conecte-se conosco


Mulher

Conheça Elisa Fava: a quarta integrante do reality show Beleza GG

Publicado

Mulher


source
Elisa Fava
Divulgação

Elisa Fava

Vencedora do concurso da Ford Models Curve, Elisa Fava, 24 anos, estreou na última quinta-feira, 21, como a quarta participante desta temporada de Beleza GG – exibido toda quinta-feira, às 22h, no E!. O reality show que acompanha a vida das modelos plus size  está em sua segunda edição. 

Em entrevista exclusiva para o iG Delas, Elisa fala a seguir sobre o início de sua carreira como modelo plus size, o concurso para entrar no reality show e suas expectativas para a temporada. Confira a seguir.

Quase por acaso 

Natural de Piracicaba (SP). Elisa conta que aos 16 anos até tentou trabalhar como modelo. Fez alguns trabalhos na cidade, mas o mercado era escasso, então deixou o sonho de lado e foi fazer a faculdade de Administração. Além da falta de trabalho para modelos plus size no interior, ela conta que também sofria com a pressão estética por ser gorda. 

“Eu sempre sofri isso, até da minha família que falava que era por questão de saúde. Mas eu nunca fui doente e desde quando eu me conheço sempre fui acima do peso”. 

Veja Também  Veja os 4 signos mais indisciplinados do zodíaco

Mesmo tendo uma carreira consolidade no banco em que trabalhava, Elisa sentia que faltava algo. Lembrou do sonho de adolescente que era ser modelo e pensou que estava na hora de tentar novamente. Pediu demissão e se mudou para São Paulo. 

“Eu comecei a trabalhar no banco, mas eu não tava satisfeita como estava minha vida, e esse foi o estopim para eu tentar de novo, para eu correr atrás”, diz. 

Você viu?

Nova cara da Ford Models Curve 

Elisa conta que descobriu sobre o concurso por acaso, soube por um primo que morava na capital Paulista. Ela diz que quando decidiu se candidatara chou que não seria chamada, por isso não tinha expectativas de ganhar. 

 “Eu não achava que ia ganhar, as outras meninas eram maravilhosas, arrumadas, falei ‘O que eu vim fazer aqui?’. Quando foi a seleção, eu não tava bem comigo mesma, não acreditava tanto no meu potencial, agora eu sei que eu posso e a mentalidade mudou”.

Desde que que retomou o trabalho como modelo, Elisa fez algumas campanhas para marcas importantes, como Malwee, Pantys e Avon. Tudo isso sem poder contar para ninguém que tinha ganhado o concurso, pois tinha que aparecer na série. A modelo guardou o segredo durante um ano. 

“Quando eu mudei meu Instagram e postei mais minhas fotos de modelo, e não estava mais no banco, todo mundo vinha me perguntar o que tinha acontecido, como eu tinha conseguido e eu inventava que tinha mandando um e-mail e tinham me chamado. Agora que me viram na TV, já vieram me perguntar como foi ganhar e eu não podia falar”, brinca. 

Além de impulsionar sua carreira, Elisa considera que o reality show também mudou sua forma de lidar com a própria aparência. 

“Antigamente, chegou um momento que eu não queria mais me arrumar, não me sentia bem comigo mesma. A partir do momento que eu comecei a seguir as pessoas certas nas redes sociais e pensar de outra forma, eu mudei. Hoje em dia, eu faço tudo que eu quero, não tenho mais vergonha de usar um short curto ou usar uma blusa de alça, se alguém fala ‘você tem um rosto bonito, deveria emagrecer’, eu não chego em casa e choro. Eu sou mais que um rosto bonito”, finaliza. 

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook

Mulher

Dreads e tranças afro: dicas e cuidados para quem deseja aderir ao visual

Avatar

Publicado


source
Tranças box braids
Reprodução/ Instagram @afrodeusas

Tranças box braids

Compridas ou curtas, pretas ou coloridas… as variedades de um cabelo com tranças ou dreads são infinitas. Todas são a garantia de um look estiloso e referências à ancestralidade negra. Essas  técnicas capilares  de culturas africanas estão super em alta entre as donas de cabelos ondulados , cacheados e crespos. Além disso, as tranças são uma ótima opção para quem está passando pela transição capilar. 




Para que o aplique de tranças e dreads tenha uma boa duração e não danifique os fios naturais, é preciso tomar alguns cuidados. Joyce Soares da Cruz, cabeleireira e trancista de São Paulo, dá dicas para as mulheres que vão trançar ou dredar o cabelo pela primeira vez. Confira mais detalhes.

Variedades

Existe uma infinidade de penteados que podem ser feitos, mas no geral, existem tranças soltas (conhecidas como box braids) e as tranças nagô (também conhecidas como enraizadas). As demais são variações dessas.

As box braids podem ser de cabelo sintético ou de lã. Essas tranças normalmente começam na raiz, mas não ficam presas a nuca, permitindo uma grande variedade de penteados. Já nas nagô, o cabelo é trançado em uma parte da nuca, ou em toda a sua extensão, ficando preso ao couro cabeludo. 

Tranças nagô, raizadas
Reprodução/ Instagram @afrodeusas

Tranças nagô, raizadas


Quanto aos dreads existem os de cera, de agulha, de linha ou lã. Não só as tranças podem ser coloridas, os dreads também. Nesse caso pode-se  descolorir e tingir o cabelo ou utilizar lãs e cabelo sintético de cores diferentes nos fios.

Veja Também  Mãe de Chay posa só de calcinha e diz que já deixou de ir à praia por sentir vergonha

Quanto tempo dura?

Joyce explica que a partir de um mês o crescimento pode ficar visível na raiz. “Quanto a duração, depende especificamente das tranças que foram escolhidas, mas o tempo máximo de uso é de três meses. Mas ela pode ser menor, dependendo da textura do cabelo, pois cabelos lisos tendem a ter uma duração menor”, explica. As raizadas podem durar algumas semanas, dependendo da textura dos cabelos e cuidados na manutenção.

Você viu?

Dreads podem ser curtos
Pexels/ Eben Odonkor

Dreads podem ser curtos


Já no caso dos dreads, os dreads de agulha não tem duração máxima, pois são permanentes. Os dreads de linha tem a mesma duração que as tranças e também podem ter duração menor em cabelos mais lisos ou com química. 

Posso fazer a manutenção em casa?

Joyce explica que é possível fazer a manutenção sozinha, mas é bem trabalhoso e delicado, por isso, o indicado é ir até um profissional. 

A manutenção deve ser feita de acordo com o crescimento capilar de cada um, porém a trancista conta que o máximo de tempo sem manutenção é de três meses, mais que isso não é saudável. 

Tranças coloridas
Reprodução/ Instagram @afrodeusas

Tranças coloridas


A manutenção dos dreads de agulha deve ser feita sempre que a raiz crescer, a cada dois ou três meses.

Veja Também  Plus size: dicas de ouro para você não errar nas compras on-line

Cuidados no dia a dia

O ideal é lavar uma vez por semana, apenas no couro cabeludo, pela manhã e deixar que sequem naturalmente, evitando o calor do secador. Para isso, Joyce dá a dica: “Dilua o shampoo na água e borrife apenas na raíz, deixando a água escorrer”. Não use condicionadores ou outros produtos.

Os dreads de agulha são menos sensíveis que outras técnicas capilares e não vão estragar se molharem. Entretanto, Joyce indica fazer o mesmo procedimento apenas uma vez por semana. Na hora de dormir é indicado usar touca de cetim, para evitar o frizz, principalmente nas tranças.

No dia de trançar ou dredar o cabelo

Antes de fazer qualquer um destes procedimentos é importante lavar bem o cabelo, explica Joyce.  “A limpeza é importante, não é essencial que esteja hidratado, mas a hidratação é essencial para um cabelo saudável, independente do procedimento a ser aplicado”, acrescenta. 

Trança afro
Reprodução/ Instagram @afrodeusas

Trança afro


É comum coçar?

Joyce conta que é comum que o couro cabeludo coce e fique um pouco dolorido nos primeiros dias. Mas não se preocupe, que vai passar. Ela indica usar shampoo anti-caspa para aliviar a coceira.

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Plus size: dicas de ouro para você não errar nas compras on-line

Avatar

Publicado


source
Dicas para compras online
Divulgação

Dicas para compras online


O mercado de moda plus size está em ascenção no Brasil. Para ter uma ideia, só em 2019, o mercado de moda plus size teve um crescimento de 8% e arrecadou mais de R$7 bilhões, segundo a Associação Brasileira de Vestuário.  

“Está rolando um movimento forte de novas marcas nas plataformas digitais, que vestem todos os tipos de corpos e isso é muito bacana. A visibilidade que o Instagram trouxe ao mostrar mulheres reais com corpos reais fez com que muitas novas marcas surgissem. O Instagram abriu portas para o assunto corpo livre e vem inspirando muitas mulheres a se aceitarem como são”, explica a personal stylist Andrea Muniz. 


Dicas para comprar online

Para não passar pelo perrengue de comprar uma roupa do tamanho errado, , Muniz explica que na hora de comprar é importante conhecer as medidas e a tabela da marca para cada tamanho. Assim fica mais fácil acertar na hora da compra. 

Veja Também  Dreads e tranças afro: dicas e cuidados para quem deseja aderir ao visual

Ela aconselha você não ter vergonha de perguntar para essas lojas sobre a numeração, o material e outros detalhes da roupa (por exemplo, se o tecido fica transparente). Também é bom conferir os comentários para ver se a loja é confiável, as roupas são boas e se os clientes ficaram satisfeitos. 

Você viu?

Moda Plus size
Divulgação/Pinterest

Moda Plus size


Compre no seu estilo 

Outra dica importante é: compre roupas que você se sinta bem e que você saiba que vai usar. “Tanto no digital quanto nas lojas físicas, é interessante que a mulher tenha segurança do seu próprio estilo, dessa forma as chances de errar na compra são bem menores”, diz. 

Pensar se a peça que vai ser adquirida combina com pelo menos mais 3 peças do seu armário também é uma boa. “Já pensou comprar uma peça e depois descobrir que precisa comprar outra para usar com ela pois ela não coordena com nada que se tem no armário?”. 

Roupas da moda 

A pandemia trouxe com ela um desejo maior pelo conforto. Estão em alta peças com tecidos mais confortáveis como moletons, sedinhas, linho, algodão, entre outros, assim como modelagens mais folgadinhas. Podemos observar isso pelos jeans que estão bombando, que estão mais amplos: pernas retas, mom jeans e pantalona.

Veja Também  9 alimentos para fortalecer sua saúde e fazer simpatias

“As mulheres gordas precisam entender que o estilo é tudo e que se usar tal peça faz sentido para o estilo dela, está tudo certo! Pensar nas partes do corpo que mais se gosta e começar a se vestir valorizando essas partes é ótimo. Esqueça isso de começar a se vestir pensando nas partes do corpo que deseja disfarçar”, diz.

Outra recomendação é chamat a atenção pras partes do corpo que você mais curte (com acessórios, cores, peças de roupa). Além disso, a personal stylist diz que as peças coringas que não podem faltar são: maxi coletes, blazers, jaquetas, casaquetos, cardigans – que são a cereja do bolo na montagem dos looks.

Se usados abertos, criam duas linhas verticais que ajudam a alongar a silhueta. Sapatos com bico fino também alongam. Acessórios são fundamentais e super válidos!

“Mas é importante falar aqui que não existem peças-chaves que sirvam pra todo mundo, isso é furada. Cada pessoa com seu estilo próprio, não só de vestir, mas também estilo de vida que se leva, irá proporcionar o estilo próprio para suas“peças-chaves que podem e provavelmente serão diferentes das amigas e familiares”, encerra. 

Fonte: IG Mulher

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana