conecte-se conosco


AMM

Estado acompanha entendimento das prefeituras e aulas presenciais não serão retomadas em 2020

Publicado

AMM


O Governo do Estado divulgou no Diário Oficial desta quinta-feira (29) a Portaria 577/2020 da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), que trata da normatização das atividades escolares para este ano. A decisão do governo pela não retomada das aulas presenciais neste ano segue o entendimento da maioria dos prefeitos, conforme revelou um levantamento realizado pela Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM.

Para o presidente da AMM, Neurilan Fraga, a opção do estado foi assertiva em prezar pela saúde não apenas dos profissionais da educação e alunos, mas também das famílias. “O retorno das aulas presenciais foi amplamente discutido com representantes de todos os segmentos envolvidos e interessados no assunto. A posição da Associação desde o início foi de que o retorno das atividades presenciais só pode ser feito quando for possível garantir a segurança sanitária da população”, lembrou.

No levantamento realizado em setembro pela entidade municipalista, 87 prefeitos se manifestaram contrários ao retorno por considerar prematuro devido aos ricos de contaminação pelo novo coronavírus.

A portaria da Seduc estabeleceu que os diretores, coordenadores pedagógicos, secretários escolares e técnicos administrativos educacionais da rede estadual de ensino deverão trabalhar em regime presencial nas unidades escolares. Já os professores continuarão em regime de teletrabalho.

Os profissionais que pertencem ao grupo de risco e que estejam em teletrabalho, terão 20 dias, contados a partir da publicação, apresentação do requerimento e comprovação documental.

Confira AQUI a portaria.

Fonte: AMM

Comentários Facebook
Veja Também  Liberados R$ 6,3 bilhões para obras e programas do governo federal

AMM

Todos os municípios de MT continuam com risco baixo de contaminação da Covid-19

Avatar

Publicado


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) divulgou nesta quinta-feira (26.11) o Boletim Informativo nº 263 com o panorama da situação epidemiológica da Covid-19 em Mato Grosso.

Nesta edição do Boletim, os 141 municípios do Estado configuram na classificação de risco baixo de infecção pelo coronavírus, conforme mostra documento a partir da página 12.

Esse status já se mantém por 24 dias. Em 02 de novembro, Ribeirãozinho foi a última cidade classificada com risco “moderado”. Desde então, nenhuma cidade de Mato Grosso foi classificada com risco muito alto, representado pela cor vermelha e que indica alerta máximo de contaminação, ou amarela, que indica alerta moderado.

O sistema de classificação que indica o nível de risco é definido por cores: muito alto (vermelho), alto (laranja), moderado (amarelo) e baixo (verde). De acordo com a definição dos riscos é necessária a adoção de medidas restritivas para o controle da propagação do coronavírus nas cidades.

Os indicadores de classificação de risco são atualizados duas vezes por semana, às segundas e quintas-feiras, e os resultados são divulgados nos Boletins Informativos da SES.

Recomendações e cuidados

– Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

– Usar máscara quando sair de casa;

– Evitar aglomerações;

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes. Ficar em casa quando estiver doente;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: AMM

Comentários Facebook
Veja Também  Prazo para instituições de idosos enviarem plano de trabalho termina nesta sexta-feira
Continue lendo

AMM

Mato Grosso registra 157.524 casos e 4.116 óbitos por Covid-19

Avatar

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (26.11), 157.524 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 4.116 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 587 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 157.524 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 5.550 estão em isolamento domiciliar e 147.402 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 135 internações em UTIs públicas e 140 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 33,50% para UTIs adulto e em 16% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (34.604), Rondonópolis (11.659), Várzea Grande (11.146), Sinop (8.213), Sorriso (6.750), Lucas do Rio Verde (6.163), Tangará da Serra (6.053), Primavera do Leste (5.258), Cáceres (3.623) e Nova Mutum (3.334).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 123.342 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 176 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional 

Na última quarta-feira (25), o Governo Federal confirmou o total de 6.166.606 casos da Covid-19 no Brasil e 170.769 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 6.118.708 casos da Covid-19 no Brasil e 170.115 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus. 

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de quinta-feira (26). 

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde. 

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Painel Epidemiológico 263

Fonte: AMM

Comentários Facebook
Veja Também  Registro de visitas do Criança Feliz tem prazo prorrogado para 14 de dezembro
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana