conecte-se conosco


Mato Grosso

Governo dá sequência no plano de ações e fará intervenção imediata na Baía de Chacororé

Publicado

Mato Grosso


 
O Governo de Mato Grosso irá executar um plano de ações para a recuperação da Baía de Chacororé, em Barão de Melgaço (113 km de Cuiabá). Intervenções imediatas para elevar o nível da água em caráter emergencial foram definidas durante reunião entre a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), e deputados estaduais na tarde desta quarta-feira (13.01).

As ações que serão executadas de forma emergencial, e possíveis responsabilizações por obstruções encontradas ou obras irregulares, serão pontuadas em uma visita técnica que acontecerá na próxima sexta-feira (15.01), com representantes da Assembleia e do Executivo. 

“Estamos reforçando o compromisso do Estado em dar sequência aos esforços que já estamos empreendendo desde 2019, e 2020, para que a localidade não seja atingida com severidade pelo período da estiagem. Vamos identificar ações emergenciais que podem ser feitas mesmo agora, no período das chuvas, e o planejamento realizado pela Sema no ano passado será executado na seca”, pontua a secretária de Meio Ambiente. 

A reunião contou com a presença dos deputados Carlos Avallone, presidente da Comissão de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Recursos Minerais da Assembleia Legislativa, e Faissal Calil, além do secretário da Sinfra, Marcelo Oliveira, do professor e engenheiro Rubem Mauro, e de técnicos ambientais e da pasta de Infraestrutura e Logística (Sinfra). 

Veja Também  "Meta é entregar 41 mil títulos de regularização fundiária até 2022", afirma presidente do Intermat

Na ocasião, foi discutida a situação atual da Baía de Chacororé, que registra a obstrução de cursos de água e desmoronamento de barragens, tanto por ação humana, como do tempo. As mudanças ocasionaram seca em parte da planície que deveria estar alagada para preservar as características ambientais. 

O deputado Faissal Calil afirma que a Assembleia está disposta a colaborar, e que vê que os encaminhamentos dados estão de acordo com a urgência da ocasião.”O trabalho dos órgãos envolvidos é bastante produtivo, tanto pelo lado técnico e operacional, quanto pela preocupação com a situação local. Espero que em breve possamos restaurar aquele bioma da região que é de suma importância para o pantanal”, avalia o parlamentar.

Rubem Mauro, engenheiro assessor da Comissão de Meio Ambiente da AL, acredita que com os encaminhamentos práticos da reunião vieram em um momento decisivo, e será possível resgatar a biodiversidade no local.  “É assim que tem que ser, achei que indo direto no local onde ocorre um problema, e colocando as condições para resolver teremos um resultado melhor do que eu imaginava. Será a redenção da baía”, afirma no encontro. 

Veja Também  SES reúne diretores de Hospitais Regionais para planejar ações prioritárias em MT

Vistoria e ações imediatas

Representantes da Assembleia Legislativa, da Sema e da Sinfra percorrerão a região da baía de Chacororé para identificar ações emergenciais a serem implementadas. Nas imediações da estrada conhecida como Estirão Cumprido, que margeia a baía, serão identificados novos pontos que necessitam de abertura para a passagem da água.

Outra ação a ser realizada ainda durante a vistoria é a identificação das pontes que precisam ser reformadas e dos corixos que precisam ser desobstruídos, além do que já pode ser realizado para a limpeza e recuperação desses locais. Entre eles, estão os corixos Caiçara e da Uva, por exemplo, necessários para a entrada da água do rio Cuiabá afim de abastecer a Baía Chacororé.

Já o trecho na rodovia MT-140, entre Porto de Fora e o Morro do Meio, também será vistoriado para a definição de quais estruturas terão que ser instaladas para a passagem da água, a fim de melhorar o escoamento rumo à baía.

Todo esse levantamento vai subsidiar o plano de ações a ser executado pelo Governo de Mato Grosso, bem como encaminhado aos órgãos de fiscalização, como o Ministério Público do Estado, e de proteção ambiental para equacionar a recuperação da área.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Domingo (24): Mato Grosso registra 208.088 casos e 4.968 óbitos por Covid-19

Avatar

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (24.01), 208.088 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 4.968 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 341 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 208.088 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.296 estão em isolamento domiciliar e 193.762 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 283 internações em UTIs públicas e 319 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 70,43% para UTIs adulto e em 37% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (45.380), Várzea Grande (13.815), Rondonópolis (13.840), Sinop (11.009), Tangará da Serra (9.173), Sorriso (9.048), Lucas do Rio Verde (8.388), Primavera do Leste (6.367), Cáceres (4.838) e Nova Mutum (4.373).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 178.572 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.271 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No último sábado (23), o Governo Federal confirmou o total de 8.816.254 casos da Covid-19 no Brasil e 216.445 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 8.753.920 casos da Covid-19 no Brasil e 215.243 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de domingo (24).

Recomendações

Já há uma vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Veja Também  Projeto oferece tutoria online e gratuita a jovens artistas
Continue lendo

Mato Grosso

Remessa com 24 mil doses da vacina de Oxford será destinada aos trabalhadores da saúde

Avatar

Publicado


O Governo de Mato Grosso recebeu, neste domingo (24.01), 24 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford. O quantitativo foi encaminhado pelo Ministério da Saúde e será totalmente destinado aos trabalhadores que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus. 

Diferente da primeira remessa – em que foram encaminhadas 126 mil doses para imunizar cerca de 63 mil pessoas, com 2 doses para cada -, neste lote o Ministério da Saúde decidiu encaminhar os imunizantes relativos especificamente à primeira dose, de forma que todo o quantitativo será utilizado na primeira aplicação. 

A remessa com as unidades da segunda dose da vacina AstraZeneca será encaminhada posteriormente pelo Ministério da Saúde. 

“Vamos trabalhar muito para intensificar o ritmo da campanha de vacinação. É importante reforçar que essas vacinas serão utilizadas prioritariamente para imunizar os trabalhadores da saúde à frente do combate ao coronavírus”, disse o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Como este é um imunizante diferente daquele já distribuído, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) irá elencar junto ao Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso (Cosems-MT) o público prioritário que integra o grupo de trabalhadores da saúde. Depois do alinhamento, será feita a distribuição proporcional aos municípios. 

Veja Também  Mato Grosso receberá 24 mil doses da vacina AstraZeneca neste domingo (23)

No momento, as equipes da Vigilância Estadual trabalham na conferência da quantidade, na catalogação dos imunizantes e no encaixotamento para distribuição e retirada dos municípios. 

“O Estado repetirá toda a logística que já foi desenhada para a distribuição das doses da CoronaVac, contando com o apoio das equipes de segurança”, concluiu o secretário adjunto de Vigilância à Saúde em exercício, Oberdan Coutinho Lira.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana