conecte-se conosco


Mato Grosso

Remanejamento de vagas vai aumentar número de atletas beneficiados com bolsa-atleta

Publicado

Mato Grosso


A Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) vai remanejar as vagas não preenchidas do programa Olimpus para aumentar o número de atletas beneficiados pelo bolsa-atleta. As vagas remanescentes serão ocupadas dentro das limitações orçamentárias.

Na categoria Base Olímpica serão beneficiados os atletas que participaram da última etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude, Jogos Escolares Brasileiros e Paralimpíadas Escolares Nacionais, que nas disputas obtiveram da sétima à décima colocação. Os atletas também devem continuar a treinar e participar de futuras competições oficiais no ano subsequente, representando o Estado de Mato Grosso. 

Entre os atletas que obtiveram da quarta a sétima colocação e que continuem em atividades esportivas oficiais, de cada equipe serão selecionados pelo técnico e por um representante da secretaria adjunta de Esportes da Secel os atletas de destaque que receberão a bolsa.

Para atleta destaque serão priorizados aqueles com idade entre 12 e 16 anos que participaram da última Etapa Estadual dos Jogos Escolares da Juventude ou Jogos Escolares Mato-grossenses organizados pela Secel. As vagas remanescentes serão disponibilizadas para os atletas que participaram do calendário oficial de competições estaduais organizadas pelas Federações Desportivas Mato-grossenses, nas modalidades coletivas e individuais, forem escolhidos pela direção técnica e de arbitragem da modalidade, com validação Secel como destaques nas respectivas modalidades.

Veja Também  Seduc e UFMT se unem para capacitar professores e melhorar qualidade do ensino na rede estadual

Na categoria Atleta Nacional, a modalidade Individual terá esportistas com idade a partir de 14 anos, de modalidades preferencialmente olímpicas e paralímpicas disputadas no ano anterior do principal evento da temporada preestabelecido no calendário de sua respectiva Confederação e ratificados no edital da Secel ou que integrem o ranking nacional final da temporada. Nesses casos, serão considerados da primeira à 6ª sexta colocação.  Os atletas também devem continuar a participar de futuras competições oficiais nacionais no ano subsequente, representando o Estado.

Também em nível Nacional em modalidade Coletiva, terão atletas a partir de 14 anos preferencialmente olímpicas e paralímpicas que participaram no ano anterior do principal evento da temporada preestabelecido no calendário de sua respectiva Confederação e ratificado no edital da Secel.  Para isso, os atletas precisam obter da primeira à terceira colocação, sendo selecionados pelo técnico da equipe e com validação da Secel, entre os três atletas de destaque que receberão a bolsa e que continuem a participar de futuras competições oficiais nacionais no ano subsequente, representando Mato Grosso.

Veja Também  População pode avaliar o atendimento prestado pela Rede de Ouvidorias

A bolsa-atleta poderá sofrer alterações de acordo com a dotação orçamentária do Fundo de Desenvolvimento Desportivo do Estado de Mato Grosso (FUNDED) e da Secel, conforme previsão na Lei Orçamentária Anual.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Seduc e UFMT se unem para capacitar professores e melhorar qualidade do ensino na rede estadual

Avatar

Publicado


Para garantir a melhoria na qualidade do ensino, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) vai investir na formação continuada dos professores da rede estadual. Essa política de capacitação será possível por meio de parcerias com as instituições superiores de ensino.

Uma delas é a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que vai promover curso para que os professores possam melhorar o ensino dos alunos na rede estadual.

As tratativas desta ação de formação foram discutidas nesta sexta-feira (27.11), durante uma reunião entre o secretário estadual de Educação, Alan Porto, e o reitor da UFMT, Evandro Soares da Silva.

Essa formação continuada será possível por meio da Universidade Aberta do Brasil (UAB), um sistema integrado pelas instituições de ensino superior da rede pública que oferta cursos com foco nos locais onde os alunos tenham algum tipo de dificuldade no acesso à formação.

O público em geral é atendido, mas os professores que atuam na educação básica têm prioridade de formação, seguidos dos dirigentes, gestores e trabalhadores em educação básica dos estados e municípios.

Formação de educadores

O secretário de Educação destacou que para alcançar o resultado de uma educação de qualidade é indispensável a oferta de uma formação complementar dos educadores e que a presença da universidade é fundamental na educação.

Veja Também  MT está preparado para implantação da tecnologia embarcada e consequentemente do TCO, defende secretário

“Nós queremos a UFMT aqui dentro para ser nossa parceira na Seduc, juntos vamos somar os esforços na realização deste processo de mudança da educação estadual em Mato Grosso”, disse Alan Porto.

De acordo com o reitor da UFMT, Evandro Soares da Silva, a instituição está disponível para contribuir nesta nova etapa de mudanças na educação estadual que busca por melhores condições de aprendizagem para os alunos.

“A universidade se coloca à disposição para que juntos possamos construir projetos com o objetivo finalístico de melhorar os indicadores do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de Mato Grosso”.

Ainda de acordo com as declarações do reitor, essa positiva ação da Seduc de promover parceria de qualificação vai refletir “diretamente no bom processo de ensino e aprendizagem, e no resultado de sucesso”.

A equipe da Secretaria Adjunta de Gestão Educacional vai elaborar um panorama de quais os cursos e programas de formação serão ofertados de acordo com a necessidade de cada região.

Sistema de ensino

Na ocasião, o secretário Alan Porto apresentou aos gestores os planos de melhoria na educação. O gestor destacou que a rede estadual vai receber investimentos na aquisição de novos materiais didáticos para fortalecer e elevar o nível de aprendizagem dos jovens.

Veja Também  Seduc e UFMT se unem para capacitar professores e melhorar qualidade do ensino na rede estadual

A Seduc vai implantar o sistema estruturado de ensino, uma solução pedagógica, que inclui material apostilado de excelência para melhorar a aprendizagem dos alunos; a plataforma digital de ensino; e a formação continuada dos professores de acordo com as necessidades das escolas; e o sistema de avaliação permanente dos estudantes.  

Além do material didático de ponta, os alunos vão ter ‘chromebooks’ – computador portátil específico para a educação – como uma possibilidade de aprendizagem, e os professores terão notebooks à disposição.

A secretaria dispões de um diagnóstico da educação nas escolas, o que possibilita entender as dificuldades dos estudantes para aplicar o processo de intervenção pedagógica, e um reforço, e reverter os índices negativos.

“A nossa meta é audaciosa. É melhorar em mais de 20% a nossa nota do Ideb nos próximos dois anos”, conta o secretário sobre o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), que está com média de 5,6 em Mato Grosso.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

População pode avaliar o atendimento prestado pela Rede de Ouvidorias

Avatar

Publicado


Ao buscar atendimento na Rede de Ouvidorias do Governo de Mato Grosso, o cidadão pode avaliar a satisfação com o serviço prestado. Apesar de o preenchimento da pesquisa não ser obrigatório para a conclusão do atendimento, a avaliação da sociedade é fundamental para que a Controladoria Geral do Estado (CGE-MT), por meio da Secretaria Adjunta de Ouvidoria Geral e Transparência, analise se está no caminho certo quanto ao retorno ao cidadão. 

Por enquanto, a pesquisa é objetiva e quantitativa, porém está em processo de estudo para melhoria de sua abrangência e detalhamento. A avaliação tem como intuito compreender se as ouvidorias setoriais do Poder Executivo Estadual proporcionam o atendimento eficaz e adequado à população mato-grossense. 

Conforme dados do sistema eletrônico Fale Cidadão, a Rede de Ouvidorias do Estado recebeu 21.728 manifestações entre os meses de janeiro e outubro de 2020. Deste total, foram 12.180 solicitações, 5.343 reclamações, 2.258 denúncias, 956 elogios, 686 pedidos de informação e 304 sugestões.

Levando em consideração o número de manifestações recebidas, a adesão da população à pesquisa de satisfação ainda é exígua. Entre julho e setembro de 2020, 550 cidadãos responderam à avaliação do serviço prestado pela Ouvidoria, destes 53% consideram o atendimento entre bom e muito bom; 35% consideram ruim e 12% avaliam como regular.

Veja Também  MT está preparado para implantação da tecnologia embarcada e consequentemente do TCO, defende secretário

A resposta à pesquisa não é de caráter obrigatório, nem é vinculada ao atendimento. O cidadão responde se quiser. Porém, para a CGE, órgão responsável pela coordenação da atividade de Ouvidoria no Poder Executivo Estadual, é importante saber do usuário como foi a prestação do serviço de Ouvidoria para orientar ações de melhoria no controle social da gestão pública.

“Uma das proposições do Decreto Estadual nº 195/2019, que regulamentou a Lei n° 13.460/2017 (Código dos Usuários do Serviço Público), é a avaliação da prestação de serviço público. Por esta razão, desde o ano passado, temos realizado essa avaliação quantitativa. Mas estamos trabalhando para melhorar o alcance e a eficácia da pesquisa de satisfação, que ainda é bem simples”, ressalta o secretário adjunto de Ouvidoria Geral e Transparência da CGE-MT, Vilson Nery.

Segundo o adjunto, a partir do ano 2021, a ideia é que a mensagens da população na Rede de Ouvidorias norteiem a implementação de políticas públicas.

“Em breve, com a atualização e modernização do sistema, as ouvidorias setoriais vão elaborar os relatórios e o órgão central (CGE) fará o fechamento do ano inteiro com as demandas de todas as ouvidorias. A partir desses relatórios, verificaremos cada solução dada para cada reclamação da população. Queremos ser orientadores e avaliadores de políticas públicas, queremos ver o resultado lá na ponta. Com base na recorrência das sugestões, reclamações, solicitações e elogios, faremos a elaboração do relatório e enviaremos à autoridade responsável por aquela questão”, pontua o representante da CGE.

Veja Também  População pode avaliar o atendimento prestado pela Rede de Ouvidorias

Canais de atendimento

Os meios para entrar em contato com Rede de Ouvidorias do Poder Executivo Estadual são os seguintes:

Registro pela Internet: www.ouvidoria.mt.gov.br/falecidadao

Aplicativo MT Cidadão: http://www.mtcidadao.mt.gov.br/

Whatsapp: (65) 98476-6548

E-mail: [email protected]

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana