conecte-se conosco


Policial

Dois adultos são presos e adolescentes apreendidos em investigação sobre latrocínio de idoso

Publicado

Policial


Assessoria/Polícia Civil-MT

Um latrocínio ocorrido no último domingo, na cidade de Campos de Júlio (553 km a noroeste de Cuiabá) foi esclarecido pela Polícia Civil com identificação de todos os suspeitos e a prisão e apreensão de quatro envolvidos no crime, sendo dois adultos e dois adolescentes.

Uma denúncia anônima chegou à Delegacia de Campos de Júlio informando que pessoas foram vistas saindo correndo do sítio onde ocorreu o crime, por volta das 16h do domingo.

A equipe de investigadores coordenada pelo delegado Ricardo Marques Sarto identificou os suspeitos, após análise dos perfis e características, e seguiu até a casa deles. Ao indagar sobre onde estavam no momento do crime, os investigadores notaram que um dos rapazes apresentava um corte na mão e entrou em contradição ao explicar onde teria sofrido a lesão. Em seguida, um deles confessou o crime e mostrou onde havia escondido as roupas que utilizou, que estavam no forro da residência, com marcas de sangue.

Crime

Pedro Simão da Costa, 81 anos, foi morto no domingo (21.02), após chegar ao sítio onde trabalhava como caseiro e ser surpreendido por dois suspeitos. Um deles efetuou um disparo de arma de fogo no rosto da vítima e o outro deu um golpe no tórax.

Veja Também  Mulher que administrava pontos de droga do marido é presa junto com a mãe, com R$ 45 mil

O idoso ainda correu para fora da casa na tentativa de escapar dos criminosos, mas acabou caindo em frente à residência, após perder muito sangue, e os suspeitos arrastaram seu corpo para dentro da casa e atearam fogo com o intuito de ocultar o cadáver, destruir as provas e evidências no local para atrapalhar as investigações.

Investigação 

Com as diligências realizadas pelos investigadores, depoimento dos envolvidos, bem como técnicas de investigação, a equipe da Delegacia de Campos de Júlio conseguiu chegar aos autores dos crimes.

De acordo com a apuração, os suspeitos relataram que a mulher e a adolescente ficaram de campana na frente da propriedade para avisar caso a vítima ou alguém estivesse vindo e eles não pudessem ser surpreendidos, pois a intenção era realizar um furto. Dois dos envolvidos, conforme a investigação, fazem parte de uma facção criminosa.

“Na ganância por dinheiro, os suspeitos em princípio tinham o intuito de praticar um furto na residência da vítima. Foi um crime bárbaro e hediondo que trouxe comoção entre os moradores, pois a vítima era muito conhecida e querida na cidade” disseram os investigadores.

Veja Também  Polícia Civil prende irmão e sobrinho de vítima apontados como autores de homicídio em Colíder

Os autores dos crimes foram autuados em flagrante por roubo seguido de morte (pena de reclusão de 20 a 30 anos), destruição e ocultação de cadáver, incêndio e corrupção de menores.

Os adolescentes responderão pelos crimes análogos a latrocínio, destruição e ocultação de cadáver e incêndio.

Outros envolvidos e crimes conexos podem surgir no decorrer das investigações. Os suspeitos estão presos aguardando audiência de custódia do Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook

Policial

Mulher que administrava pontos de droga do marido é presa junto com a mãe, com R$ 45 mil

Avatar

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Duas mulheres foram presas em flagrante nesta quinta-feira (04.03), em Rondonópolis, durante uma investigação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos para apurar a venda de entorpecentes, armazenamento das drogas e recolhimento do dinheiro proveniente da atividade criminosa. Durante o cumprimento dos mandados de buscas nos endereços investigados, as equipes da DERF apreenderam R$ 45 mil, além de celulares e outros pertences dos criminosos.

Investigação da delegacia especializada apurou que nos endereços alvos, no bairro Jardim Ipanema, funcionavam pontos de apoio e um escritório do tráfico de drogas liderados pela suspeita P.M.K., de 25 anos, onde era administrado o recolhimento do dinheiro da venda de entorpecentes de bocas de fumo dos bairros da região da Vila Salmen.

A mulher deu continuidade à administração do tráfico de drogas depois que o marido, W.H.L.R, foi preso pela mesma atividade criminosa.

Conforme informações apuradas pela equipe da DERF, a mulher ficou responsável por recolher o dinheiro das biqueiras e armazená-lo na casa da mãe dela, que também usufruiu dos rendimentos do tráfico.

Veja Também  Polícia Civil apreende mais dois notebooks furtados de clínica e prende empresário por receptação

Dona de um comércio, ela utilizava a atividade para organizar a logística dos pontos de venda de drogas, fornecendo embalagens e balanças de precisão. Os mandados de buscas foram cumpridos nas residências das duas mulheres, mãe e filha, e no comércio.

Na casa da suspeita foi apreendida, em meio aos brinquedos do filho dela, de quatro anos, porção de maconha. Os policiais aprenderam ainda o dinheiro em notas miúdas e máquina de cartão, celulares e anotações sobre o tráfico e embalagens plásticas utilizadas para embalar droga.

Na residência da mãe da suspeita, K.R.M., de 38 anos, foi apreendida mais outra quantia em dinheiro em dois cômodos. Indagada sobre os valores encontrados, ela disse que era da filha.

As evidências encontradas reforçam que a família usufrui do dinheiro vindo da atividade ilícita, pois o padrão dos móveis e eletroeletrônicos da casa estão bem acima da renda familiar. Foram apreendidas na casa da mãe dela uma TV de 58 polegadas, diversas joias e uma motocicleta utilizada para recolher do dinheiro do tráfico.

Veja Também  Mulher que administrava pontos de droga do marido é presa junto com a mãe, com R$ 45 mil

No comércio da suspeita foram localizados e apreendidos mais dinheiro, balança de precisão com resquícios de droga, diversas embalagens e outras anotações do tráfico.

A suspeita P.M.K. é monitorada por tornozeleira eletrônica e deixava o equipamento descarregar para recolher o dinheiro e abastecer os pontos de vendas de entorpecentes.

Mãe e filha foram encaminhadas à delegacia, autuadas em flagrante por tráfico e associação para o tráfico e depois apresentadas em audiência de custódia da Justiça.

O material apreendido passará por análise e perícia.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende irmão e sobrinho de vítima apontados como autores de homicídio em Colíder

Avatar

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

O homicídio ocorrido na madrugada de segunda-feira (01.03) no município de Colíder (650 km ao norte de Cuiabá) foi esclarecido pela Polícia Civil, nesta quinta-feira (04.03), com a prisão do irmão e sobrinho da vítima, apontados como autores do crime.

Os suspeitos identificados desde o dia do crime, já estavam com os mandados de prisão temporária decretados quando se apresentaram na delegacia para prestar esclarecimentos.

O crime que vitimou, Roberto Barbosa da Silva, de 45, ocorreu em na residência da vítima, no bairro Nossa Senhora da Guia, em Colíder. Na ocasião, a vítima foi atingida por vários golpes de faca na região do tórax, não resistindo aos ferimentos e morrendo no local.

Logo após o fato, as equipes da Polícia Civil e Polícia Militar foram acionadas dando início as diligências para apurar a autoria do crime.

Segundo as investigações, os irmãos (suspeito e vítima) passaram o dia ingerindo bebida alcoólica, quando por volta das 19 horas tiveram um desentendimento, ocasião em que entraram em vias de fato e em seguida juraram de morte um ao outro.

Veja Também  Mulher que administrava pontos de droga do marido é presa junto com a mãe, com R$ 45 mil

O suspeito foi embora para casa e pouco depois retornou a casa do irmão, desta vez na companhia do seu filho (segundo envolvido), momento em que teriam matado a vítima com golpes de faca.

Com base nas investigações, a delegada de Colíder Paula Gomes Araújo representou pelos mandados de prisão temporária contra os dois suspeitos, na terça-feira (02.03). As ordens judiciais foram decretados pela Justiça nesta quinta-feira (04.03) e devidamente cumprida no momento em que os dois envolvidos se apresentaram na delegacia na presença do advogado.

“O trabalho rápido da Polícia e do Poder Judiciário foi fundamental, uma vez que os suspeitos se apresentaram na delegacia, na presença do advogado, acreditando que ainda não havia mandado de prisão expedido contra eles.”, disse a delegada.

Durante o interrogatório, eles optaram por permanecer em silêncio. As diligências continuam para conclusão do inquérito.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana