conecte-se conosco


VÁRZEA GRANDE

Ministério Público abre investigação para ‘caçar fura filas’ da vacinação da covid-19 em VG, prefeitura emite nota

Publicado

Destaque

O Ministério Público do Estado, por meio da da 1ª Promotoria de Justiça Cível de Várzea Grande, quer saber quem são os servidores públicos da Saúde que recebeu a vacina da CoronaVac.

O MPE instaurou uma investigação para acompanhar e fiscalizar no que diz respeito à execução do Plano Municipal de Vacinação contra a covid-19.

O motivo de se apurar é porque chegou ao conhecimento do MPE a informação de que Várzea Grande recebeu, nesta semana, em pequena quantidade, doses da vacina Coronavac do Governo Federal para vacinação dos grupos prioritários contra a covid-19.

O Ministério Público mandou notificar o prefeito Kalil Baracat (MDB) para que no prazo de 48 horas o gestor encaminhe:

Termo de Recebimento das vacinas da covid-19 pela prefeitura; encaminhe cópia do plano municipal de vacinação ou da resolução que será seguida pelo município; informe a identidade e qualificação civil do servidor público responsável pelo controle administrativo da distribuição e da aplicação das vacinas contra a COVID-19.

O promotor de Justiça Jorge Paulo Damante Pereira também quer que após o término da aplicação de cada remessa de vacinas recebidas, seja enviado ao Ministério Público relatório qualificado de todas as pessoas que receberam as duas doses da CoronaVac, contendo as seguintes informações: datas das duas vacinações da pessoa imunizada, nome completo, data de nascimento, número do cartão do SUS, profissão e justificativa pela aplicação da vacina (se profissional da saúde, idosos ou deficientes institucionalizados).

Veja Também  Líder de organização criminosa é preso em Cuiabá após investigação da Polícia Civil

NOTA DA PREFEITURA 

A Prefeitura de Várzea Grande cumprindo uma decisão do prefeito Kalil Baracat e uma recomendação do secretário interino de Saúde, Gonçalo Barros, remeteu aos órgãos de controle, Controladoria Geral da União – CGU, Ministérios Públicos Federal e de Mato Grosso (MPF e MPE), e agora também para os Tribunais de Contas da União e de Mato Grosso (TCU e TCE) o rol com os nomes e documentos pessoais dos profissionais da área de saúde que foram imunizados contra a COVID 19, criando assim um vínculo de transparência com o Plano Nacional de Imunização do Ministério da Saúde.

Comentários Facebook

Destaque

Unimed diz que comunicado é fake news, e pede para população não compartilhar

Avatar

Publicado

Esta mensagem é antiga! Não passe adiante! ⚠️

❌ Um comunicado da Unimed Cataguases, publicado no ano passado, voltou a circular nas redes sociais. Se receber, não compartilhe, pois ela pode confundir.

😷 No entanto, a parte da mensagem que fala em isolamento social é mais atual do que nunca!

🏥 Em Mato Grosso, e em muitos estados, estamos vivendo um pico da doença neste exato momento, com UTIs super lotadas e com um número assustador de casos, que infelizmente cresce a cada dia.

❗ Por isso, se puder, saia de casa apenas se realmente precisar.

😷 Use máscara
✋🏼 Lave as mãos constantemente ou use álcool gel
🛑 Respeite o distanciamento

💪🏻 Somente com a colaboração de todos podemos superar este momento.

Comentários Facebook
Veja Também  Em um mês, 36 motoristas são autuados por embriaguez ao volante em operações integradas
Continue lendo

Destaque

Líder de organização criminosa é preso em Cuiabá após investigação da Polícia Civil

Avatar

Publicado

Um homem investigado pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Nova Mutum por envolvimento com uma facção criminosa que age no município foi preso na terça-feira (02.03), em Cuiabá, com apoio da Gerência de Polinter e Capturas da Polícia Civil.

F.F.L, de 29 anos, foi preso no bairro Tijucal, em Cuiabá. Ele responde a um inquérito instaurado pela DERF de Nova Mutum em 2020 para apurar os crimes de organização criminosa majorada, tortura majorada e roubo majorado em concurso de pessoas.

De acordo com a equipe da Polinter, durante o cumprimento do mandado de prisão, o investigado não acatou a ordem de prisão e tentou fugir dos policiais civis, que necessitaram empregar técnicas de imobilizações para conter o procurado da Justiça. Após a prisão, ele foi conduzido à sede da Polinter para os trâmites administrativos.

Investigação

Conforme a investigação, em setembro do ano passado, um adolescente foi apreendido pela delegacia especializada por ato infracional análogo a roubo majorado, quando roubou um celular de um transeunte, mediante emprego de arma de fogo.

Veja Também  Botelho debate hoje com governo criação de centro de triagem da Covid-19 em Várzea Grande

Durante a oitiva, o adolescente confessou o ato infracional e informou que, por ter roubado o celular, foi punido por membros da organização criminosa com intensas agressões físicas, sendo toda a ação violenta gravada em um vídeo, que foi compartilhado em grupos de whatsapp. Além das agressões, os criminosos exigiram que o adolescente entregasse o celular roubado a eles.

Outros cinco integrantes da facção, identificados durante a investigação, tiveram as prisões representadas à Justiça e os mandados cumpridos ainda no ano passado. Um criminoso ainda encontra-se foragido.

Além do mandado de prisão em desfavor do líder da facção, também foi dado cumprimento ao mandado de prisão de recaptura de um dos fugitivos da Cadeia Pública de Nova Mutum, ocorrido em 29 de janeiro.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana