conecte-se conosco


Saúde

Rondônia estuda transferir pacientes com covid-19 para outros estados

Publicado

Saúde


O governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha (Sem Partido), avalia com o governo federal a possibilidade de transferir para outros estados pacientes com covid-19 que aguardam vagas em unidades de terapia intensiva. Dados da secretaria estadual de saúde apontam que, até sábado (23), havia 543 pessoas internadas com a doença. Rocha, entretanto, não citou a quantidade de pacientes a serem transferidos.

A declaração foi feita neste domingo (24) durante uma live no Facebook para tratar do recebimento de novas doses da vacina de Oxford. Rondônia recebeu, até o momento, 13 mil doses.

De acordo com o governador, no sábado, foi feito um contato com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para debater a questão. A medida seria uma alternativa para desafogar a rede de saúde no estado, que já está com 100% dos leitos ocupados.

“Apesar de todas as ações desenvolvidas pelo estado de Rondônia, infelizmente as festas e o avanço rápido da doença fizeram com que nossos leitos ficassem todos ocupados. Desde sexta-feira, estamos trabalhando muito com a transferência de pacientes para hospitais federais no território brasileiro”, disse o governador.

Veja Também  DF decreta lockdown total a partir deste domingo

Rocha destacou ainda que estuda uma alternativa para evitar a transferência de pacientes, também debatida com o Ministério da Saúde. O plano B seria o envio de médicos e equipamentos por parte do governo federal para atender os pacientes.

“Essa madrugada, nós tivemos outra possibilidade: de o governo federal trazer médicos, mais monitores multi-paramétricos, mais bombas de infusão para que pudéssemos, então, atender os pacientes aqui. Porque temos pessoas contaminadas pela covid-19 que estão aguardando a possibilidade de ir para a UTI”, afirmou Rocha, sem dar mais detalhes sobre as negociações.

Desde o início dos registros de casos da pandemia, são 116.133 casos confirmados em Rondônia, sendo 18.350 casos ativos e 2.097 óbitos. Ontem, foram registrados 933 novos casos e 12 óbitos.

Durante o pronunciamento, o governador ressaltou a necessidade de a população reforçar medidas de distanciamento social e de prevenção contra o vírus – entre elas, o uso de máscaras, de álcool em gel. Rocha destacou que a prevenção é agir para proteger “uns aos outros”.

“Há uma necessidade que eu quero deixar bem claro para toda a população: a prevenção é o melhor remédio neste momento. Vamos vencer, sim, essa pandemia, mas precisamos agir neste momento com a prevenção”, afirmou. “Peço que não façam festas, não façam aglomerações, ainda que de família ou com amigos. Evitem os churrascos de final de semana. Nós estamos em guerra”, disse.

Veja Também  Cartilha lista cuidados para retomada das aulas presenciais

Edição: Paula Laboissière

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook

Saúde

Rio anuncia vacinação de pessoas com 79 anos na próxima semana

Avatar

Publicado


O município do Rio de Janeiro vacinará pessoas com 79 anos ou mais na próxima semana contra a covid-19. O anúncio foi feito na manhã de hoje (27) pelo prefeito Eduardo Paes, em seu perfil no Twitter. Segundo o calendário anunciado pelo prefeito, os postos de saúde aplicarão a vacina entre a segunda (1º) e a quarta-feira (3).

Na segunda-feira, os postos de saúde e clínicas da família funcionarão de meio-dia às 17h. Na terça e quarta, o horário será das 8h às 17h. As vacinas também poderão ser aplicadas no Planetário da Gávea, no Museu da República (no Catete), no Tijuca Tênis Clube e na Igreja Nossa Senhora do Rosário, no Leme.

Também poderão se vacinar, na terça e quarta-feira, os profissionais de saúde com mais de 60 anos que ainda não tenham se vacinado.

Veja Também  Agência dos EUA aprova uso de vacina da Johnson & Johnson, eficaz com uma dose

Vacinação hoje

A prefeitura do Rio começou a vacinar a população em geral no início de fevereiro, de forma escalonada, de acordo com a idade. Hoje, por exemplo, estão sendo vacinados os idosos com 80 anos e aqueles com mais de 80 anos que ainda não haviam sido vacinados.

O prefeito participou hoje de um evento no Parque Madureira que contou com a vacinação de Tia Surica, um ícone da escola de samba Portela. “Que bom que chegou o dia dela [Tia Surica]. Tomara que chegue o dia de todos nós, mas principalmente das pessoas mais velhas”, disse Paes.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Agência dos EUA aprova uso de vacina da Johnson & Johnson, eficaz com uma dose

Avatar

Publicado


source

Olhar Digital

Vacina da Johnson & Johnson
Foto: Reprodução/Facebook J&J

Vacina da Johnson & Johnson

Em breve, os Estados Unidos terão mais uma vacina contra Covid-19. Nesta sexta-feira (26), o comitê responsável pelas vacinas da Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) do país aprovou por unanimidade o imunizante da Janssen, braço farmacêutico da Johnson & Johnson, que receberá a aprovação de uso emergencial no país.  

Nesta semana, a FDA já havia apresentado um parecer positivo sobre a vacina, mas com a votação do comitê, não há mais barreiras para a distribuição em massa. A agência já comunicou tanto a empresa quanto membros do governo responsáveis pela campanha de vacinação, e a autorização pode sair já neste sábado (27).

O documento publicado pela FDA confirma que a vacina da Johnson & Johnson demonstrou 66,9% de eficácia na proteção contra casos de nível moderado a grave em 14 dias após a aplicação e 66,1% após 28 dias.

A proteção contra casos graves conferida pela vacina foi de 85,4% no geral. Analisando diferentes faixas etárias, foi possível perceber que a eficácia neste caso foi maior entre os adultos mais jovens (18 a 59 anos), com 91,7% de redução de riscos. Já entre quem tem 60 anos ou mais, a eficácia foi de 70,3%, mas o baixo número de casos acumulados nesta população traz incerteza sobre esse percentual.

Veja Também  Rio anuncia vacinação de pessoas com 79 anos na próxima semana

Você viu?

A vacina da Janssen pode ter um impacto forte na campanha de imunização no país, que tem vacinado a população em ritmo acelerado. O fato de ser a única comprovadamente eficaz com apenas uma dose permitiria ampliar mais rapidamente a cobertura vacinal. O contrato assinado com a empresa garante o fornecimento de 100 milhões de doses aos Estados Unidos, com opção de aquisição de mais 200 milhões.

O país também tem usado em grande escala as vacinas da Pfizer/BioNTech e da Moderna, que se demonstraram amplamente eficazes em estudos clínicos, mas foram testadas apenas em um regime de duas doses.

A permissão também poderia ser um bom sinal para o Brasil, onde a vacina da Johnson & Johnson foi testada, então a Anvisa já tem boa parte dos documentos necessários para realizar a análise e a aprovação. O imunizante está na lista das negociações em potencial do Ministério da Saúde, mas até o momento não há indicação de que a assinatura do contrato de fornecimento está próxima.

Veja Também  Cartilha lista cuidados para retomada das aulas presenciais
Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana