conecte-se conosco


AMM

Secretário de Educação apresenta reordenamento escolar aos deputados estaduais

Publicado

AMM


O secretário de Estado de Educação, Alan Porto, esclareceu aos parlamentares estaduais o reordenamento escolar de Mato Grosso – realizado para melhorar as condições de infraestrutura escolar, qualidade da aprendizagem – e a ampliação das metas de Educação para Jovens e Adultos (EJA) com a criação da Escola de Desenvolvimento Integral da Educação Básica (EDIEB).

A audiência ocorreu na manhã desta quarta-feira (25.11), na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Sobre a organização das unidades escolares, o secretário citou os boatos divulgados na mídia e na internet sobre fechamento de escolas, e afirmou que as mudanças serão feitas com base em apontamentos técnicos, exclusivamente para melhorar as condições de aprendizagem.

“Vamos deixar claro, ninguém está fechando escolas. Apresentei um redimensionamento de escolas que não têm condições físicas de existir”, afirma o secretário.

Ele completa: “Vamos fortalecer o regime de colaboração com os municípios, fazer manutenção nas escolas, melhorar as condições para que o estudante consiga ter acesso a uma estrutura digna, com climatização e com um Ideb maior”, argumenta.

O secretário afirmou que o governo tem planejado investimentos para melhorar a qualidade da educação. “Eu quero dizer que vai completar três semanas que estou à frente da Secretaria de Educação, neste governo, e estamos com um pacote de investimentos para a climatização, construção de novas escolas e melhorias pedagógicas”, esclarece o secretário Alan Porto. 

Os esclarecimentos já haviam sido prestados a diversos setores educacionais, assessores pedagógicos dos polos educacionais do Estado, diretores dos Centro de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica (Cefapro), aos membros do Fórum Estadual de Educação (FEE), aos diretores do Sintep e aos deputados Henrique Lopes e Lúdio Cabral.

“Vamos ter respeito com o dinheiro da sociedade, serão investidos R$ 442 milhões em infraestrutura e R$449,4 milhões na área pedagógica pelo programa Mais MT. As mudanças vão melhorar muito a vida da comunidade escolar. Me coloco à disposição de todos os parlamentares, professores, sindicatos, porque as mudanças necessárias serão feitas com diálogo”, pontua.

Várzea Grande

A Escola Hernandy Baracat, em Várzea Grande funciona em um prédio alugado que custa R$ 14 mil reais por mês. Estudos técnicos realizados pela Seduc, mostram que a unidade possui uma estrutura sucateada com problemas internos e externos.

Os alunos desta unidade serão destinados para outras duas escolas na mesma região, E. E. Dunga Rodrigues e E. E. Demétrio de Souza que possuem estruturas adequadas e já passam com por manutenção predial para oferecer uma melhor estrutura. 

Educação de Jovens e Adultos

Sobre a Educação de Jovens e Adultos, o secretário Alan Porto apresentou o planejamento de que a pasta irá ampliar o atendimento para todos os municípios, e os locais de provas de 20, para 31.

Os Centros de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica (Cefapros) se tornarão Escolas de Desenvolvimento Integral da Educação Básica (EDIEB). 

“Criamos uma coordenadoria de Jovens e Adultos na Seduc para enxergar e tratar com respeito esta questão. Temos 1,5 milhão de pessoas que não concluíram a educação básica”, diz o secretário.

Ele ressalta ainda que “a nossa política tem que ser direcionada para dar condições e oportunidade para esses jovens que precisam trabalhar, mas que precisam concluir a educação básica para terem melhores oportunidades”. 

Fonte: AMM

Comentários Facebook
Veja Também  Presidente da AMM se reúne na vice-governadoria para tratar de ações dos municípios  

AMM

Presidente da AMM se reúne na vice-governadoria para tratar de ações dos municípios  

Avatar

Publicado


O presidente da Associação Mato-grossense dos municípios, Neurilan Fraga, participou de uma reunião no Palácio Paiaguás com o vice-governador, Otaviano Pivetta, na manhã desta terça-feira (26), para tratar de ações referentes aos municípios de diversas regiões do Estado.

Na ocasião ele participou também da apresentação da obra de pavimentação de um trecho da rodovia MT-240, que aproxima os municípios de Diamantino e Nova Mutum, diminuindo 70 quilômetros no percurso da rodovia entre os dois municípios.

Participaram da apresentação feita pelo vice-governador, o prefeito de Nova Mutum, Leandro Felix, o prefeito de Diamantino, Manoel Loureiro e o vice-prefeito de Dimanatino, Jozenil Bodão.  A pavimentação foi destacada como o  ponto forte da integração regional de Mato Grosso.

Fonte: AMM

Comentários Facebook
Veja Também  Governo federal aprova auxílio emergencial para 196 mil pessoas
Continue lendo

AMM

Mato Grosso impulsiona recorde agropecuário brasileiro

Avatar

Publicado


O Brasil obteve recorde no Valor Bruto da Produção Agropecuária (VPB) em 2020 e Mato Grosso foi o estado que mais contribuiu para isto. O VBP mato-grossense foi de R$ 134,3 bilhões, o que corresponde a 15,4% do total nacional, que foi de R$ 871,3 bilhões. Nos últimos dez anos, Mato Grosso apresentou crescimento de 75%.

Os dados demonstram que as lavouras agrícolas têm um peso maior no VBP mato-grossense, representando 79% do total, enquanto o VBP da pecuária é 21% do total. No Brasil, o VBP das lavouras é 67% do total e o da pecuária 33% do total.

“Mais uma vez, Mato Grosso mostrou a potência da sua produção agropecuária. O Governo do Estado vem trabalhando para transformar essa pujança em ainda mais desenvolvimento para os municípios, buscando parceiros para industrialização, novas cadeias produtivas e, desta forma, descentralizando a economia e levando emprego e renda para todas as cidades do Estado”, afirma César Miranda, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso.

De acordo com o compilado realizado pelo Observatório do Desenvolvimento, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), a soja é o principal produto que compõe o VBP de Mato Grosso, somando R$ 73,5 bilhões – 55% do total, e teve um incremento de 58,6% entre 2019 e 2020. O milho representa 21% do VBP, somando R$ 27,8 bilhões e teve um incremento de 71,8% no ano.

Na pecuária, os bovinos representam 16% do VBP do Estado, com valor de R$ 21,9 bilhões e crescimento também de 16%. O maior incremento foi na produção de suínos, com um aumento de 22,5% entre 2019 e 2020, somando R$ 1,6 bilhão.

O valor bruto da produção agropecuária teve um incremento de 45,1% no Estado. “O crescimento destoou da série histórica substancialmente. Isso deve-se, essencialmente, aos incrementos ocorridos nos valores de soja e milho que, somados, promoveram a incorporação de aproximadamente R$ 38,8 bilhões em 2020 em relação ao ano anterior”, explica Sérgio Leal, coordenador do Observatório do Desenvolvimento.

Fonte: AMM

Comentários Facebook
Veja Também  Mato Grosso registra 210.567 casos e 5.019 óbitos
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana