conecte-se conosco


Saúde

Pfizer diz que ainda negocia com governo, mas descarta vender vacinas a empresas

Publicado

Saúde


source
Pfizer disse que não vai repassar vacinas ao setor privado
Reprodução: BBC News Brasil

Pfizer disse que não vai repassar vacinas ao setor privado

Após o governo federal descartar acordo com a Pfizer para a compra de imunizantes,  a farmacêutica disse nesta terça-feira (26) que ainda negocia com o Ministério da Saúde para fornecer vacinas à rede pública.

A empresa, porém, a exemplo do que disse hoje a AstraZeneca , também descartou vender imunizantes a clínicas particulares. Segundo a Folha de S. Paulo, a AstraZeneca estaria negociando negociação para fornecer 33 milhões de doses a empresas privadas.

“Estamos comprometidos em trabalhar em colaboração com os governos em todo mundo para que a vacina seja uma opção na luta contra a pandemia, como parte dos programas nacionais de imunização. A Pfizer Brasil segue negociando um possível acordo com o governo brasileiro para fornecer nossa vacina contra a covid-19”, informou a empresa.

Hoje, Bolsonaro encorajou a compra de vacinas por parte de empresas privadas , desde que haja doação de doses para o sistema público de saúde.

“No que puder essa proposta ir à frente, nós estaremos estimulando. Com 33 milhões [de doses] de graça aqui no Brasil, ajudaria e muito a economia. E aqueles que, porventura, queiram se vacinar — porque a nossa proposta é voluntariado, né? —, o façam para ficar livre do vírus”, disse.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook

Saúde

Governo de SP entrega mais 900 mil doses de Coronavac para o Ministério da Saúde

Avatar

Publicado


source
Governo de SP entrega mais 900 mil doses da vacina do Butantan para o Brasil
Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

Governo de SP entrega mais 900 mil doses da vacina do Butantan para o Brasil

O governo de São Paulo liberou, nesta quarta-feira (3), mais 900 mil doses da vacina Coronavac  ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde.

O imunizante é fabricado pelo Instituto Butantan, e desde o dia 23 de fevereiro já foram disponibilizados 4,6 milhões de frascos. Com isso, o total de vacinas disponibilizadas pelo Butantan ao Ministério da Saúde chega 14,45 milhões de doses desde o início das entregas, em 17 de janeiro.

No dia 5 de fevereiro, o Butantan entregou 1,1 milhão de doses ao PNI. Em janeiro foram entregues 8,7 milhões.

De acordo com informações divulgadas pelo governo de São Paulo, as doses enviadas em fevereiro fazem parte do lote de imunizantes envasados no Butantan com o Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) enviado pela Sinovac Life Science, da China. O Instituto vem realizando uma força-tarefa para seguir envasando, em ritmo acelerado, doses para a entrega ao PNI. Uma das ações do Butantan foi, por exemplo, dobrar seu quadro de funcionários na linha de envase para atender a urgência necessária para o momento.

Veja Também  Centro de Contingência aconselha pelo menos 30 dias de restrições em SP

Até o final de março serão entregues 21 milhões de doses da vacina e, até 30 de abril o número de vacinas disponibilizadas ao PNI somará 46 milhões. O Butantan ainda trabalha para entregar outras 54 milhões de doses para vacinação dos brasileiros até 30 de agosto.


Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Covid-19: GDF começa a vacinar idosos com 75 anos amanhã

Avatar

Publicado


Após receber, do Ministério da Saúde, mais 26,2 mil doses da CoronaVac na manhã de hoje, o governo do Distrito Federal anunciou o início da vacinação de pessoas a partir dos 75 anos de idade contra a covid-19 nesta quinta-feira (4).

O agendamento da aplicação da primeira dose do imunizante começou a ser feito as 17h de hoje (3), no site vacina.saude.df.gov.br e pelo Disque Saúde 160 (opção 6). A Secretaria de Saúde do Distrito Federal espera vacinar 9.364 pessoas na faixa etária de 75 anos. Além disso, continuará imunizando outros grupos prioritários, inclusive quem já está em tempo de tomar a segunda dose da Coronavac.

É possível receber a vacina nas unidades básicas de saúde (UBS) sem ter agendado um horário, mas a secretaria recomenda que as pessoas evitem fazê-lo, optando pelo agendamento, a fim de evitar filas e aglomerações. Já nos locais onde é possível tomar a vacina sem sair do veículo (drives-thrus), a imunização só é feita com hora marcada. Confira os locais de vacinação no DF.

No Distrito Federal, 143.007 pessoas do grupo prioritário receberam a primeira dose da vacina até ontem (2). Deste total, 52.680 também foram imunizados com a segunda dose.

Veja Também  Governo de SP entrega mais 900 mil doses de Coronavac para o Ministério da Saúde

Hospitais

Mais cedo, o governador Ibaneis Rocha usou sua conta no Twitter para anunciar a contratação de dois hospitais de campanha, com 100 leitos cada, totalizando 200 novas vagas para o atendimento a pacientes com a covid-19. Segundo o governador, medidas adotadas pelos governo do Distrito Federal “salvaram vidas” ao impedir a falta de vagas em hospitais públicos e privados.

“Estamos no momento mais grave da pandemia, mas o Distrito Federal ainda está em uma situação diferente [melhor que a de algumas outras unidades da federação] porque tomamos medidas rápidas”, escreveu Ibaneis, referindo-se, entre outras ações, às restrições às atividades econômicas e à tentativa de limitar a circulação de pessoas como forma de conter a disseminação do novo coronavírus. No último domingo, o governo decretou lockdown total na cidade, 24 horas por dia, por causa da elevada taxa de ocupação de unidades de terapia intensiva (UTIs).

“Vamos sofrer os efeitos econômicos dessa pandemia durante muito tempo, e isso me deixa muito triste, mas, como governador, preciso assumir minha responsabilidade sabendo que o Distrito Federal tem condições de superar as dificuldades muito antes do resto do Brasil”, acrescentou Ibaneis.

Campanha

De acordo com a Secretaria de Saúde, o Distrito Federal recebeu 199.760 doses da vacina CoronaVac e 67 mil doses da vacina AstraZeneca (ou Covishield), desenvolvida pela universidade inglesa de Oxford, com a farmacêutica AstraZeneca.

Veja Também  Covid-19: Saúde avança em negociações com laboratórios para vacinas

Do total, cerca de 5% das doses são reservadas para repor eventuais perdas. A vacina CoronaVac exige a aplicação de duas doses, com um intervalo de 14 a 28 dias entre cada uma. Por isso, metade das doses recebidas são reservadas para a segunda aplicação. Já com a vacina de Oxford, esse intervalo é de até 90 dias.

Neste momento, estão sendo imunizados com a segunda dose apenas aqueles que tomaram a vacina CoronaVac. Os primeiros imunizados com a AstraZeneca começam a receber o reforço no final do mês de abril.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana