conecte-se conosco


Saúde

Brasil tem maior alta de mortes por Covid-19 entre 10 líderes mundiais

Publicado

Saúde


source
Brasil tem maior alta recente de mortes entre os 10 países com mais óbitos por Covid-19
Edmar Barros/Reprodução

Brasil tem maior alta recente de mortes entre os 10 países com mais óbitos por Covid-19

Em seu pior momento da pandemia , o Brasil se destaca entre os piores países no combate à Covid-19 neste momento. Na contramão do mundo, o país registrou alta de óbitos na última semana, diferentemente de 8 das outras 9 nações que compõem o top-10 global de mortes provocadas pela doença, de acordo com análise do jornal O Estado de S. Paulo com base em dados do site Our World in Data, projeto da Universidade de Oxford.

Na última sexta-feira (5), em comparação com o dado de 14 dias atrás, a média de mortes por Covid-19 subiu 30,5% no Brasil, passando de 1.037 óbitos diários em 18 de fevereiro para 1.353 na sexta. O único outro país do top-10 mundial a registrar alta foi a Índia (+8,9%).

Mesmo países que também enfrentam variantes mais transmissíveis viram as mortes caírem nos últimos dias. O Reino Unido , por exemplo, acumula queda de 49,4% no mesmo período que os óbitos cresceram 30,5% no Brasil. Nos EUA , a queda foi menor que a britânica no período, 8,7%. Espanha (-32,1%), Alemanha (-26,8%), México (-24,7%), França (-13%), Rússia (-9%) e Itália (-7,3%) também viram as mortes caírem. A média global de óbitos pela doença provocada pelo novo coronavírus recuou 9,7% entre a última sexta e 14 dias antes.

Veja Também  Covid-19: Ministério da Saúde autoriza mais 411 leitos de UTI

Entre os dez países com mais mortes, o Brasil superou os Estados Unidos na quinta com a maior média de mortes por milhão de habitantes . Na última sexta, 15% de todos os casos e mortes do mundo – considerando a média móvel – eram brasileiros.

“Temos alta mobilidade da população, resistência ao cumprimento de medidas de distanciamento, variantes mais transmissíveis, sistema hospitalar perto do limite e má gestão e comunicação por parte do governo. Aí se formou a tempestade perfeita”, avalia Ricardo Parolin Schnekenberg, médico brasileiro doutorando em Oxford e colaborador do Imperial College London.

De acordo com os dados oficiais, até sábado (6), o Brasil contabilizava 264.325 mortes e quase 11 milhões de casos . Em 24 horas, foram registrados 1.555 óbitos e 69.609 diagnósticos.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook

Saúde

Anvisa atualiza exigências para armazenamento de vacina da Pfizer

Avatar

Publicado


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) atualizou as exigências de armazenamento da vacina da farmacêutica estadunidense Pfizer, flexibilizano a temperatura de conservação das doses.

Anteriormente, os frascos da vacina da Pfizer contra a covid-19 tinham de ser armazenados em temperaturas entre -90º e -60º. Com a mudança, os frascos podem ser guardados em temperaturas entre -25º e -15º por um período de até duas semanas.

Após esse prazo, os frascos precisam ser mantidos na temperatura já autorizada, entre -90º e -60º. Se retirada do congelador, os recipientes podem ser armazenados por até cinco dias nas temperaturas entre 2º e 8º.

Segundo a Anvisa, estudos mostraram que a flexibilização da temperatura de conservação não prejudica a estabilidade do imunizante.

O imunizante, denominado Comirnaty, foi registrado no Brasil pela Wyeth Indústria Farmacêutica. A vacina obteve o registro definitivo da Anvisa em fevereiro deste ano.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Veja Também  Prefeitura do Rio amplia vacinação para pessoas com comorbidades
Continue lendo

Saúde

Covid-19: Brasil registra 3.321 mortes e 69,3 mil casos em 24 horas

Avatar

Publicado


O Brasil ultrapassou a marca dos 14 milhões de casos de covid-19 desde o início da pandemia. Segundo a atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada nesta terça-feira (20), foram confirmados 14.043.076 de diagnósticos positivos desde o primeiro, em fevereiro de 2020. Em 24 horas foram registrados 69.381 novos casos. 

Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil (20.04.2021) Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil (20.04.2021)

Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil (20.04.2021) – Ministério da Saúde

O total de vidas perdidas para a covid-19 chegou a 378.003. Entre ontem e hoje, foram confirmados 3.321 novos óbitos. 

Ainda há 3.625 mortes em investigação por equipes de saúde. Isso porque há casos em que o diagnóstico sobre a causa só sai após o óbito do paciente.

O número de pessoas recuperadas está em 12.561.689. Já a quantidade de pacientes com casos ativos, em acompanhamento por equipes de saúde, ficou em 1.103.384.

Os dados em geral são menores aos domingos e segundas-feiras pela menor quantidade de trabalhadores para fazer os novos registros de casos e mortes. Já às terças-feiras eles tendem a ser maiores, já que neste dia o balanço recebe o acúmulo das informações não processadas no fim-de-semana.

Estados

O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (89.650), Rio de Janeiro (41.745), Minas Gerais (30.526), Rio Grande do Sul (23.515) e Paraná (20.628). Já as Unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.445), Roraima (1.451), Amapá (1.483), Tocantins (2.396) e Sergipe (3.009).

Vacinação

Até o início da noite de hoje, haviam sido distribuídas 53,6 milhões de doses de vacinas. Deste total, foram aplicadas 33,8 milhões de doses, sendo 24,8 milhões da 1ª dose e 9 milhões da 2ª dose.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Veja Também  Covid-19: Rio inicia vacinação de gestantes com comorbidades
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana