conecte-se conosco


Economia

BNDES financia segunda usina termelétrica no Porto do Açu

Publicado

Economia


O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou hoje (14) a aprovação de financiamento de R$ 3,93 bilhões à GNA Geração de Energia S.A. para a implantação de uma segunda usina termelétrica no Porto do Açu, no município de São João da Barra, região norte do estado do Rio de Janeiro.

A termelétrica UTE GNA II terá quatro conjuntos geradores, sendo três movidos a gás natural e um a vapor, e capacidade instalada total de 1.673 megawatts (MW), energia suficiente para o abastecimento de 7,8 milhões de residências. Durante a construção, serão gerados em torno de 5 mil empregos. Outros 500 postos de trabalho deverão ser gerados quando a usina entrar em operação.

O projeto faz parte do parque termelétrico a gás natural que a GNA está construindo no Porto do Açu. A primeira usina, UTE GNA I, de 1.338 MW de capacidade instalada, também teve apoio financeiro do BNDES. A usina está em fase final de construção e entrará em operação comercial no primeiro semestre deste ano. Suas instalações de recebimento, processamento e transporte de gás natural líquido (GNL) serão compartilhadas com a UTE GNA II.

Veja Também  Gasolina e Diesel ficam 5% mais caros a partir de amanhã, anuncia Petrobras

O GNL adquirido será armazenado em uma unidade flutuante FSRU (do nome em inglês ‘Floating Storage Regasification Unit’) que ficará permanentemente atracada. O GNL será convertido em estado gasoso por um terminal de regaseificação, para ser enviado para as duas usinas por um sistema de dutos, informou o BNDES, por meio de sua assessoria de imprensa.

Parque termelétrico

A GNA-Gás Natural Açu é uma joint venture (empreendimento conjunto) formada pela Prumo Logística, a BP e a Siemens, que se dedica ao desenvolvimento, implantação e operação de projetos estruturantes e sustentáveis de energia e gás. A empresa constrói no Porto do Açu o maior parque termelétrico a gás natural da América Latina.

O projeto compreende a implantação de duas térmicas movidas a gás natural (GNA I e GNA II) que, juntas, somarão 3 gigawatts (GW) de capacidade instalada. As duas térmicas vão gerar energia suficiente para atender cerca de 14 milhões de residências. O projeto envolve ainda um Terminal de Regaseificação de GNL (Gás Natural Liquefeito) de 21 milhões de metros cúbicos/dia. O investimento total no projeto alcança cerca de R$ 10 bilhões.

Veja Também  Guedes diz que auxílio só volta com congelamentos em educação e segurança

Edição: Fernando Fraga

Comentários Facebook

Economia

99 terá que pagar indenização para motorista que teve conta bloqueada

Avatar

Publicado


source
Juíza entendeu que empresa bloqueou conta de usuário indevidamente
Reprodução: ACidade ON

Juíza entendeu que empresa bloqueou conta de usuário indevidamente

O 4º Juizado Especial Cível de Brasília condenou a empresa de aplicativo de transporte 99 Tecnologia a pagar indenização por danos morais a um motorista de sua plataforma, em razão do bloqueio indevido do cadastro do condutor . O entendimento da Justiça foi que o bloqueio imotivado do perfil de um motorista pelo aplicativo pode gerar prejuízos financeiros, já que a renda do trabalhador depende do serviço prestado à empresa.

Na decisão, a magistrada determinou que a 99 desbloqueie imediatamente a conta do autor em sua plataforma, sob pena de multa diária.

A 99 informou, por meio de nota, que a conta do motorista foi primeiramente bloqueada, no aplicativo, mas que, “após uma investigação mais profunda, a empresa chegou à conclusão de que não houve má conduta”. O bloqueio foi retirado em seguida. A 99 afirma ainda vai recorrer da decisão porque os bloqueios estão previstos nos termos de uso da plataforma, caso haja suspeita de violação às regras. A empresa esclareceu também que “ações como essa são realizadas para proteção de todos os envolvidos, principalmente os motoristas e passageiros”.

Veja Também  BC projeta ‘reversão temporária’ de retomada econômica no país; entenda

Na ação, o autor alega que teve seu cadastro de parceria cancelado sem aviso prévio ou motivação . Já a 99 argumentou que foram constatadas algumas divergências nas informações do perfil do motorista , principalmente quanto a corridas realizadas, o que acionou um alerta sistêmico e levou ao bloqueio temporário do perfil.

Você viu?

A juíza que analisou o caso explicou que, em contestação, a empresa 99 alega que realizou o desbloqueio do perfil do autor. Contudo, em réplica, o motorista afirma ter recebido um comunicado de “desativação permanente”. Desta forma, a juíza concedeu a antecipação de tutela para determinar à ré que proceda o imediato desbloqueio da conta do autor em sua plataforma, sob pena de multa diária de R$ 300,00 até o limite de R$ 6 mil .

Prejuízo

Na análise dos autos, para a magistrada, não restou demonstrada a prática de qualquer conduta, por parte do autor, que dê ensejo ao bloqueio de seu cadastro de motorista, tal como realizado pela ré.

Veja Também  99 terá que pagar indenização para motorista que teve conta bloqueada

“Ademais, (a ré) alega que o perfil do autor foi temporariamente bloqueado uma vez que foram constatadas algumas divergências de informações, contudo, tais ‘divergências’ não foram apresentadas nos autos. Desta forma, entendo que o bloqueio procedido pela ré se deu de forma abusiva e imotivada, gerando ao autor inúmeros prejuízos, uma vez que a sua renda decorre do trabalho realizado junto à ré”, afirmou a juíza.

Nesse sentido, a magistrada condenou a empresa a pagar o valor de R$ 3 mil , tendo em vista a média de valores aferidos pelo autor diariamente. Ainda diante dos fatos, a magistrada julgou igualmente procedente o pedido de danos morais, uma vez que a atitude arbitrária e injustificada da ré gerou no autor problemas que excedem o mero aborrecimento, fixando o valor dos danos morais em R$ 3 mil.

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Ipiranga abre programa de estágio com metade das vagas para candidatos negros

Avatar

Publicado


source

Brasil Econômico

Ipiranga abre programa de estágio com 50% das vagas destinadas a negros
Divulgação

Ipiranga abre programa de estágio com 50% das vagas destinadas a negros

O Grupo Ipiranga abre, nesta terça-feira (26), seu programa de estágio com 50% das vagas destinadas a estudantes negros . A empresa acompanha outras que têm feito processos seletivos inclusivos, movimento que começou com o Magazine Luiza .

As inscrições podem ser feitas até o dia 10 de fevereiro através do site do processo . Alunos de qualquer curso de graduação com formação entre junho de 2022 e janeiro de 2023 podem se inscrever. Quem passar pelo processo seletivo irá estagiar nas cidades do Rio de Janeiro ou São Paulo.

Os aprovados vão trabalhar nas áreas de sustentabildade, operações, comercial, recursos humanos, jurídico, marketing, financeiro e planejamento estratégico.

O Grupo Ipiranga não divulgou o valor da bolsa que será paga aos estagiários , mas a plataforma Glassdoor aponta que a média salarial para o cargo na companhia é de R$ 1.471.

Veja Também  Guedes vê relação com o Congresso como saída para melhora da economia do país

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana