conecte-se conosco


Mato Grosso

Sema notifica automaticamente proprietários de áreas com alerta de desmatamento

Publicado

Mato Grosso


A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) monitora em tempo real os alertas de desmatamento via satélite e emite automaticamente avisos aos proprietários de áreas rurais onde foi identificada ação de retirada de vegetação. Os alertas são enviados por e-mail automaticamente com o objetivo de informar o proprietário sobre o desmate na área.

Os contatos dos proprietários estão na base de dados da Sema. O envio dos alertas por e-mail permite tanto que a Sema possa coibir o avanço de ações ilícitas e diminuir a área atingida, quanto alerta aos proprietários para que tenham maior controle sobre as suas áreas. Com a ação rápida, a Plataforma visa reduzir os danos ao meio ambiente.

“Mato Grosso decidiu investir em tecnologia, e a partir daí, conseguimos uma fiscalização mais eficiente, primeiro dando uma resposta imediata enviando um aviso ao produtor ou infrator de que ele foi flagrado na prática ilegal. Havendo a continuidade da ação, vamos a campo para a apreensão dos maquinários, e a responsabilização não fica apenas na multa, vamos para as instâncias criminal e civil. Atuamos de forma integrada com as forças de segurança, Ministério Público Estadual e Federal”, explica a secretária de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti.

Veja Também  Operação Armagedon prende autores de roubos violentos praticados na região de Chapada dos Guimarães

Após o envio automático do e-mail, o alerta passa por análise e cruzamento com o banco de dados da Sema, e sendo verificado que aquela área realmente não possui autorização para a retirada da vegetação, a Sema inicia os procedimentos de notificação via ligação telefônica, e por escrito, ao proprietário. O órgão ambiental também realiza os procedimentos de embargo da localidade onde foi identificado o ilícito e lavratura de autos de infração.

No ano passado foram embargados 280 mil hectares em Mato Grosso. A medida serve para propiciar a regeneração do meio ambiente e recuperação da área degradada, conforme a Gerente de Planejamento de Fiscalização e Combate ao Desmatamento, Graziele Gusmão.

De acordo com a análise feita dos alertas, são enviadas equipes a campo para a fiscalização, que já atua com base em dados preliminares consistentes. Nas operações são apreendidos equipamentos utilizados, e condução dos responsáveis para a responsabilização. Apenas no ano passado foram apreendidos 157 tratores, 11 caminhões, um helicóptero, e 492 pessoas foram conduzidas para a delegacia.

Com o monitoramento, Mato Grosso vem acumulando uma redução média de 31,5% nos alertas de desmatamento nos últimos 6 meses, em comparação com o mesmo período do ano anterior. O dado oficial é do Sistema de Detecção do Desmatamento em Tempo Real (DETER) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Veja Também  Governo, TJ, MPE e Defensoria lançam Protocolo de Atendimento para evitar revitimização

Sistema de alertas por satélite

A Plataforma de Monitoramento com Imagens de Satélite Planet, um sistema de detecção de desmatamento em tempo real de alta resolução, permite o monitoramento ambiental preventivo com precisão de três metros. O serviço foi adquirido com recursos do Programa REDD+ For Early Movers (REM), que remunera e premia o esforço de mitigação das mudanças climáticas por meio do combate ao desmatamento.

Outra tecnologia que está sendo utilizada é o sensoriamento por radar para identificar áreas em desmatamento mesmo em período chuvoso. A nova metodologia está sendo implantada pela equipe da Coordenadoria de Fiscalização de Flora da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Pantaneiros participam de capacitação de enfrentamento aos incêndios florestais

Avatar

Publicado


O 1° Pelotão Independente do Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT), localizado na cidade de Poconé (104 km de Cuiabá), inicia nesta quarta-feira (21) mais um ciclo de capacitação dos pantaneiros da região. A ideia é orientar moradores com as práticas das principais técnicas de ações preventivas aos incêndios florestais na região do portal Pantanal mato-grossense.

O encontro, que está sendo realizado na Estância Vitória (Rodovia Transpantaneira Km 33), reúne uma turma de 15 pantaneiros de fazendas, chácaras e sítios da região.  Durante dois dias será realizado o nivelamento piloto, uma troca de experiências e repasse de informações do local sobre toda a situação das queimadas.

De acordo com as informações repassadas pelo comandante do 1° Pelotão Independente do CBMMT, tenente Thiago Soares, no primeiro dia de capacitação, os monitores do CBM com experiência no combate a incêndios repassam o conhecimento teóricos que “inclui o início do fogo, básico do incêndio florestal, tipos de combate; direto e indireto, organização de pessoas e atendimento hospitalar”.

No segundo dia de curso, os pantaneiros vivenciam situações práticas, experiências de pequenas queimadas. Um ato intencional realizado em um espaço seguro pelos bombeiros para os ensinamentos das “características do fogo para demonstrar alguns pontos teóricos na situação real”, preparando os pantaneiros para realizar ações de combate, caso o fogo se aproxime de seus estabelecimentos, casas ou propriedades.

Veja Também  Membros da CGE participam de curso sobre autoavaliação da atividade de auditoria interna

Embora os incêndios florestais só ocorram no segundo semestre do ano, período da seca, ações planejadas já estão em construção com objetivo de resultar em queda no número de focos de incêndio em Mato Grosso.

O número limitado de 15 pessoas é para garantir a segurança de todos com o distanciamento social e os demais protocolos de prevenção da Covid-19. Essas capacitações servirão de base para nivelar, até o final de maio, mais de 300 pantaneiros.  A realização desses cursos conta com apoio direto do Órgão Estadual de Proteção e Defesa Civil, Sindicato Rural e da Prefeitura Municipal de Poconé.

A execução de mais uma etapa da capacitação, faz parte do Plano de Operações para a Temporada de Incêndios Florestais (POTIF 2021) e tem o objetivo de posicionar equipes de militares para promover ações preventivas para minimizar os impactos dos desastres ocasionados pelos incêndios no Pantanal.  

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Governo de Mato Grosso investe R$ 14,1 milhões em reforma e ampliação do Hospital Adauto Botelho

Avatar

Publicado


Desde julho de 2020, o Hospital Adauto Botelho passa por reforma e ampliação, estimadas em aproximadamente R$ 14,1 milhões. Até o momento já foi executado 30% da obra, que prevê a ampliação de 3.057,39 m² e conclusão em novembro de 2021.

O hospital psiquiátrico está localizado no Bairro Coxipó da Ponte, em Cuiabá, e contempla 105 leitos que compõem os blocos de emergência e atendimento a pacientes adultos e idosos.

Com a modernização estrutural, a unidade passará a contar com seis consultórios multiprofissionais, salas para terapia ocupacional, salão, barbearia, sala de TV, cozinha terapêutica e quadra para atividades esportivas.

O hospital é parte do Centro de Integrado de Assistência Psicossocial (CIAPS) Adauto Botelho, complexo que conta com cinco unidades de referência para o atendimento à saúde mental em Mato Grosso. O Centro responsável por prestar atendimento às pessoas em sofrimento psíquico ou transtorno mental, incluindo necessidades decorrentes do uso de substâncias psicoativas, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com o diretor geral do CIAPS, Paulo Henrique de Almeida, a unidade não recebia um investimento deste porte há 20 anos. “Esse investimento é de suma importância tendo em vista que o CIAPS é referência para o atendimento psiquiátrico em todo o estado de Mato Grosso, exclusivamente pelo SUS. Há mais de 20 anos que se espera por essa reforma que dará melhor qualidade no atendimento ao usuário e ao ambiente de trabalho para os servidores”, avaliou.

Veja Também  Pantaneiros participam de capacitação de enfrentamento aos incêndios florestais

A unidade hospitalar oferece a promoção e atenção à saúde mental da população, com internação de curta permanência para pessoas que apresentam transtornos mentais severos.

O Hospital Adauto Botelho foi inaugurado em 1957. Em 1991, a unidade hospitalar foi fechada para reforma, sendo reinaugurada em 1993, com a denominação de Centro Integrado de Assistência Psicossocial (CIAPS).

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana