conecte-se conosco


Nacional

Doria agradece Anvisa por aprovação da “vacina mais promissora do mundo”

Publicado

Nacional


source
Doria comemora aprovação dos insumos da Coronavac, que será produzida no Instituto Butantan
Divulgação

Doria comemora aprovação dos insumos da Coronavac, que será produzida no Instituto Butantan

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), publicou em seu twitter uma mensagem de agradecimento à Anvisa pela autorização dada à importação da matéria-prima chinesa para a produção da Coronavac , vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

“Agradeço a Anvisa pela aprovação da importação da matéria-prima para a produção nacional da vacina contra a covid-19. Desta forma, poderemos produzir a CoronaVac aqui em São Paulo, no Instituto Butantan, que há 120 anos presta serviços ao país e produz vacinas para os brasileiros”, escreveu.


A solicitação para aprovação foi feita há um mês, em 23 de setembro. À época, a Agência afirmou que daria uma resposta em cinco dias úteis. Com a demora, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, chegou a reclamar com a instituição.

Veja Também  Às vésperas da eleição, Guilherme Boulos testa positivo para a Covid-19

“Não vamos mais cumprir o prazo de entregar 46 milhões de doses no final de dezembro . Então, isso nos preocupa muito e eu apenas solicitei à Anvisa que agilizasse esse processo, porque o interesse na vacina é um interesse nacional, é um interesse de todos os brasileiros”, declarou Dimas Covas no último dia 22.

Impasse com o Ministério da Saúde

O imunizante produzido em parceria com a Sinovac ainda está na fase de estudos de eficácia, não tendo ainda previsão de registro aprovado pela agência federal. O governo de SP, porém, espera que o Ministério da Saúde se comprometa a distribuir a vacina, assim que regularizada, à toda população.

Bolsonaro, porém, chegou a cancelar um acordo de compra de 46 milhões de doses da Coronavac por parte do Ministério da saúde. O presidente afirmou que não era necessário “ter pressa” para comprar imunizantes e  questionou se não seria “mais barato investir na cura do que na vacina”.

Veja Também  Em fuga, assaltante é atropelado, vai preso e descobre que está com Covid-19

Comentários Facebook

Nacional

Tempo quente e abafado neste sábado em São Paulo

Avatar

Publicado


source
céu com algumas nuvens
Reprodução/CreativeCommons/Spraf

Há previsão de chuvas rápidas de forma isolada no período da tarde.

Sol, poucas nuvens e sensação de abafamento marcam a  previsão do tempo  deste sábado (28), na capital paulista. A temperatura deve entrar em elevação. O Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas ( CGE ) divulgou que a mínima será de 20ºC e a máxima de 32ºC.

Há previsão de chuvas rápidas de forma isolada no período da tarde. A umidade do ar em  São Paulo  oscila entre 32% e 95%.

Comentários Facebook
Veja Também  Caso João Alberto: PM diz em depoimento que queria apenas "imobilizar" a vítima
Continue lendo

Nacional

Sete trabalhadores são resgatados em condição de escravidão na Aeronáutica

Avatar

Publicado


source
Funcionários foram resgatados em condição de escravidão em Anápolis
Folhapress/Reprodução

Funcionários foram resgatados em condição de escravidão em Anápolis

Sete trabalhadores responsáveis pela construção de um hangar de uma da Aeronáutica em Anápolis (GO) foram resgatados em condições análogas à escravidão por grupo que inclui auditores fiscais do trabalho e MPT (Ministério Público do Trabalho). As informações são da Folhapress .

Os operários atuavam para uma empreiteira contratada pela Força Aérea para erguer uma estrutura metálica na Base Aérea de Anápolis (GO), a 150 quilômetros de Brasília.

Os trabalhadores moravam em um alojamento que fica a quatro quilômetros da base aérea. Eles faziam o serviço diariamente, inclusive aos sábados, domingos e feriados com frequência.

Na casa onde foram instalados, os auditores fiscais e procuradores do trabalho encontraram falta de condições mínimas de acomodação e de higiene, além da falta de comida.

Veja Também  Carreta perde controle na Castelo Branco e atinge carros e condomínio de luxo

Os documentos da fiscalização feita registram que os operários, levados de outros estados para a cidade em Goiás, tiveram de recorrer à fritura de formigas tanajuras para matar a fome.

O MPT (Ministério Público do Trabalho) ajuizou uma ação na Justiça do Trabalho pedindo a rescisão de contratos e o pagamento das verbas rescisórias, em caráter liminar (decisão provisória).

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana