conecte-se conosco


Tecnologia

“Uber brasileiro” cobra R$6 por corrida; conheça o Sity

Publicado

Tecnologia


source
sity uber
Divulgação/Sity

Aplicativo Sity quer oferecer preços mais baixos para atrair o público

A startup brasileira Sity anuncia o lançamento de uma nova modalidade de corridas, o Sity X . Com ela, qualquer viagem de até 10 quilômetros tem o preço fixo de R$ 6.

Fundada em 2017, a Sity ampliou suas operações de 12 para 104 cidades este ano, como informa a Exame. E para conseguir novos usuários em todas essas localidades, foi preciso diminuir o preço para concorrer com as gigantes Uber , Cabify e 99 .

De acordo com o fundador da startup, Fernando Ângelo, o baixo valor da corrida não prejudica os motoristas – muito pelo contrário. “As corridas em média são de dois a quatro quilômetros. Se elas fossem feitas em outro aplicativo, custariam sete reais, mas os motoristas receberiam bem menos por conta das taxas. Na Sity, eles podem receber o valor integral”, disse ele à Exame.

Veja Também  Disney+ vai adicionar conteúdo toda sexta-feira no Brasil

O grande diferencial da Sity é, na verdade, o maior repasse para o motorista. O objetivo, nesse caso, é conseguir mais colaboradores para o aplicativo . Durante os três primeiros meses, os motoristas podem dirigir sem pagar nada à Sity, ficando com o valor integral da corrida. Depois, a taxa chega até 20%, ainda menor do que a praticada em outros aplicativos.

Além disso, os motoristas têm mais controle das corridas do que na concorrência. Eles podem ver uma foto do passageiro, o destino e o método de pagamento antes de aceitar, ou não, uma viagem.

Com o valor baixo do Sity X , a startup pretende saltar de 100 mil passageiros para dois milhões ainda este ano. “Com o Sity X, queremos que a Sity seja a primeira opção das pessoas na hora de pedir um carro”, disse o CEO à Exame.

Comentários Facebook

Tecnologia

Caiu em um golpe digital na Black Friday? Saiba o que fazer

Avatar

Publicado


source
black friday
iStock

Saiba como ter mais segurança na internet

A Black Friday passou, mas suas consequências não, já que o período promocional também é conhecido pela grande quantidade de golpes digitais . Neste ano, antes mesmo da sexta-feira chegar, os ataques cibernéticos já estavam aumentando .

Além de reclamações recorrentes como propaganda enganosa, divergência de valores e atraso em entrega, a Black Friday também é um terreno fértil para a disseminação de crimes digitais , como roubo de dados, golpes financeiros e até sequestro de informações. 

Caí em um golpe na Black Friday, e agora? 

Se você foi vítima de um crime cibernético durante o evento promocional, a primeira coisa a fazer é coletar provas para realizar uma denúncia. Maximiliano de Carvalho Jácomo, coordenador do MBA em segurança cibernética do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação explica quais informações são relevantes na hora de denunciar um crime.

“A vítima deverá comparecer na presença da autoridade policial, munida com o máximo de evidências sobre referente ao crime. Por exemplo, as mensagens eletrônicas recebidas, as fotos, as conversas realizadas via WhatsApp e, em alguns casos, até com o dispositivo computacional, seja este o notebook, computador, smartphone ou tablet”, explica.

Depois de coletar as provas, o indicado é ir até uma delegacia da Polícia Civil especializada em crimes cibernéticos – é possível encontrar uma lista neste link . Se não houver uma perto de você, é possível fazer a denúncia em uma delegacia comum.

Veja Também  Caiu em um golpe digital na Black Friday? Saiba o que fazer

Além de denunciar o crime, Maximiliano aconselha que a vítima alerte seus familiares e amigos para que eles não sejam os próximos a caírem nas redes de golpes . “[A vítima] deve relatar todos os fatos e técnicas utilizadas pelo criminoso para enganá-la. Assim, essas pessoas também ficarão atentas e não se tornarão as próximas vítimas”.

Se o crime cibernético for o roubo ou sequestro de dados , é importante estar atento a quais informações foram acessadas. Se você entrou em um site falso e passou uma senha , por exemplo, é importante trocá-la o mais rápido possível.

Hora de uma análise

Depois de resolver os problemas relacionados ao crime cibernetico do qual foi vítima, é muito importante analisar o porquê você caiu no golpe . Entender como funcionam as táticas das fraudes digitais é importante para não voltar a ser vítima, já que esse tipo de situação não é exclusividade da Black Friday.

Para Maximiliano, a principal dica para não cair em um golpe virtual é o  conhecimento e a conscientização . “Quanto mais as conhecimento as pessoas tiverem sobre os riscos, ameaças e perigos do mundo digital automaticamente mais conscientes vão estar e com isso estão menos expostas aos crimes cibernéticos”, afirma o especialista.

“É importante que as pessoas conheçam os tipos de crimes virtuais mais comuns, que conheçam as formas com que os cibercriminosos atuam. Ou seja, conheçam as técnicas, tecnologias e ferramentas utilizadas. É importante dizer que as pessoas precisam ter consciência do que estão fazendo com a tecnologia, o que estão e como estão compartilhando na internet e nas redes sociais. Todos nós precisamos compreender que o mundo digital é igual ao mundo real. Ou seja, possui os mesmos prazeres e perigos”, continua.

Veja Também  Agora vai? Libra, moeda digital do Facebok, pode ser lançada em janeiro

O professor afirma que, no Brasil, todos os crimes cibernéticos mais praticados estão relacionados à chamada engenharia social . A técnica usa informações para manipular as pessoas, fazendo-as cair mais facilmente em golpes. Maximiliano destaca como funcionam os quatro principais tipos de crimes digitais aplicados no Brasil:

  • Phishing : considerado um dos crimes cibernéticos mais comuns do mundo, o phishing tem como objetivo fazer a vítima clicar em sites maliciosos . Para isso, os criminosos criam mensagens atrativas (como promoções boas demais) se passando por empresas ou instituições e indicando um link. Quando a pessoa clica, ela pode ou baixar vírus que prejudicam a máquina ou ser direcionada para preencher seus dados, caindo em roubo de informações.
  • Sequestro de dados : outro crime muito comum (e que aconteceu recentemente com o Superior Tribunal de Justiça ) é o sequestro de dados. Nesse caso, os criminosos instalam na máquina da vítima um software que criptografa seus documentos, mantendo eles em posse apenas dos golpistas. Para acessar novamente suas informações, a vítima precisa pagar uma quantia em criptomoedas.
  • Quid pro quo : esse tipo de golpe acontece quando o criminoso oferece algo em troca alguma informação. “Como exemplo temos os crimes relacionados ao Whatsapp no qual o criminoso oferece um cupom de desconto de algum produto ou serviço e em troca solicita a vítima o código de acesso ao whatsapp enviado por SMS, alegando ser o código que valida o cupom de desconto”, exemplifica Maximiliano.
  • Sextorsão : esse tipo de crime também é bastante comum no Brasil e, como o próprio nome já diz, está relacionado com sexo e extorsão. Nesse caso, os criminosos chantageam a vítima ameaçando publicar conteúdos íntimos supostamente dela na internet.

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Netflix: veja os lançamentos para aproveitar no final de semana

Avatar

Publicado


source

Olhar Digital

Netflix
Unsplash/Clay Banks

Confira os lançamentos da semana na Netflix

A Netflix é um dos serviços de streaming mais populares do Brasil, que está sempre com novos recursos e pode ser utilizada de forma fácil nos computadores, celulares e smart TVs. Já para se manter interessante para seus usuários, é claro, o serviço traz novos filmes, séries e outros conteúdos em vídeo constantemente.

Nessa semana, em relação a séries, o destaque ficou por conta da chegada da segunda temporada de ” Virgin River “, que mostra a vida de uma enfermeira bem diferente do que ela imaginava ao se mudar para uma pequena cidade no norte da Califórnia.

Nos desenhos, por sua vez, quem merece a atenção é o especial “Dragões: Equipe de Resgate: Dia de festa em Huttsgalor”, no qual o mau tempo ameaça um evento tradicional dos vikings .

Veja Também  iPhone 11 está barato na Black Friday? Veja o histórico de preços

No que diz respeito a filmes, a Netflix está recheada de opções nessa semana, mas um dos títulos de destaque é o ” Mosul “, no qual um jovem policial se une a um esquadrão paramilitar iraquiano para combater o Estado Islâmico em sua cidade. A seguir, confira a relação completa dos títulos que entraram na Netflix nessa semana.

Séries

  • Marte – 2º temporada (23/11)
  • Sugar Rush de Natal – 2º temporada (27/11)
  • Um Natal Nada Normal (27/11)
  • Virgin River – 2º temporada (27/11)
  • Heartbreak High: Onde Tudo Acontece (27/11)
  • Caçadores de Demônios (28/11)

Filmes

  • Estranha Presença (23/11)
  • Era Uma Vez Um Sonho (24/11)
  • O Caderno de Tomy (24/11)
  • Crônicas de Natal: Parte Dois (25/11)
  • Sintonizados no Amor (25/11)
  • Mosul (26/11)
  • Puro-Sangue (26/11)
  • A Fera (27/11)
  • A Ligação (27/11)
  • A Vida Gira (27/11)
  • Vozes (27/11)
  • Alucinados (29/11)
  • Cilada.com (29/11)
  • Muita Calma Nessa Hora 2 (29/11)
  • O Tempo e o Vento (29/11)
  • Uma Professora Muito Maluquinha (29/11)

Shows, reality-shows e especiais

  • Strongest Deliveryman (23/11)
  • Mulheres Incríveis de Bollywood (27/11)
Veja Também  Cuidado! Cafeteira de graça na Black Friday é golpe para roubar dados

Documentários

  • Shawn Mendes: In Wonder (23/11)
  • Sonhar e Dançar – O Quebra-Nozes de Chocolate (27/11)
  • Lixo Extraordinário (29/11)

Desenhos, animes e programação infantil

  • Criaturinhas (24/11)
  • Dragões: Equipe de Resgate: Dia de festa em Huttsgalor (24/11)
  • Great Pretender – 2º temporada (25/11)
  • Cory Carson e o Natal (27/11)
  • Criaturinhas: É Tempo de Festa! (29/11/20)

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana