conecte-se conosco


Nacional

Bolsonaro anuncia pagamento de energia retroativo no Amapá

Publicado

Nacional


source

Agência Brasil

bolsonaro
Marcos Corrêa/PR

Presidente Jair Bolsonaro está no Amapá

Em visita ao estado do Amapá a convite do presidente do Senado, Davi Alcolumbre , o presidente Jair Bolsonaro disse hoje (21), durante inspeção de usinas termelétricas, que já consultou todos os órgãos responsáveis e que está prestes a assinar uma medida provisória para isentar o estado do pagamento de energia retroativo a 30 dias.

O presidente fez a afirmação durante entrevista coletiva transmitida pela TV Brasil. “Já ouvimos todos os órgãos responsáveis. Estamos na iminência de assinar uma medida provisória para garantir regras compensatórias a todos os prejudicados com a falta de energia. Estamos prontos para atender o estado do Amapá”.

O presidente afirmou ainda que há discussões com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, sobre outras medidas emergenciais para contornar a crise de energia no estado.

Veja Também  Clarão no céu: passagem de foguete chinês assusta moradores no Nordeste; assista

O Ministério das Comunicações divulgou ontem (21) uma lista de órgãos e de ações coordenadas pelo governo federal para a retomada do abastecimento elétrico na região. O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, também está no Amapá e acompanha os trabalhos.

“Mesmo não sendo uma atribuição federal, nós mergulhamos – em especial pelo pedido do presidente do Senado, Davi Alcolumbre. Podemos dizer que estamos nos aproximando dos 100% [de suprimento de energia elétrica]. Brevemente chegaremos à plena suficiência”, afirmou Bolsonaro.

Além da medida provisória, o Amapá deverá decretar estado de calamidade pública, o que viabiliza verbas federais para antecipação de pagamentos de seguro desemprego, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e demais verbas previdenciárias para a população.

Comentários Facebook

Nacional

Pais de estudante negra registram B.O. após filha ser tampada em foto da escola

Avatar

Publicado


source
O colégio alegou que a postagem foi ao ar encobrindo V.F.J. por padrão de diagramação.
Reprodução

O colégio alegou que a postagem foi ao ar encobrindo V.F.J. por padrão de diagramação.

Uma menina negra de 10 anos teve a sua imagem tampada em uma publicação do colégio onde ela estuda, em Jundiaí (SP). A foto, que foi tirada antes da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), mostra V.F.J. ao lado de três colegas brancas. As informações foram dadas pelo UOL .

Os pais de V.F.J. registraram um Boletim de Ocorrência e o caso deve ser investigado pela Polícia Civil. Além disso, eles também irão entrar com uma ação de danos morais contra a escola onde a filha estuda.

“É muito triste ver uma filha passar por isso, principalmente em uma instituição que ela já está há algum tempo e que deveria protegê-la”, declarou Elenita Ferrari.

De acordo com a advogada da família, Silene Ragatieiri, a criança viu a postagem no Instagram da escola na última sexta-feira (20), Dia da Consciência Negra .

Veja Também  Jovem é morto a pauladas por impedir agressão a mulher no meio da rua

A advogada diz que V.F.J. ficou muito triste e falou aos pais que tinha sido excluída pela escola.

“Os pais estavam na casa de amigos, que são padrinhos dela, jantando, quando ela viu a publicação. O grande problema foi esse. Ela ficou indignada, disse que aquilo estava acontecendo só porque ela é negra , justo naquele dia [da Consciência Negra]”, explicou Ragatieiri.

Elenita Ferrari disse que, depois do ocorrido, a filha, que era extrovertida e expansiva, passou a ter comportamento introvertido. “Ela está se sentindo insegura . Não quer ficar sozinha. Muito ao contrário da pessoa que era”, relatou.

No dia seguinte, a mãe contatou a coordenadora da escola e pediu a foto original, que foi repostada no lugar da que V.F.J. foi tampada. O colégio alegou que a postagem foi ao ar encobrindo V.F.J. por padrão de diagramação, que consiste em colocar o quadro do lado direito.

“Por mais que falem em um padrão de edição, não tiveram o mínimo de sensibilidade e cuidado, como se a aluna fosse apenas mais um número”, apontou a advogada Ragatieiri.

“A ideia da escola é unificar, e não dividir. O pior de tudo que fica são os danos psicológicos na criança”, complementou.

Veja Também  TSE registra 264 crimes de violência contra candidatos desde janeiro

Confira abaixo a nota do colégio na íntegra:

“Ao contrário da interpretação dada pelos usuários em questão e das injuriosas acusações, na data de 20/11/2020 a Agência de Publicidade contratada pelo Colégio elaborou ao todo 41 postagens, em pacote, sendo que em praticamente todas as postagens feitas naquela oportunidade, o lado escolhido para a colocação da caixa de texto é justamente o lado direito da foto, se sobrepondo aos rostos de muitos outros alunos, em outras fotos, inclusive, alunos brancos, com o intuito de seguir padrão estético na diagramação da publicidade (já que as fotos seriam lidas em sequência).

Ou seja, analisando o conteúdo da publicidade feita naquela data, de forma global, e não individualmente a foto em comento, não sobreleva dúvida de que a ocultação da imagem da aluna em questão, não foi propositalmente escolhida por critério racial, e sim, pelo critério geral de posicionamento da caixa de texto nas fotos divulgadas sequencialmente na rede social.

O Colégio, ao longo de uma trajetória dedicada a inclusão social e à censura de toda e qualquer prática discriminatória, apoia decisivamente as ações visando coibir o racismo e a disseminação de propagandas de ódio e violência.

Essa é nossa missão perante a comunidade e na formação de nossos alunos.”

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

TSE registra 264 crimes de violência contra candidatos desde janeiro

Avatar

Publicado


source

Agência Brasil

tse
Jayme Campos/TSE

TSE registra 264 crimes de violência contra candidatos desde janeiro

De janeiro até agora, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contabilizou 264 crimes de violência contra candidatos e pré-candidatos nas eleições municipais 2020. Desses, chegam a 100 os homicídios consumados ou tentados.

Os números do levantamento parcial foram apresentados hoje (24) pelo presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, e representam um aumento de cinco vezes em relação ao registrado no mesmo período de 2016, ano das eleições municipais anteriores, quando foram registrados 46 crimes de violência contra candidatos.

Vale lembrar que em novembro de 2016 o segundo turno das eleições já havia ocorrido. Neste ano, devido ao adiamento da votação provocado pela pandemia do novo coronavírus, o segundo turno será realizado apenas em 29 de novembro.

Veja Também  Jovem é morto a pauladas por impedir agressão a mulher no meio da rua

Os dados incluem ocorrências registradas antes da confirmação das candidaturas, em setembro deste ano. Nesses casos, foram contabilizados crimes contra pessoas que se declaravam dispostas a concorrer a eleição.

Em um pronunciamento divulgado nesta terça-feira (24), Barroso destacou como ponto de atenção o aumento dos crimes contra candidatos nas eleições deste ano.

“A violência é incompatível com a democracia. É preciso jogar limpo e civilizadamente e os órgãos de segurança pública estão vigilantes em relação ao crime organizado”, disse ele.

Homicídios e ameaças

De acordo com as informações do TSE, dos 100 homicídios tentados ou consumados contra candidatos desde janeiro, 67 ocorreram somente em outubro e dezembro, quando todas as candidaturas já estavam confirmadas pelos partidos.

Desde janeiro, 45 candidatos e pré-candidatos foram assassinados, 12 dos quais entre outubro e novembro. A maior parte dos casos ocorreu no Sudeste.

Em relação às ameaças, foram 146 registros desde janeiro até o momento, 109 dos quais entre outubro e novembro. Também desde o início do ano, o TSE contabilizou 18 crimes de lesão corporal conta candidatos e pré-candidatos.

Veja Também  Assassinato de João Alberto faz ONU condenar o racismo estrutural no Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana