conecte-se conosco


Nacional

Sete trabalhadores são resgatados em condição de escravidão na Aeronáutica

Publicado

Nacional


source
Funcionários foram resgatados em condição de escravidão em Anápolis
Folhapress/Reprodução

Funcionários foram resgatados em condição de escravidão em Anápolis

Sete trabalhadores responsáveis pela construção de um hangar de uma da Aeronáutica em Anápolis (GO) foram resgatados em condições análogas à escravidão por grupo que inclui auditores fiscais do trabalho e MPT (Ministério Público do Trabalho). As informações são da Folhapress .

Os operários atuavam para uma empreiteira contratada pela Força Aérea para erguer uma estrutura metálica na Base Aérea de Anápolis (GO), a 150 quilômetros de Brasília.

Os trabalhadores moravam em um alojamento que fica a quatro quilômetros da base aérea. Eles faziam o serviço diariamente, inclusive aos sábados, domingos e feriados com frequência.

Na casa onde foram instalados, os auditores fiscais e procuradores do trabalho encontraram falta de condições mínimas de acomodação e de higiene, além da falta de comida.

Veja Também  Enem na pandemia tem abstenção recorde: 51,5%, diz ministro da educação

Os documentos da fiscalização feita registram que os operários, levados de outros estados para a cidade em Goiás, tiveram de recorrer à fritura de formigas tanajuras para matar a fome.

O MPT (Ministério Público do Trabalho) ajuizou uma ação na Justiça do Trabalho pedindo a rescisão de contratos e o pagamento das verbas rescisórias, em caráter liminar (decisão provisória).

Comentários Facebook

Nacional

Enem na pandemia tem abstenção recorde: 51,5%, diz ministro da educação

Avatar

Publicado


source
enem
Reprodução/Facebook Inep

Enem Caneta

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou, na noite deste domingo (17), que a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 em meio à pandemia foi algo “vitorioso”. Além disso, ele também afirmou que o índice de abstenção ficou em 51,5%.

“Eu quero registrar minha gratidão e qualificar o Enem no meio da pandemia como algo vitorioso, para não atrasar ainda mais a vida de milhões de estudantes e é isso que nós procuramos”, afirmou.

Apesar do índice de 51,5% ainda ser preliminar, ele já representa o maior percentual em toda a história do Enem. Segundo Ribeiro, o alto índice ocorreu “em parte pela dureza e questão do medo da contaminação, em parte de um trabalho de mídia contrário ao Enem muito grande, isso é fato.”

Segurança do exame 

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, ressaltou que a aplicação foi “tranquila do ponto de vista da saúde sanitária.”

Você viu?

“Não teve nenhum local de prova interditado. Reafirmamos aqui nosso compromisso de uma realização de uma prova com segurança do ponto de vista sanitário. As normas e procedimentos de segurança estabelecidos pelo Inep foram cumpridos durante a execução da prova”, afirmou Lopes.

Veja Também  Deltan Dallagnol ignora pandemia e é visto 'surfando' com amigos; veja

Questionado sobre os candidatos barrados nas salas de prova porque elas estavam com lotação acima de 50%, o presidente do Inep afirmou que os casos ocorreram em 11 dos mais de 14.447 locais de prova.

“Qualquer participante que se sentiu prejudicado, a partir de 25 de janeiro, como está previsto no edital, poderá pedir a reaplicação nos dias 23 e 24 de fevereiro”, afirmou Lopes.

Balanço detalhado do Enem 2020:

  • 58 cidades terão reaplicação da prova: 56 no Amazonas e 2 em Rondônia
  • Nesta edição, 10.171 pessoas pediram para participar da reaplicação por terem sintomas de doenças respiratórias.
  • Enem foi feito em 1.689 municípios, 14.447 locais de prova e 201.380 salas de provas.
  • Para este primeiro dia, houve 5.523.029 inscritos: 2.680.697 estiveram presentes (48,5%) e 2.842.332 (51,5%) estiveram ausentes.
  • 2.967 participantes foram eliminados por portar equipamentos eletrônicos, saírem da sala antes do hora´rio permitido, entre outros.
  • 69 foram afastados por “ocorrências logísticas”, como emergências médicas ou interrupção de energia elétrica.
Veja Também  Enem na pandemia tem abstenção recorde: 51,5%, diz ministro da educação

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Enem 2020: ministro da Educação diz que abstenção foi de 51,5%

Avatar

Publicado


source
enem
Reprodução/Facebook Inep

Enem Caneta

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou, na noite deste domingo (17), que a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 em meio à pandemia foi algo “vitorioso”. Além disso, ele também afirmou que o índice de abstenção ficou em 51,5%.

“Eu quero registrar minha gratidão e qualificar o Enem no meio da pandemia como algo vitorioso, para não atrasar ainda mais a vida de milhões de estudantes e é isso que nós procuramos”, afirmou.

Apesar do índice de 51,5% ainda ser preliminar, ele já representa o maior percentual em toda a história do Enem. Segundo Ribeiro, o alto índice ocorreu “em parte pela dureza e questão do medo da contaminação, em parte de um trabalho de mídia contrário ao Enem muito grande, isso é fato.”

Segurança do exame 

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, ressaltou que a aplicação foi “tranquila do ponto de vista da saúde sanitária.”

Você viu?

“Não teve nenhum local de prova interditado. Reafirmamos aqui nosso compromisso de uma realização de uma prova com segurança do ponto de vista sanitário. As normas e procedimentos de segurança estabelecidos pelo Inep foram cumpridos durante a execução da prova”, afirmou Lopes.

Veja Também  Memes bombam na web após aprovação de vacinas contra Covid-19 no Brasil; veja

Questionado sobre os candidatos barrados nas salas de prova porque elas estavam com lotação acima de 50%, o presidente do Inep afirmou que os casos ocorreram em 11 dos mais de 14.447 locais de prova.

“Qualquer participante que se sentiu prejudicado, a partir de 25 de janeiro, como está previsto no edital, poderá pedir a reaplicação nos dias 23 e 24 de fevereiro”, afirmou Lopes.

Balanço detalhado do Enem 2020:

  • 58 cidades terão reaplicação da prova: 56 no Amazonas e 2 em Rondônia
  • Nesta edição, 10.171 pessoas pediram para participar da reaplicação por terem sintomas de doenças respiratórias.
  • Enem foi feito em 1.689 municípios, 14.447 locais de prova e 201.380 salas de provas.
  • Para este primeiro dia, houve 5.523.029 inscritos: 2.680.697 estiveram presentes (48,5%) e 2.842.332 (51,5%) estiveram ausentes.
  • 2.967 participantes foram eliminados por portar equipamentos eletrônicos, saírem da sala antes do hora´rio permitido, entre outros.
  • 69 foram afastados por “ocorrências logísticas”, como emergências médicas ou interrupção de energia elétrica.
Veja Também  'Não acredito que o Enem irá piorar a pandemia', diz Ministro da Educação

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana