conecte-se conosco


Mato Grosso

Operação Abafa fiscaliza 17 propriedades e aplica R$ 4,2 milhões em multas na Região Amazônica

Publicado

Mato Grosso


A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) realizou mais uma etapa da Operação Abafa, em parceria com a Polícia Militar, entre os dias 3 e 13 de novembro, nas regiões de Peixoto de Azevedo, Marcelândia e União do Sul. Foram fiscalizadas 17 propriedades e aplicados R$ 4,2 milhões em multas.

Grande parte das infrações verificadas in loco está relacionada ao desmatamento a corte raso de vegetação nativa, objeto especial preservação consumado mediante uso do fogo. Também foram flagrados instalação de atividade pecuária sem licença e desmatamento em área embargada.

Outros danos verificados foram corte de espécie proibida, vegetação severamente danificado pelo fogo, uso de recursos hídricos sem licença ambiental e atividades agrícolas em área embargada.

A operação ocorreu em período que estava proibido o uso de fogo em áreas rurais para limpeza e manejo, levando em consideração o risco de incêndios florestais de grandes proporções. O decreto que estabelece o período proibitivo seguiu ativo até o dia 12 de novembro.

A Operação Abafa Amazônia foi lançada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) e de Segurança Pública (Sesp-MT) no mês de agosto de 2019 com objetivo de combater crimes ambientais e incêndios.

Veja Também  PM lança Operação Patrulha Maria da Penha em apoio a Mutirão do TJMT
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

“Sema Digital trará segurança, celeridade e transparência para processo ambiental”, diz governador

Avatar

Publicado


O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, apresentou na tarde de segunda-feira (23.10) o programa de modernização e desburocratização da Sema, com lançamento da Licença por Adesão e Compromisso (LAC), Licença Ambiental Simplificada (LAS) e automatização das cobranças das taxas.

O lançamento faz parte do Programa Sema Digital, que integra o Mais MT, e inclui a revisão, modernização e desburocratização da legislação ambiental, responsabilização ambiental e eficiência no licenciamento ambiental.

A Licença por Adesão e Compromisso e a Licença Ambiental Simplificada trazem procedimentos compatíveis com empreendimentos de menor porte, complexidade e potencial poluidor. A LAS e LAC modernizam o licenciamento mantendo o compromisso com a qualidade ambiental e estabelecendo um alinhamento entre o potencial poluidor e o rito do processo de licenciamento.

O governador Mauro Mendes destacou que a criação das licenças é um novo marco no processo de licenciamento do Estado.

“Permitirá que um grande número de atividades econômicas possa obter o licenciamento ambiental de forma muito rápida, sem burocracia. Programa trará segurança, celeridade e transparência para o processo ambiental. E vai ao encontro daquilo que é o papel do Estado, tornar mais fácil a vida dos cidadãos e das empresas trazendo crescimento econômico, geração de empregos e desenvolvimento regional”.

O prazo máximo para as licenças é de 30 dias no caso da LAC e 60 dias para LAS. Todo o processo de emissão é feito digitalmente, sem a necessidade de ir ao órgão ambiental. A Licença Ambiental Simplificada é pelo Sistema Eletrônico do Serviço de Atendimento ao Cidadão (e-sac) e a Licença por Adesão e Compromisso é de forma automática pelo Sistema Integrado de Gestão Ambiental (Siga). Ambos os sistemas estão disponíveis no site da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema- MT).

“Os licenciamentos simplificados são para atividades de baixo impacto e risco cujos parâmetros foram cuidadosamente estudados pela equipe de licenciamento ambiental e discutidos amplamente com municípios e setor produtivo para que pudesse trazer modernização sem precarizar. Assim o Estado de Mato Grosso ganha em escala, competitividade, modernização e agilidade para licenciar”, explicou a secretária de Estado de Meio Ambiente Mauren Lazzaretti.

Veja Também  Inscrições para 2º Encontro de Qualificação Profissional de Mato Grosso terminam nesta quinta-feira (26)

O evento teve a presença da imprensa e autoridades – representantes da Assembleia Legislativa, do Ministério Público, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (FIEMT), da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e gestores estaduais

Monitoramento pela Sema

As licenças têm formas diferenciadas para emissão. A LAS avalia, de forma simplificada, a localização, autoriza a instalação e a operação de atividade ou empreendimento, aprova as ações de controle e monitoramento ambiental e estabelece condicionantes ambientais para a sua instalação e operação. Porém pela necessidade de análise e parecer técnico, demanda um pouco mais de prazo para sua emissão.

Já a LAC é emitida de forma imediata para empreendimentos de reduzido impacto ambiental, especificados em lei, após a conferência documental.

“O empreendedor deverá preencher todos os requisitos, apresentando documentos e projetos. Após a conferência documental, pagamento da taxa e assinatura do Termo de Adesão e Compromisso de cumprir as condicionantes e as normas legais. A licença é emitida pelo sistema até em algumas horas”, conforme o secretário Executivo da Sema, Alex Marega.  

O monitoramento da Sema para licença simplificada será por meio de análise do projeto, vistoria em campo e imagens periódicas de alta resolução e apresentação de relatórios de qualidade ambiental. Na de Adesão e Compromisso o empreendedor deverá apresentar, anualmente, relatório de monitoramento da qualidade ambiental e as atividades passarão por processo de auditoria e pode ser fiscalizada em qualquer momento. Os empreendimentos que descumprirem requisitos poderão ser autuados ou embargados na forma da lei.

Veja Também  Primeira-dama atende famílias imigrantes haitianas com doação de alimentos

Nova lei de taxas

De acordo com Mauren Lazzaretti, a aprovação da redução das taxas foi de fundamental importância para o lançamento das licenças. A nova Lei de Taxas promoveu a revisão das cobranças pelos serviços prestados pela Sema, reduzindo os valores cobrados, minimizando significativamente o ônus financeiro sofrido por aqueles que empreendem em Mato Grosso. A revisão das taxas somada a modernização do licenciamento na prática busca incentivar o empreendedorismo com legalidade ambiental.

“A equipe da Sema trabalhou na articulação da revisão dessa lei com o setor produtivo que veio a ser aprovada junto a Assembleia Legislativa após ampla discussão com a sociedade. É um passo importante para que Mato Grosso se torne mais competitivo. É uma inovação legislativa que está no programa de governo de modernização da agenda de meio ambiente, mantendo a qualidade dos serviços prestados, transparência e conservação dos recursos naturais”, afirmou a gestora da Sema.  

Automatização das cobranças de taxas

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente vai disponibilizar em seu portal o módulo de emissão de taxas. O usuário irá selecionar o tipo de licenciamento que deseja solicitar e emitir de onde estiver, sem precisar requerer as taxas na Sema. A automatização está dentro do projeto de digitalização dos serviços da pasta e otimiza recursos ao diminuir custos, simplificar e agilizar o processo trazendo grandes benefícios à população e ao órgão público.

O módulo ainda está sendo implementado pela Sema e a orientação é que a população atualize seu cadastro junto ao sistema Siga. A automação depende de que o cadastro esteja atualizado com todas as informações necessárias para a geração da taxa automática.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

“Programa trará segurança, celeridade e transparência para o processo ambiental”, diz governador

Avatar

Publicado


O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, apresentou na tarde de segunda-feira (23.10) o programa de modernização e desburocratização da Sema, com lançamento da Licença por Adesão e Compromisso (LAC), Licença Ambiental Simplificada (LAS) e automatização das cobranças das taxas.

O lançamento faz parte do Programa Sema Digital, que integra o Mais MT, e inclui a revisão, modernização e desburocratização da legislação ambiental, responsabilização ambiental e eficiência no licenciamento ambiental.

A Licença por Adesão e Compromisso e a Licença Ambiental Simplificada trazem procedimentos compatíveis com empreendimentos de menor porte, complexidade e potencial poluidor. A LAS e LAC modernizam o licenciamento mantendo o compromisso com a qualidade ambiental e estabelecendo um alinhamento entre o potencial poluidor e o rito do processo de licenciamento.

O governador Mauro Mendes destacou que a criação das licenças é um novo marco no processo de licenciamento do Estado.

“Permitirá que um grande número de atividades econômicas possa obter o licenciamento ambiental de forma muito rápida, sem burocracia. Programa trará segurança, celeridade e transparência para o processo ambiental. E vai ao encontro daquilo que é o papel do Estado, tornar mais fácil a vida dos cidadãos e das empresas trazendo crescimento econômico, geração de empregos e desenvolvimento regional”.

O prazo máximo para as licenças é de 30 dias no caso da LAC e 60 dias para LAS. Todo o processo de emissão é feito digitalmente, sem a necessidade de ir ao órgão ambiental. A Licença Ambiental Simplificada é pelo Sistema Eletrônico do Serviço de Atendimento ao Cidadão (e-sac) e a Licença por Adesão e Compromisso é de forma automática pelo Sistema Integrado de Gestão Ambiental (Siga). Ambos os sistemas estão disponíveis no site da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema- MT).

“Os licenciamentos simplificados são para atividades de baixo impacto e risco cujos parâmetros foram cuidadosamente estudados pela equipe de licenciamento ambiental e discutidos amplamente com municípios e setor produtivo para que pudesse trazer modernização sem precarizar. Assim o Estado de Mato Grosso ganha em escala, competitividade, modernização e agilidade para licenciar”, explicou a secretária de Estado de Meio Ambiente Mauren Lazzaretti.

Veja Também  Detran-MT retoma ações educativas com palestras sobre segurança no trânsito

O evento teve a presença da imprensa e autoridades – representantes da Assembleia Legislativa, do Ministério Público, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA), da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (FIEMT), da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato) e gestores estaduais

Monitoramento pela Sema

As licenças têm formas diferenciadas para emissão. A LAS avalia, de forma simplificada, a localização, autoriza a instalação e a operação de atividade ou empreendimento, aprova as ações de controle e monitoramento ambiental e estabelece condicionantes ambientais para a sua instalação e operação. Porém pela necessidade de análise e parecer técnico, demanda um pouco mais de prazo para sua emissão.

Já a LAC é emitida de forma imediata para empreendimentos de reduzido impacto ambiental, especificados em lei, após a conferência documental.

“O empreendedor deverá preencher todos os requisitos, apresentando documentos e projetos. Após a conferência documental, pagamento da taxa e assinatura do Termo de Adesão e Compromisso de cumprir as condicionantes e as normas legais. A licença é emitida pelo sistema até em algumas horas”, conforme o secretário Executivo da Sema, Alex Marega.  

O monitoramento da Sema para licença simplificada será por meio de análise do projeto, vistoria em campo e imagens periódicas de alta resolução e apresentação de relatórios de qualidade ambiental. Na de Adesão e Compromisso o empreendedor deverá apresentar, anualmente, relatório de monitoramento da qualidade ambiental e as atividades passarão por processo de auditoria e pode ser fiscalizada em qualquer momento. Os empreendimentos que descumprirem requisitos poderão ser autuados ou embargados na forma da lei.

Veja Também  Correção monetária sobre salários escalonados será paga na folha de dezembro

Nova lei de taxas

De acordo com Mauren Lazzaretti, a aprovação da redução das taxas foi de fundamental importância para o lançamento das licenças. A nova Lei de Taxas promoveu a revisão das cobranças pelos serviços prestados pela Sema, reduzindo os valores cobrados, minimizando significativamente o ônus financeiro sofrido por aqueles que empreendem em Mato Grosso. A revisão das taxas somada a modernização do licenciamento na prática busca incentivar o empreendedorismo com legalidade ambiental.

“A equipe da Sema trabalhou na articulação da revisão dessa lei com o setor produtivo que veio a ser aprovada junto a Assembleia Legislativa após ampla discussão com a sociedade. É um passo importante para que Mato Grosso se torne mais competitivo. É uma inovação legislativa que está no programa de governo de modernização da agenda de meio ambiente, mantendo a qualidade dos serviços prestados, transparência e conservação dos recursos naturais”, afirmou a gestora da Sema.  

Automatização das cobranças de taxas

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente vai disponibilizar em seu portal o módulo de emissão de taxas. O usuário irá selecionar o tipo de licenciamento que deseja solicitar e emitir de onde estiver, sem precisar requerer as taxas na Sema. A automatização está dentro do projeto de digitalização dos serviços da pasta e otimiza recursos ao diminuir custos, simplificar e agilizar o processo trazendo grandes benefícios à população e ao órgão público.

O módulo ainda está sendo implementado pela Sema e a orientação é que a população atualize seu cadastro junto ao sistema Siga. A automação depende de que o cadastro esteja atualizado com todas as informações necessárias para a geração da taxa automática.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana