conecte-se conosco


Economia

Programe-se: auxílio emergencial cai neste domingo; confira calendário da semana

Publicado

Economia


source

Brasil Econômico

caixa econômica auxílio
Agência Brasil

Caixa faz novos pagamentos do auxílio emergencial nesta semana, beneficiando integrantes do Bolsa Família e dos ciclos 2, 3 e 4

A Caixa Econômica Federal realiza novos depósitos do  auxílio emergencial neste domingo (25), beneficiando integrantes do Ciclo 3 nascidos em setembro. Agitada, a programação do auxílio nesta semana terá, além do Ciclo 3, pagamentos do Bolsa Família, do Ciclo 2 e ainda o início do Ciclo 4, com os depósitos para nascidos em janeiro na sexta-feira (30).

Para quem faz parte do Bolsa Família e recebe o auxílio, os pagamentos já têm valor menor, de R$ 300 , e fazem parte da sétima parcela do programa, a segunda com valor reduzido. Dividas pelo último dígito do Número de Identificação Social (NIS), as liberações para integrantes do Bolsa Família voltam na segunda (26) e terminam na sexta (30), com os que têm NIS terminado em 0.

Para quem não é do Bolsa Família, os pagamentos do  auxílio emergencial  também seguem. Nesta semana, há o fim do Ciclo 2, novas liberações do Ciclo 3 e o início do Ciclo 4. As datas preenchidas da semana são domingo (25), para nascidos em setembro do Ciclo 3; terça (27), com liberação de saques do Ciclo 2 para nascidos em dezembro (fim do calendário); quarta (28), depósitos do Ciclo 3 para nascidos em outubro; quinta (29), depósitos do Ciclo 3 para nascidos em novembro; e sexta-feira (30), início do Ciclo 4, com depósito para nascidos em janeiro.

Vale lembrar que, apesar de ter sido ampliado, o auxílio só será pago até dezembro , então muitos beneficiários perderão uma parte ou todas as novas parcelas de R$ 300. Confira aqui as novas regras e quem perderá parcelas .

Quantas parcelas do auxílio de R$ 300 vou receber?

  • Quem começou a receber o auxílio no início, em abril, recebe as 4 novas parcelas de R$ 300;
  • Quem começou em maio, recebe 3 – além das cinco de R$ 600;
  • Quem começou em junho, recebe 2;
  • Quem começou em julho, recebe apenas uma de R$ 300;
  • Quem começou após julho depois de contestar não tem direito a nenhuma parcela do auxílio extensão, recebe apenas as cinco parcelas do auxílio de R$ 600; e
  • Quem faz parte do Bolsa Família recebe todas as 9 parcelas do auxílio, sendo 5 de R$ 600 e 4 de R$ 300.
Veja Também  Petrobras quer investir US$ 46 bi em exploração e produção até 2025

Calendários do auxílio nesta semana – em negrito

Bolsa Família:

  • 19 de outubro: NIS final 1;
  • 20 de outubro: NIS final 2;
  • 21 de outubro: NIS final 3;
  • 22 de outubro: NIS final 4;
  • 23 de outubro: NIS final 5;
  • 26 de outubro: NIS final 6 ;
  • 27 de outubro: NIS final 7 ;
  • 28 de outubro: NIS final 8 ;
  • 29 de outubro: NIS final 9 ; e
  • 30 de outubro: NIS final 0 .

Ciclo 2 – depósitos (calendário já encerrado):

  • 28 de agosto – nascidos em janeiro;
  • 2 de setembro – nascidos em fevereiro;
  • 4 de setembro – nascidos em março;
  • 9 de setembro – nascidos em abril;
  • 11 de setembro – nascidos em maio;
  • 16 de setembro – nascidos em junho;
  • 18 de setembro – nascidos em julho;
  • 23 de setembro – nascidos em agosto;
  • 25 de setembro – nascidos em setembro;
  • 28 de setembro – nascidos em outubro e novembro; e
  • 30 de setembro – nascidos em dezembro.

Ciclo 2 – saques e transferências:

  • 19 de setembro – nascidos em janeiro;
  • 22 de setembro – nascidos em fevereiro;
  • 29 de setembro – nascidos em março;
  • 1º de outubro – nascidos em abril;
  • 3 de outubro – nascidos em maio;
  • 6 de outubro – nascidos em junho;
  • 8 de outubro – nascidos em julho;
  • 13 de outubro – nascidos em agosto;
  • 15 de outubro – nascidos em setembro;
  • 20 de outubro – nascidos em outubro;
  • 22 de outubro – nascidos em novembro; e
  • 27 de outubro – nascidos em dezembro .

Ciclo 3 – depósitos:

  • 30 de setembro – nascidos em janeiro;
  • 5 de outubro – nascidos em fevereiro;
  • 7 de outubro – nascidos em março;
  • 9 de outubro – nascidos em abril;
  • 11 de outubro – nascidos em maio;
  • 14 de outubro – nascidos em junho;
  • 16 de outubro – nascidos em julho;
  • 21 de outubro – nascidos em agosto;
  • 25 de outubro – nascidos em setembro ;
  • 28 de outubro – nascidos em outubro ;
  • 29 de outubro – nascidos em novembro ; e
  • 1º de novembro – nascidos em dezembro.
Veja Também  LATAM oferece condições especiais para acúmulo de pontos na Black Friday

Ciclo 3 – saques e transferências:

  • 7 de novembro – nascidos em janeiro;
  • 7 de novembro – nascidos em fevereiro;
  • 14 de novembro – nascidos em março;
  • 21 de novembro – nascidos em abril;
  • 21 de novembro – nascidos maio;
  • 24 de novembro – nascidos junho;
  • 26 de novembro – nascidos em julho;
  • 28 de novembro – nascidos em agosto;
  • 28 de novembro – nascidos em setembro;
  • 1º de dezembro – nascidos em outubro;
  • 5 de dezembro – nascidos em novembro; e
  • 5 de dezembro – nascidos em dezembro.

Ciclo 4 – depósitos:

  • 30 de outubro – nascidos em janeiro ;
  • 4 de novembro – nascidos em fevereiro;
  • 5 de novembro – nascidos em março;
  • 6 de novembro – nascidos em abril;
  • 8 de novembro – nascidos em maio;
  • 11 de novembro – nascidos em junho;
  • 12 de novembro – nascidos em julho;
  • 13 de novembro – nascidos em agosto;
  • 15 de novembro – nascidos em setembro;
  • 16 de novembro – nascidos em outubro;
  • 18 de novembro – nascidos em novembro; e
  • 20 de novembro – nascidos em dezembro.

Ciclo 4 – saques e transferências

  • 7 de novembro – nascidos em janeiro;
  • 7 de novembro – nascidos em fevereiro;
  • 14 de novembro – nascidos em março;
  • 21 de novembro – nascidos em abril;
  • 21 de novembro – nascidos maio;
  • 24 de novembro – nascidos junho;
  • 26 de novembro – nascidos julho;
  • 28 de novembro – nascidos agosto;
  • 28 de novembro – nascidos em setembro;
  • 1º de dezembro – nascidos em outubro;
  • 5 de dezembro – nascidos em novembro; e
  • 5 de dezembro – nascidos em dezembro.

Comentários Facebook

Economia

Nascidos em julho podem sacar auxílio emergencial hoje

Avatar

Publicado


Cerca de 3,6 milhões de beneficiários dos ciclos 3 e 4, nascidos em julho, poderão sacar ou transferir os recursos da poupança social digital a partir de hoje (26).

Eles receberão em suas contas o crédito de R$ 3 bilhões, dos quais R$ 1,2 bilhão referem-se a parcelas do auxílio emergencial e o restante, R$ 1,8 bilhão,  do Auxílio Emergencial Extensão.

Para fazer o saque, o beneficiário deve entrar no aplicativo Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora. O código deve ser utilizado nos caixas eletrônicos da Caixa Econômica Federal, nas lotéricas ou nos correspondentes Caixa Aqui.

Segundo a Caixa, continua disponível aos beneficiários a opção de utilização de recursos por meio do cartão de débito virtual e QR Code, pagamento de boletos, contas de água, luz e telefone, entre outros serviços. Com o aplicativo Caixa Tem, também está disponível a funcionalidade para pagamentos sem cartão em 13 mil lotéricas do país.

Veja Também  Confiança do empresário do comércio brasileiro cai 2,3 pontos, diz FGV

Bolsa Família

Também nesta quinta-feira (26), a Caixa realiza o pagamento da terceira parcela do Auxílio Emergencial Extensão para os beneficiários do Bolsa Família. Cerca de 1,6 milhão de pessoas com Número de Identificação Social (NIS) 8 receberão R$ 421,5 milhões.

Durante o mês de novembro, mais de 16 milhões de pessoas cadastradas no programa que foram consideradas elegíveis vão receber, no total, R$ 4,2 bilhões.

O pagamento do auxílio emergencial segue as mesmas datas do programa Bolsa Família.

Edição: Kleber Sampaio

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Preços da indústria tiveram em outubro maior alta desde 2014: 3,40%

Avatar

Publicado


O Índice de Preços ao Produtor (IPP), que mede a inflação de produtos na saída das fábricas, registrou alta de preços de 3,40% em outubro. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), essa é a maior taxa da série histórica da pesquisa, iniciada em janeiro de 2014. Em setembro, a taxa havia ficado em 2,34%. Já em outubro de 2019, a taxa foi de 0,60%.

Com o resultado de outubro deste ano, o IPP acumula taxas de inflação de 17,29% no ano e de 19,08% em 12 meses, também as maiores da série histórica.

Em outubro, 23 das 24 atividades industriais pesquisadas tiveram alta de preços em seus produtos. A exceção foi a indústria farmacêutica, com deflação (queda de preços) de 2,06%. Entre os setores com inflação, os destaques foram indústrias extrativas (9,71%), metalurgia (4,93%), alimentos (4,60%) e outros produtos químicos (4,52%).

Entre as quatro grandes categorias econômicas da indústria, a maior alta foi observada nos bens intermediários, isto é, os insumos industrializados usados no setor produtivo, com taxa de 5,01%. “Se a gente olha os dez produtos dentro de bens intermediários, que mais influenciaram o resultado, seis são alimentos: dois derivados de soja, dois derivados da cana-de-açúcar, carne suína e rações. Os cinco primeiros têm o efeito de uma demanda externa que está pressionando os preços no mercado internacional, mas também do câmbio”, explica o pesquisador do IBGE Alexandre Brandão.

Veja Também  Petrobras quer investir US$ 46 bi em exploração e produção até 2025

Os bens de capital, isto é, as máquinas e equipamentos usados no setor produtivo, tiveram alta de preços de 2,69%. Já os bens de consumo tiveram altas de 1,27% nos bens semi e não duráveis e de 0,97% nos bens duráveis.

Edição: Valéria Aguiar

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana