conecte-se conosco


Mato Grosso

Oficiais colombianos e rondonienses conhecem estrutura do Gefron

Publicado

Mato Grosso


O modelo de combate aos crimes de tráfico de drogas e roubo de veículos nas regiões fronteiriças de Mato Grosso tem chamado a atenção de outros estados e até mesmo de outros países. Oficiais da Polícia Nacional da Colômbia e da Polícia Militar de Rondônia estiveram, nesta terça-feira (24.11), na base do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), em Porto Esperidião (374 km ao Oeste de Cuiabá), para conhecer a estrutura da unidade. 

Na oportunidade, os oficiais foram recebidos pelo secretário adjunto de Integração Operacional da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), coronel PM Victor Fortes, que também tem acompanhado a agenda dos militares colombianos ao longo da semana. Além disso, o coordenador do Gefron, tenente-coronel PM Fábio Ricas, fez uma breve apresentação da unidade e alguns resultados obtidos neste ano.

Somente de janeiro a outubro de 2020, o Gefron atendeu 272 ocorrências. Entre as apreensões, destaque para os entorpecentes, totalizando 13,1 toneladas. Além disso, o grupo também conseguiu apreender ou recuperar 267 veículos roubados ou utilizados para o crime, 11 aeronaves, 53 armas, totalizando um prejuízo ao crime de aproximadamente R$ 262 milhões.

Os oficiais das polícias também tiveram a oportunidade de sobrevoar a região de fronteira nos postos do Limão, do Avião Caído e a região do Corixa. O voo foi realizado pelo Centro de Integração de Operações Aéreas (Ciopaer), que também participou da visita.

Veja Também  Mato Grosso receberá 24 mil doses da vacina AstraZeneca neste domingo (23)

Presentes em Mato Grosso desde o último domingo (23.11), os oficiais da Polícia Nacional da Colômbia, tenente-coronel Marco Antônio Pulido Segura e major Gustavo Aldolfo Cortes Moya, já estiveram na sede da Sesp-MT, onde foram recebidos pelo secretário Alexandre Bustamante e puderam conhecer a estrutura tecnológica empregada no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), além de conhecerem o Comando Geral da Polícia Militar (PM-MT) e a Diretoria Geral da Polícia Civil (PJC-MT).

O objetivo da vinda dos oficiais do país vizinho é, além de promover o intercâmbio de informações e conhecimento acerca da segurança pública, em especial de combate ao narcotráfico, a participação no III Encontro do Sistema de Justiça Criminal de Mato Grosso, que ocorrerá nos dias 26 e 27 de novembro, por iniciativa do Poder Judiciário.

Batalhão de Fronteira e Divisas

Os três oficiais da Polícia Militar de Rondônia, coronel PM Odinelson Braga, major PM Glauber Souto e capitão PM Jairo Carneiro, aproveitaram a visita para estreitar a relação com os militares do Gefron.

Veja Também  Profissionais da linha de frente do combate à Covid-19 são vacinados no interior

De acordo com o capitão Jairo, que é comandante do Batalhão de Polícia de Fronteira e Divisas do estado vizinho, o Gefron de Mato Grosso é referência para outros estados. E é justamente o conhecimento adquirido ao longo destes anos que Jairo quer levar para o recém-criado Batalhão de Fronteira de Rondônia.

“O Batalhão de Fronteira da Polícia Militar de Rondônia foi criado em 21 de novembro de 2019, então completamos um ano de criação e viemos até Mato Grosso para integrar, copiar a expertise e a questão operacional administrativa que o Gefron tem há 18 anos. Nosso batalhão hoje está hoje com 32 policiais, atuando no combate aos crimes transfronteiriços, entre eles tráfico de drogas, armas, veículos roubados, contrabando, descaminho, entre outros”, contou o oficial.

A principal diferença entre as fronteiras de Mato Grosso e de Rondônia é que o segundo possui mais de 1.300 quilômetros de fronteira molhada, o que exige um preparo específico para atuação e combate aos crimes. Os três oficiais ainda seguirão para Cuiabá nos próximos dias, onde conhecerão a sede da Polícia Ambiental.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Domingo (24): Mato Grosso registra 208.088 casos e 4.968 óbitos por Covid-19

Avatar

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (24.01), 208.088 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 4.968 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 341 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 208.088 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.296 estão em isolamento domiciliar e 193.762 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 283 internações em UTIs públicas e 319 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 70,43% para UTIs adulto e em 37% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (45.380), Várzea Grande (13.815), Rondonópolis (13.840), Sinop (11.009), Tangará da Serra (9.173), Sorriso (9.048), Lucas do Rio Verde (8.388), Primavera do Leste (6.367), Cáceres (4.838) e Nova Mutum (4.373).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 178.572 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.271 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No último sábado (23), o Governo Federal confirmou o total de 8.816.254 casos da Covid-19 no Brasil e 216.445 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 8.753.920 casos da Covid-19 no Brasil e 215.243 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de domingo (24).

Recomendações

Já há uma vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Veja Também  Profissionais da linha de frente do combate à Covid-19 são vacinados no interior
Continue lendo

Mato Grosso

Remessa com 24 mil doses da vacina de Oxford será destinada aos trabalhadores da saúde

Avatar

Publicado


O Governo de Mato Grosso recebeu, neste domingo (24.01), 24 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford. O quantitativo foi encaminhado pelo Ministério da Saúde e será totalmente destinado aos trabalhadores que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus. 

Diferente da primeira remessa – em que foram encaminhadas 126 mil doses para imunizar cerca de 63 mil pessoas, com 2 doses para cada -, neste lote o Ministério da Saúde decidiu encaminhar os imunizantes relativos especificamente à primeira dose, de forma que todo o quantitativo será utilizado na primeira aplicação. 

A remessa com as unidades da segunda dose da vacina AstraZeneca será encaminhada posteriormente pelo Ministério da Saúde. 

“Vamos trabalhar muito para intensificar o ritmo da campanha de vacinação. É importante reforçar que essas vacinas serão utilizadas prioritariamente para imunizar os trabalhadores da saúde à frente do combate ao coronavírus”, disse o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Como este é um imunizante diferente daquele já distribuído, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) irá elencar junto ao Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso (Cosems-MT) o público prioritário que integra o grupo de trabalhadores da saúde. Depois do alinhamento, será feita a distribuição proporcional aos municípios. 

Veja Também  Domingo (24): Mato Grosso registra 208.088 casos e 4.968 óbitos por Covid-19

No momento, as equipes da Vigilância Estadual trabalham na conferência da quantidade, na catalogação dos imunizantes e no encaixotamento para distribuição e retirada dos municípios. 

“O Estado repetirá toda a logística que já foi desenhada para a distribuição das doses da CoronaVac, contando com o apoio das equipes de segurança”, concluiu o secretário adjunto de Vigilância à Saúde em exercício, Oberdan Coutinho Lira.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana