cidade do Rio de Janeiro, foram aplicadas 120 multas a estabelecimentos e feitas ao menos 23 interdições por descumprimento das regras de combate ao novo coronavírus (covid-19). O balanço parcial divulgado hoje (7) pela prefeitura refere-se às autuações feitas entre as 17h de sexta-feira (5) e 7h deste domingo. 

Ao todo, foram registradas, nesse período, 963 autuações. As ações são realizadas pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), juntamente com a Guarda Municipal e o Instituto de Vigilância Sanitária (Ivisa) e contam com o apoio da Polícia Militar. 

Somente entre a tarde de sábado (6) e a madrugada deste domingo, outro balanço mostra que a Guarda Municipal fechou 42 estabelecimentos flagrados funcionando fora do horário permitido. Essa operação resultou ainda na aplicação de 421 multas de trânsito por diversas irregularidades, entre elas o estacionamento na calçada, em local proibido ou em fila dupla.

Na avaliação do secretário de Ordem Pública, Brenno Carnevale, o balanço até o momento é positivo. “Seguimos com uma avaliação bem positiva das ações de fiscalização. Sábado é um dia costumeiramente de lazer e praia para os moradores do Rio, mas mesmo assim quase não tivemos registros de aglomerações. Agradecemos a conscientização da maior parte da população, entre eles, donos de estabelecimentos e quiosques. As fiscalizações continuarão constantes para que o cenário siga positivo”, disse em nota.

Veja Também  Governo negocia compra de mais 100 milhões de doses da Pfizer para este ano

Na sexta-feira entrou em vigor o decreto da prefeitura que torna mais rígidas as medidas de distanciamento social e a fiscalização realizada na cidade. Entre as medidas, está a proibição de permanência de pessoas em vias e áreas públicas das 23h às 5h. Também foi decretado que bares, lanchonetes e restaurantes devem fechar, para atendimento presencial, a partir das 17h.

As medidas foram tomadas, de acordo com a prefeitura, devido ao agravamento simultâneo em todo o país de diversos indicadores, como o crescimento do número de casos, de óbitos, a manutenção de níveis altos de incidência de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), alta positividade de testes e a sobrecarga de hospitais.

Edição: Fernando Fraga

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook

Saúde

Anvisa atualiza exigências para armazenamento de vacina da Pfizer

Avatar

Publicado


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) atualizou as exigências de armazenamento da vacina da farmacêutica estadunidense Pfizer, flexibilizano a temperatura de conservação das doses.

Anteriormente, os frascos da vacina da Pfizer contra a covid-19 tinham de ser armazenados em temperaturas entre -90º e -60º. Com a mudança, os frascos podem ser guardados em temperaturas entre -25º e -15º por um período de até duas semanas.

Após esse prazo, os frascos precisam ser mantidos na temperatura já autorizada, entre -90º e -60º. Se retirada do congelador, os recipientes podem ser armazenados por até cinco dias nas temperaturas entre 2º e 8º.

Segundo a Anvisa, estudos mostraram que a flexibilização da temperatura de conservação não prejudica a estabilidade do imunizante.

O imunizante, denominado Comirnaty, foi registrado no Brasil pela Wyeth Indústria Farmacêutica. A vacina obteve o registro definitivo da Anvisa em fevereiro deste ano.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Veja Também  Covid-19: Brasil registra 3.321 mortes e 69,3 mil casos em 24 horas
Continue lendo

Saúde

Covid-19: Brasil registra 3.321 mortes e 69,3 mil casos em 24 horas

Avatar

Publicado


O Brasil ultrapassou a marca dos 14 milhões de casos de covid-19 desde o início da pandemia. Segundo a atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada nesta terça-feira (20), foram confirmados 14.043.076 de diagnósticos positivos desde o primeiro, em fevereiro de 2020. Em 24 horas foram registrados 69.381 novos casos. 

Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil (20.04.2021) Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil (20.04.2021)

Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil (20.04.2021) – Ministério da Saúde

O total de vidas perdidas para a covid-19 chegou a 378.003. Entre ontem e hoje, foram confirmados 3.321 novos óbitos. 

Ainda há 3.625 mortes em investigação por equipes de saúde. Isso porque há casos em que o diagnóstico sobre a causa só sai após o óbito do paciente.

O número de pessoas recuperadas está em 12.561.689. Já a quantidade de pacientes com casos ativos, em acompanhamento por equipes de saúde, ficou em 1.103.384.

Os dados em geral são menores aos domingos e segundas-feiras pela menor quantidade de trabalhadores para fazer os novos registros de casos e mortes. Já às terças-feiras eles tendem a ser maiores, já que neste dia o balanço recebe o acúmulo das informações não processadas no fim-de-semana.

Estados

O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (89.650), Rio de Janeiro (41.745), Minas Gerais (30.526), Rio Grande do Sul (23.515) e Paraná (20.628). Já as Unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.445), Roraima (1.451), Amapá (1.483), Tocantins (2.396) e Sergipe (3.009).

Vacinação

Até o início da noite de hoje, haviam sido distribuídas 53,6 milhões de doses de vacinas. Deste total, foram aplicadas 33,8 milhões de doses, sendo 24,8 milhões da 1ª dose e 9 milhões da 2ª dose.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Veja Também  Covid-19: Ministério da Saúde autoriza mais 411 leitos de UTI
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana