conecte-se conosco


Entretenimento

Belo faz primeiro show após prisão com ingressos de quase R$ 2 mil

Publicado

Entretenimento


source
Belo volta aos palcos após prisão
Reprodução Instagram

Belo volta aos palcos após prisão

Belo já tem uma data para voltar aos palcos após a prisão por conta de um show em uma escola pública no Rio de Janeiro . O cantor irá se apresentar no próximo dia 20 no Espaço das Américas, casa de shows em São Paulo. O evento terá capacidade para 1520 pessoas. Segundo o estabelecimento, o show irá seguir os protocolos de segurança para a Covid-19.

O horário do show teve que ser adiantado por conta das medidas de restrição em São Paulo e a casa operará com capacidade reduzida. “Todas as demais exigências do protocolo vigente serão rigorosamente atendidas. A compra de ingressos das mesas de 04 lugares ou camarotes de 06 lugares deverá ser feita de forma fechada, onde as pessoas que poderão usar os ingresso devem ser do mesmo núcleo familiar ou convívio social, conforme protocolo vigente”, diz o estabelecimento.

A prisão de Belo, que ocorreu no dia 17 de fevereiro, foi justificada porque o cantor teria promovido uma aglomeração no show que realizou no Complexo da Maré e também por uma suposta associação com um traficante. O pagodeiro foi liberado após passar uma noite na cadeia.

Ao ser solto, Belo deu uma entrevista ao jornalista Leo Dias e chorou ao falar sobre a prisão . Ele justificou que estava fazendo shows porque é o trabalho dele e precisa desse dinheiro para sustentar a família.

“Se eu fiz aglomeração, eu peço desculpas. Graças a Deus eu tenho uma esposa que trabalha bastante na rede social, que ajuda muito na renda familiar, então, deu para dar uma segurada na pandemia, mas estamos no limite. Quando a gente sai para os shows é porque a gente precisa. A minha vida é cantar, agora cantar é crime? Se cantar agora é crime, minha vida acabou”, disse.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook

Entretenimento

Artistas pedem para Biden não assinar acordo ambiental com Bolsonaro

Avatar

Publicado


source
Caetano Veloso e Katy Perry assinaram a carta  direcionada para Joe Biden
Reprodução/Instagam

Caetano Veloso e Katy Perry assinaram a carta direcionada para Joe Biden

Um grupo de artistas internacionais divulgou nesta terça-feira (20) uma carta pedindo para o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, não assinar acordos ambientais com o governo de Jair Bolsonaro .

A iniciativa dá sequência a uma campanha semelhante lançada na semana passada pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) e que cobra a Casa Branca a não firmar acordos “a portas fechadas” com o Palácio do Planalto.

“Compartilhamos suas preocupações de que ações urgentes devem ser tomadas para enfrentar as ameaças à Amazônia, ao nosso clima e aos direitos humanos, mas um acordo com Bolsonaro não é a solução. Encorajamos você [Biden] a continuar o diálogo com povos indígenas e comunidades tradicionais da Bacia Amazônica, com governos subnacionais e a sociedade civil, que têm soluções e desenvolveram propostas para sua consideração, antes de anunciar quaisquer compromissos ou liberar quaisquer fundos”, diz a carta.

Veja Também  Pai de Anitta vive affair com Mulher Maçã

Entre os signatários estão os atores Leonardo DiCaprio, Joaquin Phoenix, Orlando Bloom, Mark Ruffalo, Jane Fonda, Sonia Braga e Wagner Moura, a cantora Katy Perry e os músicos Roger Waters, Gilberto Gil e Caetano Veloso.

Você viu?

Bolsonaro negocia com os EUA um acordo para obter financiamentos para proteger a Floresta Amazônica e chegou a prometer a eliminação do desmatamento ilegal no Brasil até 2030, compromisso inédito em seu mandato.

No entanto, os Estados Unidos já indicaram que só devem liberar recursos após o governo brasileiro apresentar resultados concretos. No poder desde janeiro, Biden vai organizar uma cúpula de líderes para discutir a crise climática em 22 e 23 de abril, e espera-se que a Amazônia, maior floresta tropical do mundo, seja um dos temas em pauta.

Em março, o desmatamento no bioma atingiu o maior valor em 10 anos, com 810 quilômetros quadrados de vegetação destruídos, um aumento de 216% em relação ao mesmo período de 2020, segundo o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon).

Veja Também  Cantor que aparece beijando Juliette em foto hoje é casado; conheça

“Desde que Bolsonaro assumiu o cargo, em janeiro de 2019, a legislação ambiental foi sistematicamente enfraquecida e as taxas de desmatamento triplicaram. As terras indígenas, que são as mais protegidas da Amazônia, foram invadidas, desmatadas e queimadas impunemente. Os direitos dos povos indígenas, guardiões da floresta, foram violados por Bolsonaro e seu governo”, afirma a carta dos artistas.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Entretenimento

Brunna Gonçalves conta que já teve bulimia: “Não conseguia me olhar no espelho”

Avatar

Publicado


source
Brunna Gonçalves revela que já sofreu com bulimia
Reprodução/Instagram

Brunna Gonçalves revela que já sofreu com bulimia

Brunna Gonçalves, mulher da cantora Ludmilla , respondeu perguntas dos fãs nas redes sociais e revelou que sofria de bulimia quando morava fora do Brasil. “Teve uma época da minha vida, quando eu morei fora da última vez, tive crise de ansiedade e engordei 18 kg. Do nada. Não conseguia me olhar no espelho, botar um biquíni, tirar foto. Quando tirava, me emagrecia toda. Quando fazia Stories, queria botar muito filtro para não aparentar que meu rosto estava redondo”, afirmou.

A dançarina de 29 anos disse que não tinha controle sobre a alimentação. “Queria comer muito e só parava de comer quando sentia minha barriga doer. Foi uma época muito difícil para mim. Tinha que acordar cedo todo domingo, sem comer, e me pesar. Se eu engordasse um grama tinha que pagar uma multa. Não digo que entrei em depressão, mas fiquei muito mal. Isso mexia com o meu psicológico”, relembrou.

Veja Também  Pai de Anitta vive affair com Mulher Maçã

Brunna disse que as pessoas próximas queriam conversar com ela sobre o assunto, mas isso nunca aconteceu. “Daí vieram vários gatilhos, como botar o dedo na garganta para vomitar. Não gosto de falar essas coisas porque não gosto de lembrar dessa época. Mas foi muito difícil!”.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana