conecte-se conosco


Nacional

Bolsonaro diz que apagão no Amapá “não tem nada a ver com o governo federal”

Publicado

Nacional


source
Jair Bolsonaro disse que ministério resolveu problema no Amapá de forma
Marcos Corrêa / PR

Jair Bolsonaro disse que ministério resolveu problema no Amapá de forma “voluntária”

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta quarta-feira (25) que o governo federal não teve “nada a ver” com a crise de energia elétrica que durou 22 dias no estado do Amapá.

A declaração foi dada em evento fechado com a presença de investidores. Bolsonaro se disse “orgulhoso” pelo Ministério de Minas e Energia, que teria resolvido o problema de forma “voluntária”.

“Um problema sério que tivemos no dia 3 agora de novembro, a questão de energia elétrica, que não tem nada a ver com o governo federal, mas como nós aqui somos um governo de 210 milhões de brasileiros, nós fomos pra lá. E dentro de duas semanas o assunto foi resolvido. Não era competência ou atribuição nossa, nós nos orgulhamos, o Ministério de Minas e Energia também, pelo seu voluntarismo pela forma como tratou esta questão”, disse. 

Veja Também  Militares do exército são presos por fraudar documentos de armas no DF

No último sábado (21), depois de 19 dias de crise e dois apagões no estado, o presidente Bolsonaro visitou o Amapá. Durante a visita, Bolsonaro desfilou pelas ruas da cidade apoiado na porta do carro, com um segurança atrás, com o pé na porta, protegendo suas costas.

Comentários Facebook

Nacional

Militares do exército são presos por fraudar documentos de armas no DF

Avatar

Publicado


source
Armas apreendidas pela Polícia Civil do Distrito Federal. Elas pertenciam a uma quadrilha do exército que teria fraudado  o Certificado de Registro de Arma de Fogo a Caçadores (Cacs).
Polícia Civil/Divulgação

Armas apreendidas pela Polícia Civil do Distrito Federal. Elas pertenciam a uma quadrilha do exército que teria fraudado o Certificado de Registro de Arma de Fogo a Caçadores (Cacs).

A Polícia Civil do Distrito Federal e o Exército Brasileiro prenderam nesta terça-feira (26) pelo menos nove integrantes de uma quadrilha composta por militares da ativa que teriam fraudado o Certificado de Registro de Arma de Fogo a Caçadores (Cacs), a fim de facilitar a compra de armamento para beneficiados pelo esquema.

A polícia cumpriu 26 mandados de busca e apreensão e prisões nas cidades satélites de Samambaia, Ceilândia, Riacho Fundo, Planaltina, Cidade Estrutural, Núcleo Bandeirantes e Gama, todas no Distrito Federal, e em Luziânia, em Goiás. 

Durante a operação,  diversas armas com elevado poder de fogo, como fuzis e pistolas de grosso calibre foram apreendidas. Além da Polícia Civil, viaturas da Polícia do Exército foram até endereços ligados aos militares e demais integrantes do grupo criminoso. 

Veja Também  Presidente da Câmara de São Paulo, Milton Leite recebe alta da Covid-19

De acordo com as investigações, foram identificadas, até o momento, 18 pessoas que integram o grupo que facilita o documento de posse, porte e comercialização clandestina de armas.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Presidente da Câmara de São Paulo, Milton Leite recebe alta da Covid-19

Avatar

Publicado


source
Milton Leite (DEM), presidente da Câmara de São Paulo
Reprodução/Facebook

Milton Leite (DEM), presidente da Câmara de São Paulo

O presidente da  Câmara de São Paulo , vereador  Milton Leite  (DEM), recebeu alta na tarde desta terça-feira (26) depois de três semanas de internação devido à Covid-19

Por meio de nota, a assessoria disse que o vereador ficou internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, mas não chegou a ser intubado. Leite tem 64 anos e já havia contraído o vírus em março do ano passado. 

Nas redes sociais, o parlamentar anunciou que está curado e agradeceu pelas orações.

Você viu?

*Estagiária supervisionada pela equipe de Último Segundo

Comentários Facebook
Veja Também  Padres católicos se unem contra fake news e "política genocida de Bolsonaro"
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana