conecte-se conosco


Saúde

Covid-19: Ministério da Saúde seleciona 108 médicos para Manaus

Publicado

Saúde


O Ministério da Saúde disponibilizou 108 médicos para apoiar o atendimento na cidade de Manaus. A capital e o estado do Amazonas passam por um colapso no sistema de saúde, com aumento do número de casos e de mortes em decorrência do novo coronavírus, além de filas de espera para leitos de unidade de terapia intensiva (UTIs).

Segundo a pasta, foram escolhidos 108 entre 137 candidatos analisados. O custeio do reforço com esses profissionais é estimado em R$ 22 milhões. Do total, quase metade é de médicos do próprios estado do amazonas, na faixa etária entre 27 e 30 anos.

Foram também credenciadas 180 agentes comunitários, 40 equipes de saúde da família, 50 equipes de atenção primária e três de saúde bucal. O credenciamento consiste em um procedimento de autorização para a atuação com custeio desses profissionais.

Os candidatos têm até hoje para manifestar o interesse. Os que derem resposta positiva passarão à fase de análise pelos gestores, que também decidirão onde cada profissional vai trabalhar.

Veja Também  Saúde compra 20 milhões de doses da vacina indiana Covaxin

Diante da situação de crise, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, está na cidade, onde foi instaurado um gabinete de crise. Um dos problemas é a falta de leitos. O governo estima que será necessário transferir 1,5 mil pacientes.

Outra dificuldade foi o desabastecimento de oxigênio no início do mês. Foram adotadas medidas de apoio, como envio de cilindros por aviões, comboios por terra e por barcos. Também foram implantadas usinas de geração de oxigênio na região.

O ministro Pazuello é alvo de processo aberto pela Procuradoria-Geral da República para apurar suas responsabilidades no colapso da saúde no Amazonas. Ontem (25) o ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandovski autorizou o inquérito.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook

Saúde

Saúde compra 20 milhões de doses da vacina indiana Covaxin

Avatar

Publicado


O Ministério da Saúde assinou nesta quinta-feira (25) contrato para compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin da Precisa Medicamentos/Bharat Biotech. O investimento total foi de R$ 1,614 bilhão na compra da vacina produzida na Índia.

Para agilizar o processo de compra de novas doses de vacinas, o Ministério da Saúde dispensou o uso de licitação para a compra dos imunizantes. A iniciativa é uma exigência amparada pela MP 1.026/21, que facilita a compra de vacinas. ()

Segundo a pasta, as primeiras 8 milhões de doses do imunizante devem começar a chegar em março, em dois lotes de 4 milhões a serem entregues entre 20 e 30 dias após a assinatura do contrato.

Em abril, o governo federal espera receber mais 8 milhões de doses de imunizantes importados da Índia, no prazo de 45 e 60 dias após a oficialização da compra. Em maio, é esperado o último lote de doses, com 4 milhões de unidades.

Balanço

Ao todo, foram distribuídas mais 3,2 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 em todo país. Estados e Distrito Federal estão recebendo as 2 milhões de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford, importadas da Índia, e 1,2 milhão de doses do imunizante do Instituto Butantan.

Veja Também  Saúde diz que distribuiu vacina para 100% dos idosos em asilos

Com esse novo lote, foram distribuídos mais de 15 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 desde o dia 18 de janeiro, início da campanha de vacinação. Até julho, a pasta prevê o envio de mais de 200 milhões de doses, vacinando, assim, metade da população brasileira.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Saúde assina contrato para compra de 20 milhões de doses da Covaxin

Avatar

Publicado


source
Vacina Covaxin. desenvolvida pelo laboratório Bharat Biotech
Divulgação/Bharat Biotech

Vacina Covaxin. desenvolvida pelo laboratório Bharat Biotech

O Ministério da Saúde assinou, na tarde desta quinta-feira, o contrato que prevê a compra de 20 milhões de doses da vacina indiana contra a Covid-19, a Covaxin. as informações são da CNN Brasil .

O acordo foi selado junto à Precisa Medicamentos/Bharat Biotech, representante do laboratório indiano no Brasil. A Covaxin ainda não tem autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvida). O laboratório aguarda ok da agência para realizar estudos clínicos da fase 3 no país.

O investimento total foi de R$ 1,614 bilhão e prevê entrega de imunizantes de forma escalonada entre os meses de março e maio.

Aguarde novas informações

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Veja Também  Pazuello comenta mortes no Brasil e diz que contaminação está 3 vezes pior
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana