conecte-se conosco


Policial

Gap e Força Tática prendem quadrilha e apreendem 160 quilos de maconha

Publicado

Policial


Na manhã desta  terça-feira (23.02) policiais do Gap (Grupo de Apoio)  do 24 º Batalhão e Força Tática prenderam cinco pessoas por tráfico de drogas, em Cuiabá. Na ação da Polícia Militar, os policiais apreenderam 160 quilos de maconha. Quatro homens (27,26, 22 e 20 anos)  e uma mulher (26) foram presos em flagrante. O entorpecente seria comercializado no bairro Pedra 90. 

Por volta das 07h, a equipe do Gap recebeu uma denúncia de que havia uma casa com droga, e que inclusive, o forte odor do entorpecente estaria exalando no bairro Praeirinho. O denunciante relatou ainda, que a droga estaria na casa de uma mulher, e que  ela mais alguns indivíduos iriam transportar o entorpecente em uma caminhonete S10, pois a droga seria comercializada no bairro Pedra 90.

Os policiais foram checar a denúncia, na Rua Maria da Conceição, e avistaram um dos suspeitos em frente a residência. Equipes da Força Tática tentaram abordar o homem, mas ele dispensou algo no chão, tentou fugir. 

Veja Também  Mulher que matou marido em União do Sul é presa flagrante pela Polícia Civil

Os policiais  ordenaram ao suspeito que ele parasse,mas  o homem desobedeceu a ordem, vindo a pular o muro de algumas casas do bairro. O suspeito foi capturado e tentou agredir um dos policiais da equipe, mas foi imobilizado com algemas.  Na ação, a PM apreendeu um tablete de maconha.

Ainda em diligências, policiais do  Gap adentraram na residência  e localizaram  mais dois suspeitos. Durante buscas no imóvel, a polícia apreendeu 16 tabletes inteiros e metade de três tabletes de maconha. 

Na casa denunciada, que pertencia a uma mulher, a PM apreendeu mais 90 tabletes de maconha, a substância estava potencializada, para ser comercializada como “ super maconha ou skank ” e outras porções de entorpecentes encontrados em um quarto da casa. 

A suspeita foi presa e confessou que estaria guardando a droga na casa de sua avó para o marido que acabou preso pela PM na mesma ação policial. Os policiais seguiram até a casa do suspeito apontado pela mulher, e prenderam mais um suspeito, que seria um dos indivíduos, denunciado pela comercialização no bairro Pedra 90. Na diligência, a PM apreendeu meio tablete de entorpecente debaixo da cama do homem e o veículo S10. 

Veja Também  Policiais recuperam veículos de inventário e prendem suspeito em Barra do Garças

A droga foi apreendida e os suspeitos conduzidos à delegacia. A ocorrência foi entregue à Polícia Judiciária Civil. 

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque – denúncia 0800.65.39.39. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. 

Fonte: PM MT

Comentários Facebook

Policial

Mulher que administrava pontos de droga do marido é presa junto com a mãe, com R$ 45 mil

Avatar

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Duas mulheres foram presas em flagrante nesta quinta-feira (04.03), em Rondonópolis, durante uma investigação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos para apurar a venda de entorpecentes, armazenamento das drogas e recolhimento do dinheiro proveniente da atividade criminosa. Durante o cumprimento dos mandados de buscas nos endereços investigados, as equipes da DERF apreenderam R$ 45 mil, além de celulares e outros pertences dos criminosos.

Investigação da delegacia especializada apurou que nos endereços alvos, no bairro Jardim Ipanema, funcionavam pontos de apoio e um escritório do tráfico de drogas liderados pela suspeita P.M.K., de 25 anos, onde era administrado o recolhimento do dinheiro da venda de entorpecentes de bocas de fumo dos bairros da região da Vila Salmen.

A mulher deu continuidade à administração do tráfico de drogas depois que o marido, W.H.L.R, foi preso pela mesma atividade criminosa.

Conforme informações apuradas pela equipe da DERF, a mulher ficou responsável por recolher o dinheiro das biqueiras e armazená-lo na casa da mãe dela, que também usufruiu dos rendimentos do tráfico.

Veja Também  Polícia Civil apreende mais dois notebooks furtados de clínica e prende empresário por receptação

Dona de um comércio, ela utilizava a atividade para organizar a logística dos pontos de venda de drogas, fornecendo embalagens e balanças de precisão. Os mandados de buscas foram cumpridos nas residências das duas mulheres, mãe e filha, e no comércio.

Na casa da suspeita foi apreendida, em meio aos brinquedos do filho dela, de quatro anos, porção de maconha. Os policiais aprenderam ainda o dinheiro em notas miúdas e máquina de cartão, celulares e anotações sobre o tráfico e embalagens plásticas utilizadas para embalar droga.

Na residência da mãe da suspeita, K.R.M., de 38 anos, foi apreendida mais outra quantia em dinheiro em dois cômodos. Indagada sobre os valores encontrados, ela disse que era da filha.

As evidências encontradas reforçam que a família usufrui do dinheiro vindo da atividade ilícita, pois o padrão dos móveis e eletroeletrônicos da casa estão bem acima da renda familiar. Foram apreendidas na casa da mãe dela uma TV de 58 polegadas, diversas joias e uma motocicleta utilizada para recolher do dinheiro do tráfico.

Veja Também  Mulher que administrava pontos de droga do marido é presa junto com a mãe, com R$ 45 mil

No comércio da suspeita foram localizados e apreendidos mais dinheiro, balança de precisão com resquícios de droga, diversas embalagens e outras anotações do tráfico.

A suspeita P.M.K. é monitorada por tornozeleira eletrônica e deixava o equipamento descarregar para recolher o dinheiro e abastecer os pontos de vendas de entorpecentes.

Mãe e filha foram encaminhadas à delegacia, autuadas em flagrante por tráfico e associação para o tráfico e depois apresentadas em audiência de custódia da Justiça.

O material apreendido passará por análise e perícia.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende irmão e sobrinho de vítima apontados como autores de homicídio em Colíder

Avatar

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

O homicídio ocorrido na madrugada de segunda-feira (01.03) no município de Colíder (650 km ao norte de Cuiabá) foi esclarecido pela Polícia Civil, nesta quinta-feira (04.03), com a prisão do irmão e sobrinho da vítima, apontados como autores do crime.

Os suspeitos identificados desde o dia do crime, já estavam com os mandados de prisão temporária decretados quando se apresentaram na delegacia para prestar esclarecimentos.

O crime que vitimou, Roberto Barbosa da Silva, de 45, ocorreu em na residência da vítima, no bairro Nossa Senhora da Guia, em Colíder. Na ocasião, a vítima foi atingida por vários golpes de faca na região do tórax, não resistindo aos ferimentos e morrendo no local.

Logo após o fato, as equipes da Polícia Civil e Polícia Militar foram acionadas dando início as diligências para apurar a autoria do crime.

Segundo as investigações, os irmãos (suspeito e vítima) passaram o dia ingerindo bebida alcoólica, quando por volta das 19 horas tiveram um desentendimento, ocasião em que entraram em vias de fato e em seguida juraram de morte um ao outro.

Veja Também  Mulher que matou marido em União do Sul é presa flagrante pela Polícia Civil

O suspeito foi embora para casa e pouco depois retornou a casa do irmão, desta vez na companhia do seu filho (segundo envolvido), momento em que teriam matado a vítima com golpes de faca.

Com base nas investigações, a delegada de Colíder Paula Gomes Araújo representou pelos mandados de prisão temporária contra os dois suspeitos, na terça-feira (02.03). As ordens judiciais foram decretados pela Justiça nesta quinta-feira (04.03) e devidamente cumprida no momento em que os dois envolvidos se apresentaram na delegacia na presença do advogado.

“O trabalho rápido da Polícia e do Poder Judiciário foi fundamental, uma vez que os suspeitos se apresentaram na delegacia, na presença do advogado, acreditando que ainda não havia mandado de prisão expedido contra eles.”, disse a delegada.

Durante o interrogatório, eles optaram por permanecer em silêncio. As diligências continuam para conclusão do inquérito.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana