conecte-se conosco


Mato Grosso

Terça-feira (23): Mato Grosso registra 244.610 casos e 5.694 óbitos

Publicado

Mato Grosso


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta terça-feira (23.02), 244.610 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 5.694 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 1.764 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 244.610 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 7.689 estão em isolamento domiciliar e 230.064 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 322 internações em UTIs públicas e 328 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 72,85% para UTIs adulto e em 37% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (52.362), Rondonópolis (18.531), Várzea Grande (15.491), Sinop (12.615), Sorriso (10.155), Tangará da Serra (9.854), Lucas do Rio Verde (9.207), Primavera do Leste (7.250), Cáceres (5.433) e Nova Mutum (5.013).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Veja Também  Seduc entrega 364 aparelhos de ar condicionado e mobiliário para escolas de Rondonópolis

O documento ainda aponta que um total de 210.674 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 683 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na última segunda (22), o Governo Federal confirmou o total de 10.195.160 casos da Covid-19 no Brasil e 247.143 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 10.168.174 casos da Covid-19 no Brasil e 246.504 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de terça-feira (23).

Recomendações

Já há uma vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

Veja Também  Campanha de financiamento coletivo Museu de Arte Sacra 3D entra na reta final

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Medeiros afirma que oportunismo político atrapalha conclusão da BR-158

Avatar

Publicado


Diante do impasse que se tornou a pavimentação da BR-158, do trecho conhecido como Contorno Leste, saindo de dentro da Terra Indígena Marãiwatsédé, o deputado federal José Medeiros (Podemos) propôs uma força-tarefa para mediar o conflito e viabilizar recursos para concluir a obra. Em conversa com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Medeiros reafirmou a viabilidade de fazer a estrada pelo reserva indígena, que representa cerca de 120 quilômetros e um custo de aproximadamente R$ 250 milhões.

“Há muito tempo venho discutindo e buscando uma solução para a BR-158. Eu disse para o presidente que não faz sentido o Brasil ficar refém da vontade de algumas pessoas. No caso da 158, apenas uma pessoa se posicionou contrário ao traçado original, que é passar a estrada dentro das terras indígenas. A maioria dos indígenas quer a rodovia por dentro, pois acreditam que ela trará melhorias como escolas, postos de saúde, estradas vicinais asfaltadas, entre outras”, disse o parlamentar.

Para colocar um fim nos conflitos, optou-se em fazer a estrada usando um contorno fora de terra indígena. Segundo Medeiros, isso vai praticamente triplicar o valor da obra e levar mais tempo para concluí-la.

Veja Também  Seplag recebe contribuições de São Félix do Araguaia para a primeira consulta pública do ZSEE-MT

“Falei sobre essa situação com o presidente. A expectativa é reunir com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, nos próximos dias, para buscar uma solução definitiva e célere para esse problema antigo e que envergonha Mato Grosso e o Brasil”, frisa Medeiros.

Medeiros critica o uso político por parte de alguns parlamentares que preferem atacar o Governo Federal e o ministro da Infraestrutura ao invés de ajudar de forma efetiva a resolver a situação.

“O governo está trabalhando para solucionar os problemas de infraestrutura de Mato Grosso. Porém, existem vários impedimentos que travam algumas obras, como é o caso da BR-158. Além das dificuldades orçamentárias, existem ações do Ministério Público Federal (MPF), Organizações Não Governamentais e a questão indígena que impedem que algumas obras sejam executadas de forma célere. O interessante é ver parlamentar de Mato Grosso, como é o caso do senador Carlos Fávaro (PSD), criticando o governo Bolsonaro e o ministro Tarcísio. Ele [Fávaro] não contribuiu com um centavo em emenda para a BR-158. Precisamos deixar de lado o oportunismo político, as falácias e unir forças com a União para resolver o problema que prejudica o escoamento da produção do nosso estado e milhares de pessoas”, enfatiza o deputado federal.

Veja Também  Medeiros afirma que oportunismo político atrapalha conclusão da BR-158

A BR-158 tem aproximadamente 800 quilômetros em Mato Grosso, ligando os municípios de Barra do Garças a Vila Rica – na divisa com o Pará.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Seduc entrega 364 aparelhos de ar condicionado e mobiliário para escolas de Rondonópolis

Avatar

Publicado


A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) fará na segunda-feira (1º.03) a entrega de 364 aparelhos de ar condicionado e mobiliário para 11 escolas da rede estadual de ensino do município.

Na oportunidade, o secretário de Educação, Alan Porto, concederá entrevista à imprensa local, na Escola Estadual Professora Renilda da Silva Moraes, no bairro Coophalis, às 10 horas.

As escolas beneficiadas com aparelhos de ar condicionado e mobiliário serão: EE Antônio Guimarães Balbino; EE Prof. Eunice Souza dos Santos; EE Marechal Dutra; EE Prof. Domingos Aparecido; EE Sebastiana Rodrigues de Souza; EE Ramiro Bernardes da Silva; EE Joaquim Nunes Rocha; EE Prof. Carlos Pereira Barbosa; EE Prof. Maria Elza Ferreira Inácio; EE Prof. Amélia de Oliveira Silva; e EE Prof. Renilda da Silva Morais.

Serviço
Seduc entrega aparelhos de ar condicionado e mobiliário para escolas de Rondonópolis
Data e hora: segunda-feira (1º.03), às 10h
Local: Escola Estadual Professora Renilda da Silva Moraes, em Rondonópolis

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Veja Também  Seduc entrega 364 aparelhos de ar condicionado e mobiliário para escolas de Rondonópolis
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana