conecte-se conosco


Nacional

MP-RR pede saída de namorada de prefeito admitida para cargo antes de vacinação

Publicado

Nacional


source
Danyele Santos Negreiros foi nomeada para um cargo na prefeitura pelo namorado, seis dias antes do início da vacinação contra o novo coronavírus
Reprodução/ Instagram

Danyele Santos Negreiros foi nomeada para um cargo na prefeitura pelo namorado, seis dias antes do início da vacinação contra o novo coronavírus

Em Roraima , o Ministério Público pediu o desencargo da enfermeira Danyele Santos Negreiros da função de secretária-adjunta de Saúde da cidade de Alto Alegre . Danyele, namorada do prefeito Pedro Machado, ganhou o cargo seis dias antes do início da vacinação na cidade. As informações foram apuradas pela CNN Brasil. 

 De acordo com o pedido assinado pelo promotor, Paulo Trindade, Negreiros não se encontra na lista de prioridades e nem atua na linha de frente ao combate a covid-19 . Ela teria se aproveitado da “condição de Secretária e do vínculo de afeto com o atual gestor do Município”. O MP-RR ainda pede que a enfermeira nem receba a segunda dose da vacinação. 

Alto Alegre, cidade de Roraima, recebeu 294 doses da vacina  CoronaVac  para imunizar profissionais da saúde que atuam diretamente no enfrentamento do vírus, para os profissionais que estão expostos, para os quilombos, indígenas e idosos que vivem em casas de permanência.

Veja Também  Clínica em Goiás é interditada após denúncias de cárcere privado

Você viu?

O prefeito da cidade, por meio de suas redes sociais, havia compartilhado o momento em que a namorada recebia o imunizante e também divulgado registros dela aplicando a primeira dose da vacina em outras pessoas. Segundo as informações do MP de Roraima, o nome de Danyele não está presenta na lista de servidores da cidade de Alto Alegre. Com mais de 33 mil seguidores em uma rede social, a enfermeira é tida como digital influencer e modelo. 

O Ministério Público pede a interrupção temporária da vacinação na cidade e que “promova a transparência e correção no plano de execução da COVID-19 (SARS-COV-2), divulgando amplamente, em aba própria do site da Prefeitura os respectivos beneficiados e imunizados”. 

É pedido também que em 24 horas, seja feita e enviada pela prefeitura local para a Promotoria do município, uma lista “nominal e funções efetivamente desempenhadas pelas pessoas imunizadas e critério de risco e/ou exposição à risco que justificou a imunização em ordem de prioridade” e “que proceda a adoção irrestrita de critérios objetivos e impessoais para escolha dos trabalhadores contemplados com a vacina contra a COVID-19”. 

Veja Também  Gilmar Mendes tira da Lava-Jato do Rio investigação contra delegado

Comentários Facebook

Nacional

Clínica em Goiás é interditada após denúncias de cárcere privado

Avatar

Publicado


source
Clínica foi interditada após denúncias
Policia Civil GO/ Divulgação

Clínica foi interditada após denúncias

O Instituto Restaurando Vidas, direcionada para a recuperação de dependentes de drogas em Valaparaíso (Goiás), foi interditado no iníciodesta semana após denúncia de uma série de abusos, entre os quais o crime de cárcere privado. De acordo com pacientes que buscaram autoridades, funcionários e gestores praticaram agressões psicológicas, além de outras irregularidades como medicação sem receituário.

A Superintendência de Vigilância em Saúde do Estado do Goiás apura as denúncias. Em agosto de 2019 uma primeira operação foi realizada na clínica, constatando irregularidades e apresentando um termo de intimação para que os problemas fossem corrigidos. Um ano e meio depois, porém, as denúncias voltam a ocorrer.

De acordo com relatos dos residentes aos agentes de saúde, divulgados pelo portal Metropole, a comunicação de todos com a família era restrita pelos funcionários da clínica, que permitiam que alguns pacientes fizessem apenas uma ligação por semana. Um interno também revelou ameaças de um funcionário, que dizia que poderia levá-lo para outra clínica “onde o filho chora e a mãe não vê”.

os envolvidos, que relataram ser impedidos de sair da clínica e receber ameaças, prestaram depoimentos na delegacia. Uma das vítimas relatou que era constantemente dopada para que não deixasse o local. Na clínica, foram encontrados sedativos de alta dosagem sem prescrição.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

OAB suspende aplicação da prova por tempo indeterminado

Avatar

Publicado


source
A Fundação Getulio Vargas fez um estudo de viabilidade motivado pelo agravamento da Covid-19 em todas as regiões do Brasil
Foto: Reprodução

A Fundação Getulio Vargas fez um estudo de viabilidade motivado pelo agravamento da Covid-19 em todas as regiões do Brasil

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) adiou a aplicação da primeira fase do Exame de Ordem XXXII, prevista para ser realizada no domingo da próxima semana, dia 7 de março. Ainda não há previsão de nova data.

A Fundação Getulio Vargas (FGV) fez um estudo de viabilidade motivado pelo agravamento da Covid-19 em todas as regiões do Brasil e conclui que a aplicação da prova do Exame de Ordem XXXII não seria viável.

No Twitter, o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz afirmou: “Após a publicação do decreto fechando Brasília. A diretoria da OAB decidiu voltar ao regime de trabalho telepresencial, cancelar a sessão hibrida do Conselho, será mantida em meio virtual, e adiar o XXXII Exame de Ordem. Lamentamos, mas é o que a responsabilidade nos impõe”.


Confira nota completa:

“A Diretoria do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil comunica aos examinandos do XXXII Exame de Ordem Unificado (EOU) que está suspensa a realização da prova objetiva, inicialmente marcada para o dia 7 de março de 2021, sem data prevista para aplicação.

A decisão foi tomada com base no estudo de viabilidade feito pela Fundação Getulio Vargas em razão do agravamento covid-19 em todas as regiões do Brasil. Os dados mais recentes sobre a pandemia apontam para uma elevação no número de casos e mortes pelo coronavírus, além do registro de novas variantes em circulação no país e do crescimento taxa de ocupação de leitos de UTI.   

Para tentar conter o avanço da pandemia, governadores e prefeitos estão tomado medidas restritivas para tentar reduzir os índices de contaminação pelo vírus, como decreto de lockdown e demais decisões, que inviabilizam a realização da prova nas cidades polo de aplicação. 

A Diretoria ressalta que no momento a prioridade é garantir a segurança sanitária plena de todos os examinandos e profissionais envolvidos no Exame de Ordem e de cumprir o compromisso constitucional de assegurar os preceitos fundamentais de direito à saúde e à vida”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana