conecte-se conosco


Saúde

Total de 115 pacientes com covid-19 foram transferidos do Amazonas

Publicado

Saúde


source

Agência Brasil

manaus
Ministério da Saúde/Divulgação

Total de 115 pacientes com covid-19 foram transferidos do Amazonas

Na madrugada desta terça-feira (19), mais quatro pacientes do interior do Amazonas foram transferidos para tratamento da covid-19 em outro estado. Os pacientes do município de Parintins, no Baixo Amazonas, foram levados para Belém, no Pará.

Desde sexta-feira (15), foram 115 transferências de pacientes que estavam internados em unidades da rede estadual amazonense de saúde para tratamento em hospitais do Acre, Distrito Federal, Maranhão, Pernambuco, Piauí, João Pessoa, Rio Grande do Norte, Pará e de Goiás.

Você viu?

A ação faz parte da força-tarefa, em conjunto com o governo federal, para diminuir a lotação dos hospitais públicos do estado diante do aumento do número de internações de pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

Ontem (18), o governo do Amazonas havia informado a transferência de 15 pessoas para Goiás, no entanto, uma delas foi cancelada devido a impossibilidade de remoção de um dos pacientes por motivos clínicos.

Veja Também  Ministério da Saúde negocia compra de 63 milhões de doses da vacina da Moderna

Boletim

Segundo boletim divulgado há pouco, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas contabiliza 233.971 infectados pelo novo coronavírus no estado. Desde que a presença do vírus no país foi confirmada, no fim de fevereiro de 2020, 6.450 pessoas morreram em decorrência da doença no estado.

Entre os casos confirmados, 1.768 pacientes estão internados, sendo 1.159 em leitos (484 na rede privada e 675 na rede pública), 590 em UTI (266 na rede privada e 324 na rede pública) e 19 em sala vermelha (estrutura voltada à assistência temporária para estabilização de pacientes críticos ou graves que, uma vez estabilizados, são encaminhados a outros pontos da rede de atenção à saúde).

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook

Saúde

Planejamento sofre mudança e Brasil terá 6 milhões de doses a menos em março

Avatar

Publicado


source
Agora, serão 38 milhões de doses para o mês de março
Reprodução: BBC News Brasil

Agora, serão 38 milhões de doses para o mês de março


Um novo cronograma para entrega de vacinas contra a covid-19 divulgado pelo Ministério da Saúde , nesta quarta-feira (4), apresentou mudanças. Antes, a previsão era que a pasta entregasse 46 milhões de doses de imunizantes em março, mas agora, a pasta só terá 38 milhões, o que representa uma redução de 6 milhões de doses. 


Segundo a pasta, quatro milhões de doses da Astrazeneca que seriam importadas da Índia não devem chegar a tempo e a Fundação Oswaldo Cruz ( Fiocruz ), que produz a vacina no Brasil, recebeu insumos da China atrasados. O Ministério esperava ainda 400 mil doses da Sputinik V , mas estas só devem chegar em abril.

Veja Também  Força Nacional do SUS foi enviada a MG e SC para combate à covid-19
Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Fiocruz detecta variantes do coronavírus em três regiões do país

Avatar

Publicado


Variantes do coronavírus Sars-CoV-2 foram detectadas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) como prevalentes em três regiões do país. Por meio de testagens com o novo protocolo de RT-PCR, desenvolvido pela Fiocruz Amazônia, foi descoberto que em 10 estados das regiões Sul, Sudeste e Nordeste a predominância é das variantes conhecidas, que podem ser a P1, identificada inicialmente no Amazonas, B.1.1.7, no Reino Unido, e B.1.351, na África do Sul.

Essas variantes são potencialmente mais transmissíveis e podem estar relacionadas aos aumentos vertiginosos de novos casos nos estados que fizeram parte da pesquisa da Fiocruz. “Dos oito estados avaliados neste recorte apenas dois não tiveram prevalência da mutação associada às variantes de preocupação superior a 50 %: caso de Minas Gerais, com 30,3% das amostras testadas como positivo para a mutação e, Alagoas, com 42,6%. Nos demais estados, mais de 50% das amostras foram identificadas com a mutação associada às ‘variantes de preocupação’”, informou a Fiocruz em comunicado técnico divulgado nesta quinta-feira (4) .

Veja Também  Ministro da Saúde avalia reabrir hospitais de campanha na região Sul do país

De acordo com a Fiocruz, a alta circulação de pessoas e o aumento da propagação do vírus Sars-CoV-2 tem favorecido o surgimento de ‘variantes de preocupação’ no Brasil, como é o caso da variante P1, identificada no Amazonas. O comunicado alerta para um cenário preocupante que alia o perfil potencialmente mais transmissível dessas variantes à ausência de medidas que possam ajudar a conter a propagação e circulação do vírus.

O comunicado destaca ainda como fundamental a adoção das medidas que possam reduzir a velocidade da propagação e o crescimento do número de casos, como a restrição da circulação e das atividades não essenciais e a implementação imediata de planos e campanhas de comunicação, o fortalecimento do sistema de saúde, e a necessidade de constituição de um pacto nacional para o enfrentamento da pandemia no país.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana