conecte-se conosco


Internacional

Epidemia de covid-19 desacelera no Reino Unido

Publicado

Internacional


A epidemia de covid-19 no Reino Unido está desacelerando levemente, e se estima que a taxa de transmissão “R” esteja abaixo de 1, o que mostra o impacto do segundo lockdown nacional da Inglaterra na diminuição das infecções, disseram especialistas do governo nesta sexta-feira (27).

O número de infecções novas está encolhendo entre 0% e 2% a cada dia, informou o Escritório Governamental de Ciência britânico –o informe da semana passada estimou que ele estava aumentando entre 0% e 2%.

A taxa R foi estimada entre 0,9 e 1, o que significa que cada 10 pessoas infectadas contaminarão entre 9 e 10 pessoas, menos do que a faixa de 1,0-1,1 da semana passada.

Cientistas do governo disseram que as estimativas se baseiam nos dados mais atualizados até 24 de novembro, mas essa defasagem significa que o impacto das restrições adotadas na Inglaterra no dia 5 de novembro só começa a ser visto e ainda não pode ser avaliado plenamente.

“As estimativas R para a Inglaterra podem continuar a diminuir no futuro, e podem já estar abaixo de 1 em todas as regiões”, disse o Escritório Governamental de Ciência em um comunicado.

Veja Também  Joe Biden toma posse como presidente dos EUA em evento virtual

O lockdown nacional termina na quarta-feira, e será substituído por um sistema regional de restrições escalonadas.

Um terço da Inglaterra está sujeito às limitações mais rígidas contra a covid, e no geral o esquema está mais rigoroso, já que o sistema escalonado antigo não manteve as taxas de infecção baixas e levou o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, a anunciar o lockdown nacional mais recente em 31 de outubro.

 

Comentários Facebook

Internacional

Instituto Serum: não haverá perda de vacinas com incêndio em fábrica

Avatar

Publicado


Um grande incêndio atingiu nesta quinta-feira (21) o complexo do Instituto Serum, na Índia (SII), o maior fabricante mundial de vacinas. O chefe do instituto, Adar Poonawalla, disse que a produção de imunizantes contra a covid-19 não foi atingida e que não haverá perda de doses da vacina da AstraZeneca por causa do incidente.

Vídeos e fotos da ANI, uma parceira da Reuters, mostraram fumaça negra saindo de um edifício cinza, do complexo gigantesco que sedia o SII em dezenas de hectares na cidade de Pune, no oeste indiano.

“Obrigado a todos por sua preocupação e suas orações”, disse Poonawalla, no Twitter.

“Até agora, o mais importante é que não houve perda de vidas ou grandes ferimentos devido ao incêndio, apesar de alguns andares terem sido destruídos”.

Ele também afirmou que o instituto tem vários prédios que abrigam a produção de vacinas para lidar com contingências.

O SII está produzindo, por mês, cerca de 50 milhões de doses de uma vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a AstraZeneca, em outras instalações do complexo.

Veja Também  Instituto Serum: não haverá perda de vacinas com incêndio em fábrica

O Corpo de Bombeiros informou que ao menos cinco caminhões foram enviados para combater as chamas no edifício, que uma fonte descreveu como uma “planta de vacina em construção”.

Ainda não foi divulgado comunicado sobre a causa do incêndio.

Muitos países de renda baixa e média dependem da entrega das vacinas do SII para enfrentar a epidemia.

A vacina da AstraZeneca já está sendo usada na Índia, e também foi enviada a países como Bangladesh, Nepal, Maldivas e Butão.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) busca importar 2 milhões de doses da vacina de Oxford para a imunização no Brasil, mas a carga ainda não foi liberada pelo governo indiano e é alvo de conversas entre os dois países.

Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

EUA se juntarão à Covax, que busca distribuir vacinas a países pobres

Avatar

Publicado


Os Estados Unidos (EUA), sob o governo do presidente Joe Biden, pretendem se juntar à iniciativa Covax que busca entregar vacinas contra covid-19 a países pobres, disse o principal conselheiro médico de Biden, Anthony Fauci, à Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quinta-feira (21). Fauci é imunologista e chefe do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas. dos EUA.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, saudou o anúncio feito ao conselho executivo da entidade: “Esse é um bom dia para a OMS e um bom dia para a saúde global”.

Falando de Washington por videoconferência, um dia depois da posse de Biden, Fauci afirmou que “o presidente Biden vai divulgar hoje uma diretriz que incluirá a intenção dos Estados Unidos de se juntar à Covax e apoiar o ACT-acelerador, a fim de avançar nos esforços multilaterais para a distribuição de vacinas, terapias e diagnósticos para a covid-19, além de acesso equitativo, pesquisa e desenvolvimento”.

Os primeiros lotes de vacinas para países pobres devem ser entregues pela Covax em fevereiro, disseram autoridades da OMS nesta semana, apesar de manifestarem preocupações com o fato de que os países ricos estão ficando com a esmagadora parcela das doses disponíveis. A Covax é gerenciada pela OMS com a aliança para vacinas Gavi.

Veja Também  Joe Biden toma posse como presidente dos EUA em evento virtual

Os EUA permanecerão como membros da OMS e “cumprirão suas obrigações financeiras”, disse Fauci, acrescentando que o país trabalhará com mais 193 membros para reformar a entidade.

O antecessor de Biden, Donald Trump, suspendeu o financiamento para a Organização Mundial da Saúde, que tem nos EUA seu principal doador, e anunciou o processo de retirada do país do órgão.

“A OMS é uma família de nações e estamos todos felizes que os EUA permaneçam na família”, disse o presidente da OMS, Tedros Adhanom.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana