conecte-se conosco


Mato Grosso

Construção de fábrica vai gerar economia para prefeitura e emprego para presos

Publicado

Mato Grosso


A Fundação Nova Chance (Funac) e o Conselho da Comunidade de Sinop formalizaram junto a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) um Termo de Cessão de Uso de uma área de 8 mil m² no entorno da Penitenciária Osvaldo Florentino Leite Ferreira (Ferrugem), em Sinop. A assinatura foi realizada na terça-feira (23.02).

Por meio de parceria com a Prefeitura Municipal de Sinop, na área serão construídos dois galpões para uma fábrica de artefatos de cimento e depósito de tubos. Com a unidade fabril, o município terá economia com a compra de tubos de concreto, blocos, mourões, lajotas, pré-lajes, dentre outros produtos na infraestrutura urbana e na construção de loteamentos e casas populares. Cerca de 20 presos serão empregados na fábrica.

Para o presidente da Funac, Emanoel Flores, o trabalho é um dos pilares para a ressocialização das pessoas privadas de liberdade, o que colabora para a redução dos índices de criminalidade. “A exemplo de Lucas do Rio Verde, a Prefeitura de Sinop em Conjunto com o Conselho da Comunidade, Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária e Fundação Nova Chance, iniciaram a formalização de uma parceria para instalação de uma fábrica de artefatos de concreto. É importante destacar que a nova frente de trabalho ampliará a ressocialização local, reduzindo os índices de reincidência de criminalidade”.

Veja Também  Mato Grosso sobe no ranking da mineração no Brasil

Segundo o diretor executivo do Conselho da Comunidade de Sinop, José Magalhães, a implantação da fábrica terá papel fundamental na ressocialização dos presos da Penitenciária de Ferrugem. “Além de ocupar o tempo ocioso dos reeducandos, irá contribuir para a qualificação e humanização destes, servindo de estímulo à reinserção social, motivação e fomentação de novas oportunidades, evitando assim a reincidência ao mundo da criminalidade ao tempo que à produção de artefatos de cimento será utilizado em diversas frentes de trabalho da prefeitura”. 

Remuneração do preso

Trabalhar faz toda a diferença para evitar não que o custodiado seja arregimentado por grupos criminosos, mas também traz alento na remição da pena, pois cada três dias de trabalho significam um dia a menos na prisão. Além disso, quando o reeducando deixa a unidade, ele tem um recurso financeiro, graças ao trabalho desenvolvido.

O salário do preso é pago pelas empresas em três contas. Ele pode movimentar um terço do valor, indicar um dependente para poder usar outro terço, o que é opcional, enquanto a terceira parte vai para a conta pecúnia, que é tipo uma poupança, que ele saca ao deixar o sistema penitenciário.

Veja Também  Operação Tolerância Zero III apreende 4 tratores e aplica R$ 30 milhões em multas
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Educação em MT inaugura nova fase do regime de colaboração

Avatar

Publicado


A educação é parte essencial na vida de todas as pessoas, sejam crianças, jovens ou adultos. Em Mato Grosso e em qualquer lugar do mundo a educação é um dos principais fatores para a formação de cidadãos conscientes e mobilidade social.

É para amparar e dar todo o suporte técnico e financeiro a este movimento que o governador Mauro Mendes apresentou, o “Programa Educação Já, Mato Grosso”, uma série de ações cujos conceitos centrais são o trabalho em regime de colaboração com prefeitos e secretários municipais para elevar a alfabetização e a aprendizagem de qualidade entre os alunos dos dois primeiros anos iniciais do Ensino Fundamental. 

Vamos trabalhar em regime de colaboração com o Estado, municípios, escola e sociedade organizada pela qualidade no sistema educacional, pelo regime previsto na Constituição Federal (CF) e no Plano Nacional de Educação (PNE). Com boas práticas educacionais, baseadas em evidências de outros estados e do mundo. Juntos, vamos colocar a educação de Mato Grosso em índice alto de qualidade.

A organização do programa requer estabelecer e definir metas, indicadores e governança que serão monitorados permanentemente para que a alfabetização e todo o ciclo inicial da educação da primeira infância tenham resultados satisfatórios de ensino e aprendizagem dos alunos.

Veja Também  Sefaz apreende carga de bebidas alcoólicas sem nota fiscal

Uma das premissas centrais do programa baseia-se no fato de que o aluno é do município, independente da rede. E por isso vamos todos juntos fomentar apoio técnico e financeiro necessários para atingir nossos objetivos. E para isso, o governador Mauro Mendes, no lançamento do programa, já deixou claro que haverá recursos públicos suficientes e bem aplicados para investir e prover de infraestrutura física e tecnológica as unidades escolares, graças ao acúmulo de verba pública obtida pela redução de gastos e equilíbrio fiscal rigoroso implantado pela gestão estadual entre 2019 e 2020.

Essa atitude de gestão responsável em todo o governo e, especificamente na educação, permitiu os investimentos para criar as condições adequadas para a melhoria do ambiente humano e de infraestrutura das escolas estaduais.

Mas, sabemos que o sonho de entender e interpretar o mundo pelo conhecimento permitido pela educação de qualidade requer um esforço coletivo. Com participação de pais, mães e responsáveis pela longa caminhada de pessoas desde a primeira infância até à formação profissional adulta.

Veja Também  Indea-MT investe em tecnologia e fortalece serviço para erradicação da aftosa no Estado

Por isso, vamos perseguir nossas convicções, fundamentos, práticas educacionais e planos traçados para melhorar a educação com foco na alfabetização no primeiro e segundo anos do Ensino Fundamental, amparados em um trabalho diário da Seduc e dos municípios.

Queremos colocar a educação de Mato Grosso entre as 5 melhores do Brasil. Para atingir a meta, sabemos claramente que 70% do sucesso da educação é gente. E, paralelo ao programa de alfabetização colaborativa, já temos planos de valorização profissional, formação continuada dos professores e técnicos e a avaliação periódica da qualidade do ensino ofertado aos nossos estudantes de Mato Grosso.
 
Sabemos dos obstáculos e barreiras, mas, vamos implementar o regime de colaboração entre o Estado e os municípios na alfabetização para alcançar os sonhos do conhecimento advindo com a educação. E permitir no médio e longo prazo os primeiros degraus da escada para a mobilidade social de que muita gente depende em Mato Grosso e no Brasil para a sobrevivência e a felicidade efetiva.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Batalhão Ambiental auxilia em coleta no Rio Cuiabá para estudos de impactos das queimadas

Avatar

Publicado


Denominada de Operação Fauna, durante dois dias, na quinta e sexta-feira (15 e 16.04),  uma equipe da 1ª Companhia do Batalhão Ambiental junto com pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), realizaram coleta do Rio Cuiabá para pesquisa dos danos causados pelas queimadas.

As coletas de material hídrico foram realizadas por dois pesquisadores da UFMT em Santo Antônio do Leverger, Barão de Melgaço, Porto Cercado e Poconé. Os trabalhos transcorreram sem alteração.  

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Veja Também  Doses das vacinas já estão disponíveis para retirada por Cuiabá e VG; Estado concluiu envio de remessas para o interior
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana