conecte-se conosco


Mato Grosso

Policial do Bope se emociona com homenagem no último dia trabalho

Publicado

Mato Grosso


Acostumado a uma rotina de exigências, força, resistência, precisão e muito controle emocional, o subtenente Adenilson Lopes (52 anos) ficou sem ação e sem palavras, em seu último dia de trabalho no Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar.

Não era para menos! A homenagem surpresa que recebeu na sexta-feira (23.10) levou ao quartel do Bope, em Cuiabá, quatro ex-comandantes da unidade, incluindo o atual comandante geral da Polícia Militar, coronel Jonildo José de Assis, e reuniu a tropa de operações especiais em sua continência.

Com 30 anos e 7 meses de serviços prestados como policial militar, o subtenente Adenilson, ou simplesmente ‘Sub Popaye’, como é conhecido, acaba de passar para a reserva remunerada, o que no meio civil é a aposentadoria. Ele ainda não sabe o que vai fazer a partir de agora, mas disse que, com certeza, parado não vai ficar.

‘Cateano 04’, o que significa o quarto policial a fazer o Curso de Ações Táticas Especiais (Cate) em Mato Grosso, ‘Sub Popaye’ também fez o mesmo curso no Rio Grande do Norte, onde é o ‘cateano 12’. E nesses anos todos de Operações Especiais não atuou somente por terra e água, também fez parte da equipe de operações especiais do grupamento aéreo (Graer), hoje Ciopaer.

Homem de poucas palavras, como costuma dizer, o subtenente ouviu muito sobre si mesmo durante a homenagem surpresa. O comandante do Bope, tenente-coronel Ronaldo Roque da Silva, destacou, entre outras qualidades do policial, a capacidade técnica, disposição, honestidade, empenho e carisma. “Um policial exemplar que contagia a todos”, completou.

Veja Também  Com simulação de conflitos reais, agentes se capacitam para operar no Sistema Socioeducativo

E como exemplo das ações de repressão a criminalidades  da qual o ‘Sub Popaye’ participou, Roque citou uma operação de buscas a assaltantes de bancos que se estendeu por 35 dias em área de mata fechada no interior do estado.

O ex-comandante coronel RR Altair Balieiro fez uma lista de qualidades do subtenente: valente, corajoso, destemido, capaz, competente. “Um policial que orgulha a Polícia Militar e em que a tropa deve se espelhar”, citou.

O comandante geral, coronel Assis, disse ser grato à convivência e ao aprendizado que adquiriu com o ‘Sub Popaye’. Primeiro, em seu primeiro curso de operações especiais como oficial em início da carreira, e depois comandante do Bope. “Parabéns pela carreira, por sua trajetória e tudo que representa para a Polícia e nós, policiais militares”, completou.

Os outros dois ex-comandantes do Bope que participaram da homenagem são os coronéis Zaqueu Barbosa e Celmo Fernandes. Também participou das homenagens o coronel Carlos Eduardo Pinheiro, comandante do Cesp (Comando Especializado), divisão da PMMT que reúne os batalhões especializados -Bope, Rotam, Cavalaria, Ambiental e Trânsito.

História

‘Popaye’ apelido que recebeu quando ingressou na PM, ainda durante o curso de formação soldado, o hoje subtenente acredita que foi inspirado em seu porte físico, no gosto pelos treinos e a semelhança com o personagem Popaye do desenho animado. Desde então, só é Adenilson Lopes nos documentos e momentos formais.

Veja Também  Arena da Educação realiza campanha de arrecadação de livros

‘Popaye’ é um ‘cateano’ com formação, entre outras, de paraquedista e atirador em combate. Também e instrutor em cursos e já representou Mato Grosso nas operações especiais servindo por quase dois anos na Força Nacional de Segurança.

Fora do quartel, orgulha-se como pai da Alecianne, Denison, Denisson, Paulo Ricardo e João Pedro e avô do Kauan e Miguel. E marido de Adriana Oliveira. Demonstra mais orgulho ainda ao dizer que, inspirado nele, os filhos querem ser policiais militares.

Homenagem

O ‘Sub Popaye’ recebeu do comandante geral, coronel Assis, uma moeda comemorativa dos 185 anos, trás de um lado o brasão de armas da PMMT e o desenho do Quartel do Comando Geral.  Do Bope, um texto de agradecimento escrito sobre o tecido da farda de patrulhamento rural usada pelo subtenente e uma camiseta com a foto dele e nome Popaye.

Emocionando, ‘Subtenente Popaye’ disse que estava agradecido não só por esse dia, as homenagens, mas por todo o tempo de permanência na instituição. “Agradecido por essa conquista, entrar de cabeça erguida e estar saindo de cabeça erguida, pela porta da frente”, concluiu.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Equipe do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso vence competição de natação

Avatar

Publicado


A equipe de atletas militares do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso (CBM-MT) venceu a prova de natação da Maratona Aquática de nado livre organizado pelo Serviço Social do Comércio (Sesc-MT), neste sábado (28.11), em Cuiabá. 

Nesta edição, a equipe Tubarões de Fogo levou 33 atletas que foram inscritos na competição. Os militares do CBM-MT disputaram a prova que contou com participação de atletas de outras duas instituições: equipes do Raia Rápida representante do Sesc Mato Grosso e o time Motivação da Polícia Militar.

O evento esportivo aconteceu durante quatro sábados consecutivos. Em cada dia, as equipes tiveram 50 minutos para nadar o máximo de quilômetros em menor tempo possível. Ao final da competição, a soma da contagem geral de metros nadados mostrou que o primeiro lugar no pódio foi da equipe do CBMT-MT que nadou 63.575m.

O segundo lugar ficou com o time da PM que nadou 60.325m. Já o terceiro lugar da classificação ficou com o time do Sesc que nadou 41.450m. 

A solenidade de premiação foi realizada na arquibancada do polo aquático do Sesc-MT. Os campeões do primeiro lugar receberam medalhas e um grande troféu. 

Veja Também  Com simulação de conflitos reais, agentes se capacitam para operar no Sistema Socioeducativo

Um dos objetivos do campeonato é promover a interação entre as pessoas por meio do esporte, incentivando a prática de atividades físicas que resulta em diversos benefícios, qualidade de vida pessoal e profissional.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Mato Grosso tem sete dos municípios com maior dinamismo no mercado de trabalho do país

Avatar

Publicado


Mato Grosso tem sete municípios na lista dos 100 com maior dinamismo no mercado de trabalho do país. O levantamento foi realizado pela Confederação Nacional de Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a pedido do jornal Estadão, e mostra que as cidades ligadas ao agronegócio ampliaram a quantidade de empregos formais em 2020.

Campo Verde, Querência, Mirassol D’Oeste, Nova Mutum, Sapezal, Sorriso e Barra do Bugres são os representantes estaduais na lista, respectivamente, em 22º, 60º, 67º, 69º, 77º, 95º e 100º lugar. O economista chefe da CNC, Fabio Bentes, responsável pelo estudo, explica que quando é feita a pesquisa pelo crescimento proporcional de emprego estes municípios se destacam.

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, César Miranda, para além de bons resultados no campo, o agronegócio também gera emprego e renda nos municípios mato-grossenses. “Os números cada vez mais mostram que há este movimento de mais e melhores empregos nas cidades agropecuárias. E o Governo do Estado investe para melhorar ainda mais, focando em agroindustrialização, em trazer empreendimentos e mais riquezas para todos os cidadãos que vivem nas cidades”, afirma.

Veja Também  Governo será cada vez mais rigoroso com os infratores ambientais, afirma Mauren Lazzaretti

Exemplo de que o agronegócio é sólido em Mato Grosso foi a pandemia da Covid-19, que pouco afetou o setor. A safra estadual de soja no ciclo 2019/2020 teve produção de 35 milhões de toneladas. Demanda chinesa e outros países asiáticos, preços internacionais em alta e desvalorização do câmbio foram fatores que levaram ao bom resultado.

Dos sete municípios na lista da CNC, cinco são destaque na produção de soja: Sorriso é o primeiro produtor, com 2,2 milhões de toneladas nesta safra; Nova Mutum produziu 1,4 milhão de toneladas; Sapezal produziu 1,2 milhão de toneladas, Querência, 1,1 milhão de toneladas e Campo Verde, que produz 753 mil toneladas. Mirassol D’Oeste é um município com aptidão para pecuária e Barra do Bugres tem produção de cana-de-açúcar e usina.

Para o economista Fabio Bentes, o agronegócio tem investido fortemente em tecnologia e isso, teoricamente, deveria torna-lo um setor poupador de mão de obra. “Os números mostram que, mesmo com a tecnologia, o setor tem contratado mão de obra em um esforço para o aumento da produtividade”, afirma.

Veja Também  Seduc investe R$ 649 mil em nova quadra poliesportiva para escola de Várzea Grande

O levantamento considerou o estoque de emprego formal dos municípios pela Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), do Ministério da Economia, e cruzou essas informações com os micro dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) até setembro. Foram excluídos municípios com menos de 5 mil postos formais de trabalho no fim de 2019.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana