conecte-se conosco


POLÍCIA

Seis pessoas são presas durante operação em Pontes e Lacerda MT

Publicado

POLÍCIA

Seis pessoas foram presas em flagrante, em Pontes e Lacerda, nesta quarta-feira (16/12). A ação faz parte da Operação Fronteira Integrada, deflagrada esta manhã na cidade.

A Fronteira Integrada contemplou também a cidade de Cáceres nesta terça-feira (15.12). Já nesta fase, a operação contempla a Região Integrada de Segurança Pública (Risp) 12, com foco nos municípios de Pontes e Lacerda, Comodoro e Vila Bela da Santíssima Trindade.

Entre os flagrantes realizados, quatro foram pelo crime de tráfico de drogas, um por posse de munição e outro por porte de arma de fogo. Também é saldo da operação a recuperação de um veículo Ford Ecospot que havia sido roubado em Pontes e Lacerda na segunda-feira (14.12), e uma motocicleta que possui queixa de furto.

Os alvos de buscas e apreensões por envolvimento com o crime de tráfico de drogas, e contou, além da Delegacia de Pontes e Lacerda, com apoio da Delegacia Regional, Delegacia Especial de Fronteira, Delegacia de Vila Bela da Santíssima Trindade e Delegacia de Comodoro.

“Uma dessas prisões em flagrante por tráfico, inclusive, ocorreu durante cumprimento de mandado que foi resultado de uma investigação da Delegacia de Comodoro. Essa integração, não só com relação à Polícia Civil, mas com as demais forças de segurança envolvidas, é muito importante, e até o momento levou a resultados positivos”, avalia a titular da Delegacia de Pontes e Lacerda, Bruna Caroline Fernandes de Laet.

Após o apoio ao cumprimento de mandados e prisões, a operação continua com a atuação ostensiva. “Estamos com 15 viaturas nas ruas, fazendo barreiras e bloqueios em alguns pontos da cidade e, concomitantemente, fiscalização de trânsito, durante todo o dia, e faremos também saturação em alguns bairros, focada em locais que funcionam como bocas de fumo e pontos de uso de drogas”, explica o comandante do 18º Comando Regional da Polícia Militar (PM-MT) e comandante adjunto do 12º Comando Regional, tenente-coronel PM Sandro Barbosa da Silva.

Segundo ele, o trabalho integrado é fundamental para o sucesso da operação. “Nós estamos com equipes do serviço ordinário, com a Força Tática, a inteligência, a Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Sistema Penitenciário e, embora cada uma tenha sua atribuição, trabalhamos nos comunicando e com ações conjuntas que fortalecem ainda mais a atuação”.

O comandante do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), TC Fábio Ricas, frisa que esta operação tem papel fundamental na desarticulação de organizações criminosas. “Tivemos cumprimentos de mandados e prisões contra integrantes de organizações criminosas da região que atuavam com roubos e furtos de veículos e com tráfico de drogas. Sabemos que estes crimes são comuns na região de fronteira, e temos atuado fortemente para coibi-los”.

Participam da Operação Fronteira Integrada a Polícia Militar (PM-MT), Polícia Judiciária Civil (PJC-MT) – e suas especializadas –, Gefron, Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT) e Sistema Penitenciário.

Comentários Facebook

POLÍCIA

Polícia Civil prende suspeito com arma e munições durante cumprimentos de dois mandados de buscas em Jauru e Figueirópolis D’Oeste

Publicado

Dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos pela Polícia Civil, na manhã desta quarta-feira (15.09), nos municípios de Jauru (425 km a oeste de Cuiabá) e Figueirópolis D’Oeste (406 km a oeste da Capital), visando esclarecer uma subtração de gado na região.

A ação resultou na apreensão de uma arma de fogo e diversas munições. Um suspeito de 27 anos foi autuado em flagrante pelo crime de posse irregular de arma de fogo e munições de uso permitido.

As ordens judiciais de busca e apreensão domiciliar foram decretadas pela Comarca de Jauru, após investigação da Delegacia de Polícia para apurar uma ocorrência

de furto de 13 cabeças de gado ocorrida na zona rural do município, em dezembro de 2020.

De posse dos mandados os policiais civis realizaram buscas em dois endereços alvos. Em um dos locais a equipe localizou uma carabina calibre 22 semiautomática, além de 73 munições intactas, duas munições de calibre 38 e outras duas de calibre 32.

Diante do flagrante, o suspeito de 27 anos foi encaminhado até a Delegacia de Jauru, interrogado pelo delegado Marcos Cezar Farias Lyra, e autuado pelo crime de posse irregular de arma de fogo e munição de uso permitido.

Após a confecção dos autos o preso foi colocado à disposição da Justiça.

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍCIA

Operação da PF apura fraude em contratos e serviços de MT

Publicado

PF apurou pagamentos ao grupo que superam R$ 100 milhões entre os anos de 2019 a 2021. Serão cumpridos 21 mandados de busca e apreensão nas cidades de Cuiabá, Curitiba (PR) e Balneário Camboriú (SC).

A Polícia Federal realiza nesta sexta-feira (30) a Operação ‘Curare’ contra uma organização criminosa investigada pelo envolvimento em fraudes em contratações emergenciais e recebimento de recursos públicos em Mato Grosso.
Segundo a PF, a atuação do grupo investigado se concentra na prestação de serviços especializados em saúde em, especialmente em relação ao gerenciamento de leitos de unidade de terapia intensiva exclusivos para o tratamento de pacientes acometidos pela Covid-19.
Ao todo, serão cumpridos 21 mandados de busca e apreensão nas cidades de Cuiabá, Curitiba (PR) e Balneário Camboriú (SC), além de medidas cautelares de suspensão de contratos administrativos e de pagamento “indenizatórios”, bem como de suspensão do exercício de função pública.

De acordo com a PF, no entanto, as contratações emergenciais e os pagamentos “indenizatórios” envolvem serviços variados como a realização de plantões médicos, disponibilização de profissionais de saúde, sobreaviso de especialidades médicas, comodato de equipamentos de diagnóstico por imagem, transporte de pacientes etc.
As empresas investigadas fornecem orçamentos de suporte em simulações de procedimentos de compra emergencial, como se fossem concorrentes.
Contudo, a investigação demonstrou a existência de subcontratações entre as pessoas jurídicas, que, em alguns casos, não passam de sociedades empresariais de fachada.
Simultaneamente ao agravamento da pandemia provocada pelo vírus, o núcleo empresarial passou a ocupar, cada vez mais, postos chaves nos serviços públicos prestados pela Secretaria Municipal de Saúde e Empresa Cuiabana de Saúde Pública, assumindo a condição de um dos principais fornecedores da Prefeitura de Cuiabá.
Em nota, a Prefeitura de Cuiabá disse que é a principal interessada na elucidação de toda e qualquer investigação e vai acatar as determinações judiciais. Afirmou também que a gestão preza pela transparência e se coloca a inteira disposição da Justiça.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso