conecte-se conosco


URGENTE

Corpo sem identificação é encontrado com tiro na cabeça em Livramento

Publicado

Destaque

Quem tiver algum familiar desaparecido, procure o instituto médico legal para obter informações

O corpo de um homem ainda não identificado foi encontrado por moradores em uma região de mata em Nossa Senhora do Livramento, a 42 km de Cuiabá, na manhã deste sábado (23), em uma região de mata em Nossa Senhora de Livramento. Segundo informações Polícia Militar, um jovem estava passando pelo local de moto para levar a mãe ao trabalho quando encontrou sacos de lixos às margens da estrada.

Ao parar no local e, ao se aproximar, encontrou um corpo caído e chamou a Polícia,  a vítima estava em óbito com uma perfuração na cabeça.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.

                                                                PUBLICIDADE

Comentários Facebook
Veja Também  'Teremos o março mais triste de nossas vidas', prevê pneumologista da FioCruz

Destaque

R$ 312 mil: motorista desabrigado pede gorjeta em vídeo no TikTok e ganha bolada

Avatar

Publicado

 

Riley Elliot está no TikTok com a conta @livefreestudios
Reprodução / TikTok

Riley Elliot está no TikTok com a conta @livefreestudios

O motorista de aplicativo Riley Elliot fez um vídeo de desabafo em seu TikTok para relatar um caso difícil que passou. O estadunidense conta que precisou gastar U$ 3, cerca de R$ 17, para usar um estacionamento já que o cliente que pediu uma entrega se recusou a ir até onde ele estava para retirar a comida.

O valor gasto para estacionar foi muito maior do que a taxa de entrega que ele recebeu. Elliot ainda fez um apelo para que os clientes deem gorjetas aos entregadores , que estão desde o início da pandemia arriscando suas vidas para garantir que a economia dos países não pare.

Assista:

O vídeo foi publicado em tal dia. Até a publicação desta matéria, já foi visto por 2,5 milhões de pessoas pelo mundo e tem 401 milhões de curtidas.

Veja Também  AL aprova projeto que institui multa a quem desrespeitar restrições contra a Covid-19

A comunidade TikToker acessou a conta do PayPal do motorista, que está em sua bio, e depositaram , no total US$ 55 mil (cerca de R$ 312 mil). As doações foram usadas para pagar contas do motorista e ajudar conhecidos que também estavam passando algum tipo de necessidade.

Comentários Facebook
Continue lendo

Destaque

Ministério Público Federal diz que decreto de toque de recolher de Mauro Mendes é inconstitucional

Avatar

Publicado

O Ministério Público Federal (MPF) entrou com uma ação, nesta terça-feira (2), pedindo a suspensão do decreto do governo do estado que impõe o toque de recolher a partir dessa quarta-feira (3). A proposição de Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), com pedido de liminar, foi encaminhada ao procurador-geral da República, Augusto Aras.

A Casa Civil informou que o governo não vai se pronunciar sobre a ação.

O pedido foi feito pelo procurador da República Everton Pereira Aguiar Araújo, da Procuradoria da República de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá.

O novo decreto foi publicado na segunda-feira (1°) e determina o toque de recolher a partir das 21h às 5h, por 15 dias, como forma de prevenção à Covid-19.

No entanto, o MPF diz que o decreto do estado não está de acordo com a Constituição Federal e que o governador “excedeu os limites constitucionais e legais de sua atuação ao decretar a restrição a circulação de pessoas de forma ampla a irrestrita e ainda condicionar a circulação de pessoas a juízo de valor ‘da autoridade policial responsável pela fiscalização’”.

Veja Também  Homem é torturado e morto dentro de casa em Cuiabá

Na representação, o procurador diz ainda que não há fundamentação científica que aponte que a medida auxilie no combate, de forma eficaz, da transmissão do coronavírus.

Everton diz ainda que há contradição no decreto, pois, ao mesmo tempo que promove o toque de recolher, permite que sejam realizados eventos sociais, corporativos, empresariais, técnicos e científicos, igrejas e templos e congêneres, cinemas, museus e teatros, e a prática de esportes coletivos, desde que não ultrapassem o máximo de 50 pessoas por evento, respeitando o limite de 30% da capacidade máxima do local, e respeitando os horários definidos.

“O constituinte decidiu que a limitação da liberdade fundamental (direito de circulação ou de ir e vir) somente poderá ocorrer em caso de decretação de estado de sítio onde o presidente da República precisa do aval do Congresso Nacional e sujeitar-se-á a sua fiscalização”, argumenta.

Segundo o procurador, a medida adotada por Mauro Mendes “trata-se de poder incompatível com um estado democrático de direito”.

O MPF pede a suspensão cautelar argumentando que, enquanto perdurar os efeitos do decreto, há o risco de ações materiais por parte do estado, por meio da equipe de fiscalização impedir a liberdade de locomoção das pessoas que estiverem no estado.

Veja Também  Emanuel Pinheiro descarta lockdown e se une a consórcio para comprar vacinas
Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana