conecte-se conosco


Meu Pet

Guia de raças: Shih Tzu se adapta bem à vida em apartamento

Publicado

Meu Pet


source
Shih Tzu é raça ideal para viver em apartamento e casas pequenas, mas tutores devem avaliar se têm tempo para cuidar da raça, já que ela precisa de muita atenção
Banco de imagens/Pixabay

Shih Tzu é raça ideal para viver em apartamento e casas pequenas, mas tutores devem avaliar se têm tempo para cuidar da raça, já que ela precisa de muita atenção

É fofura misturada com muitos pelos numa miniatura de bolinha. Sim, estamos falando do cãozinho da raça Shih Tzu. Brincalhão, dengoso e muito companheiro, esse cachorro de focinho achatado é conhecido pelo olhar dócil e pelo sedoso que conquista tutores e até os amigos deles. De porte pequeno, a raça é ideal para viver em pequenos espaços, mas não se adapta bem à solidão prolongada.

Com uma altura média de 20 a 30 cm, peso de 4 a 7 kg e expectativa de vida de até 16 anos, o Shih Tzu não precisa de muito espaço e pode viver muito bem em apartamentos. Mas isso não é uma regra! Para quem gosta da raça e mora em casas grandes, o cãozinho é ótimo no quesito adaptação e consegue viver muito também em espaços amplos.

De origem chinesa, de onde também vem o nome da raça, que significa “leão” em chinês, o Shih Tzu é fã de colo e muito carinho na cabeça ou na barriga. Ele costuma ser um cão do tipo “sombra”, aquele que segue o tutor onde ele vai dentro de casa. Apegados aos donos, eles não gostam de ficar muito tempo sozinhos ou sem receber atenção. Por isso, na hora de adotar um Shih Tzu, é importante que o tutor avalie a sua rotina, para decidir se ele é mesmo a melhor opção a ser levada em conta – pelo bem do tutor e, principalmente, do animal. Caso o tutor não vá adotar um Shih Tzu, mas comprar, a recomendação mais forte é a de pesquisar bastante antes da aquisição, já que o preço de um filhote dessa raça pode variar muito, de R$ 500 a R$ 4,5 mil – de acordo com os principais sites de vendas do país. Importante lembrar que a  adoção é um caminho mais consciente  também, já que muitos animais estão abandonados nas ruas ou esperando serem adotados em ONGs. Uma vez adotados e familiarizados com o novo lar, eles se sentem donos do pedaço e fazem questão de alertar, latindo e chamando a atenção dos tutores quando estranham algo em casa: ruídos, visitas, surpresas. De todo modo, não é preciso ter medo, pois a raça se dá bem com todos, incluindo outros animais, estranhos e crianças. Para isso, é preciso apenas que ele seja socializado desde filhote. Muito fofo e conquistador, o Shih Tzu sabe o poder que sua carinha doce com olhos brilhantes tem e faz de tudo para conseguir o que quer do jeito dele. Por isso, o treinamento e a educação de um Shih Tzu costuma ser um grande desafio que requer paciência e amor dos tutores. Como ele é um cão que late para qualquer novidade, caso esteja sendo incômodo (para o tutor ou para os vizinhos), o adestramento pode ajudar a reduzir a frequência do barulho.

Shih Tzu
Shuttersock

Shih Tzu

Curiosidade

Veja Também  Pet dos Famosos: os filhos de quatro patas de Luiza Possi

De acordo com informações da rede Petz, na Dinastia Ming (1368 e 1644), o Shih Tzu era um animal de estimação muito querido pela família real. Com a Revolução Comunista no país, a raça quase foi extinta. Tanto que todos os shih tzus que existem hoje são descendentes de 14 cachorros que restaram. Importados para a Inglaterra, a raça foi categorizada como lhasa apso, mas depois o Kennel Club inglês separou o lhasa apso do shih tzu em duas raças distintas.

Saúde

O shih tzu é um cão braquicefálico, ou seja, com focinho achatado. Isso implica em dificuldade de respirar e em sensibilidade ao calor, frio e umidade intensos. Por esse motivo, assim como outros cachorros com essa característica, a exemplo do pug ou do buldogue francês, não é recomendado que o shih tzu faça muitos exercícios físicos, como corridas longas. É possível que ele desenvolva a mancha da lágrima , já que os cães braquicefálicos têm essa tendência. Ainda de acordo com o site, o Shih Tzu não solta muitos pelos, no geral, mas ao envelhecer há um período de troca dos pelos jovens pelos adultos. Independente da queda de pelos, o ideal é que a raça tome banho todas as semanas. Com muito pelo, é preciso também ter cuidado com os olhos do shih tzu, para evitar irritações e outros problemas de vista. Um corte adequado e uma escovação regular, diária, evitar problemas, como acúmulo de sujeira. A tosa pode ser o caminho mais barato.

Fonte: IG PET

Comentários Facebook

Meu Pet

Daphne, a corgi que trabalha como pastora de ovelhas

Avatar

Publicado


source
Daphne dá duro no trabalho que, para ela, é muita diversão
Reprodução/Instagram

Daphne dá duro no trabalho que, para ela, é muita diversão


Daphne, uma cadelinha da raça corgi, com suas curtas perninhas, provou ser valente e não temer o trabalho. Aos dois anos, ela é uma respeitada pastorinha, comandando a fazenda da família.

Hoje, com dois anos de idade, ela foi adotada como um presente para sua dona, Heather Rutter, como um presente de Natal, em 2018. A intenção da família era que a cadelinha ficasse em casa, mas logo ela decidiu que gostaria de ser mais que um mero rostinho bonito e saiu para trabalhar.

Em entrevista ao jornal britânico, Metro, Heather contou que o trabalho de pastoreio de ovelhas para Daphne foi totalmente instintivo. Ela acredita que seja a única corgi que trabalha como pastora em todo o Reino Unido.

Fã da raça, para ela os corgis sempre foram ótimos e cheios de personalidade. Certo dia, seu noivo, que também é fazendeiro, a viu olhando para alguns cachorros e decidiu que a faria uma surpresa, dando Daphne ainda filhote como presente. Quando a cadelinha chegou em sua nova casa, se mostrou nervosa, tinha medo de chegar perto dos tratores, mas poucos dias depois ela já se sentia à vontade o bastante para pastorar as ovelhas e se sentia ansiosa por isso.

Veja Também  Encontrada doente, cadela tem linda recuperação

“Nós a levávamos para trabalhar conosco na fazenda e no pasto, aos poucos a apresentamos às ovelhas para que ela pudesse ganhar confiança com elas e a Daphne foi ótima!”, conta a tutora orgulhosa.

Daphne é a encarregada de pastorear as ovelhas na maioria dos dias, ela adora o que faz e trabalha duro junto aos outros cães. Esse comportamento foi tão natural que sequer precisou de treinamento, ela apenas agia como os outros cães pastores. Sua tutora explica que, mesmo que suas perninhas não permitam que ela corra tanto quanto os outros, ela não se abala e sempre dá o máximo de si.

Para ela é como uma brincadeira, e guiar as ovelhas pelo caminho, as mantendo unidas, sempre com seus latidos bem animados. Heather conta que durante a época de parto, quando as ovelhas ficam mais difíceis de se movimentar, Daphne é a melhor para o serviço.

“Em seu dia a dia ela trabalha com uma ou duas border collies, em um rebanho de mais de cem ovelhas. Ela trabalha bem com os outros cães e eles a mantêm envolvida”, conta Heather.

Você viu?

“Ela aprendeu bem os comandos, é muito boa em recordar quando queremos que ela volte. Às vezes se atrapalha com os comandos de esquerda e direita, ao contrário de nossos border collies, mas ela aprendeu o que é terra, e isso é ótimo”, explica a tutora.

Heather vê Daphne como uma cachorrinha bem comportada, cheia de energia e amorosa, além de muito valente. A pequena corgi tem uma personalidade bem dominante e age como chefe dos border collies, precisando ser alimentada em outro ambiente para que não tente roubar a refeição dos outros cães.

A tutora assume que a estraga, por mimá-la muito mais que aos outros cães e a serve com queijo e presunto, que é o prato favorito da pequena pastora. Por ser tão baixinha, ela também se suja com muita facilidade e precisa de banhos mais frequentes.

Ela ama os tratores e sempre que ouve o barulho do motor já corre e pula para cima do veículo, pronta para ir ao trabalho. Além de seu orgulho por um trabalho bem feito, todo esse amor pela profissão a tornou respeitada.

A tutora conta que sempre que as pessoas ficam sabendo que ela tem uma corgi pastora de ovelhas, as pessoas simplesmente a adoram. Daphne é realmente reconhecida e admirada pelos fazendeiros da região.

Daphne é um grande orgulho para sua família e todos adoram a pequena pastora de ovelhas!

Fonte: IG PET

Comentários Facebook
Continue lendo

Meu Pet

Guia de Raças: Maine Coon, o gato “gigante gentil”

Avatar

Publicado


source
Para garantir melhor saúde do pet, é bom investir no ambiente
Pixabay

Para garantir melhor saúde do pet, é bom investir no ambiente


Uma das raças mais antigas da América do Norte, esses gatos podem chegar a até um metro, sendo uma das maiores raças de gatos domésticos no mundo. Apesar de independente, como costumam ser os felinos, ele é muito dócil e afetuoso, por isso adora estar na presença de seu tutor. Essa personalidade o rendeu o apelido de “gigante gentil”.

Sua origem

Maine Coon, o gigante gentil
Unsplash

Maine Coon, o gigante gentil

Pouco se conhece sobre a origem do Maine Coon, mas seu primeiro registro conhecido é de 1850, no estado de Maine, nos Estados Unidos – daí vem o seu nome – e isso fez dele um famoso símbolo na região.

Veja Também  Guia de Raças: Maine Coon, o gato "gigante gentil"

Há suspeitas também de que a raça tenha vindo de outros lugares do mundo, como a Europa e Ásia, em navios. Acredita-se também que tenham se originado do cruzamento de gatos de pelos longos estrangeiros com gatos de pelo curto americanos. No Brasil há registros de gatos da raça apenas há pouco mais de 20 anos.

Comportamento

Apesar do tamanho, os maine coon são muito dóceis e sociáveis
Pixabay

Apesar do tamanho, os maine coon são muito dóceis e sociáveis

Seu tamanho pode assustar, mas os Maine Coon são muito dóceis e carinhosos com seus humanos e são bem apegados a crianças. Ele é de fácil adaptação, mesmo com outros animais domésticos, contudo necessita de bastante espaço, devido ao seu tamanho.

Como um bom gato, ele também adora caçar e é bem habilidoso nisso. Sendo uma raça bastante inteligente, eles podem aprender a abrir portas e fechaduras, além de novos truques.

Você viu?

Características físicas

Maine Coon
Reprodução Instagram

Maine Coon

De porte médio a grande, os machos costumam ser maiores do que as fêmeas. Seus pelos bastante longos e a cauda que se assemelha a de um guaxinim – o Coon de seu nome é uma abreviação de “raccoon”, guaxinim em inglês.

Eles se destacam por sua cabeça pequena de focinho quadrado, com orelhas pontudas e peludas, seus olhos grandes e expressivos, os longos pelos sedosos, com camada interna, e também muito fortes. Essas características, acredita-se, se devem a uma questão de ordem natural, já que precisavam sobreviver a frios intensos.

Veja Também  Bruna Marquezine apresenta Mia, gatinha adotada com Enzo Celulari

Suas cores podem variar bastante também, podendo se encontrar esses felinos em diversas cores, sendo as mais populares: amarelo, preto, marrom, dourado e vermelho.

Cuidados com a saúde e higiene

O Maine Coon pode chegar até 110cm de comprimento
Shuttersock

O Maine Coon pode chegar até 110cm de comprimento

Sua pelagem longa necessita de cuidados especiais, sendo recomendada a escovação diária, com o uso de escovas especiais ou mesmo luvas para a remoção de pelos mortos.

Para sua higiene, como seus pelos são bem longos, apenas o fato de se lamberem pode não garantir uma limpeza perfeita, portanto pode-se oferecer banhos regulares  ou mesmo limpeza com shampoos para banhos a seco. Mais uma vez, a escovação diária ajudará a manter o seu gato sempre limpinho e com os pelos sedosos e desembaraçados.

Sua alimentação deve ter como base produtos de boa qualidade, ou receitas caseiras, adequadas para o felino. Isso se reflete diretamente em sua condição física, já que esse animal é propenso à obesidade. É importante racionar sua alimentação entre duas ou três doses diárias e dedicar tempo aos seus cuidados, assim como brincar para que ele faça atividades físicas. Também vale a pena investir no enriquecimento ambiental da casa, com arranhadores e brinquedos.

Fonte: IG PET

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana