conecte-se conosco


Nacional

Cidade do RS registra surto de vômito e diarreia

Publicado

Nacional


source
Xangri-lá, no litoral norte do Rio Grande do Sul
Acervo Secretaria de Turismo e Meio Ambiente de Xangri-lá

Xangri-lá, no litoral norte do Rio Grande do Sul

Xangri-lá , município gaúcho de 16 mil habitantes passa por um surto de intoxicação alimentar . Desde o último sábado(17) até esta segunda(19), 94 pessoas procuraram atendimento médico, a maioria delas são crianças.

Segundo Luis Antonio Ferreira, secretário de Saúde da cidade, todos os pacientes relataram terem consumido picolé , comprado do mesmo vendedor, ainda não identificado, que passava de carro vermelho pelos bairros.

“A gente tem algumas suspeitas. É uma bactéria que está causando vômitos e diarreia. Pode ser provavelmente de alguma fábrica de picolés que andou circulando aqui na cidade no final de semana. Já conversamos também com as equipes da Corsan para averiguar se está tudo correto com a água, mas nada foi apontado. Em conversa com todos nossos pacientes que estão sendo atendidos com o mesmo sintoma, todos eles compraram picolé”, afirmou o secretário para o Zero Hora.

Veja Também  Operação mira policiais civis suspeitos de extorsão no Rio de Janeiro

Nenhum dos contaminados teve de ser internado, o procedimento padrão para este caso é fazer o soro e ir para casa, mas segundo Antonio, muitas pessoas tiveram de retornar ao posto de saúde pela persistência dos sintomas.

Amostras do picolé serão enviadas para o Laboratório Central do RS(Lacen) para verificar a suspeita nesta terça (20).

O Secretário, que diz ter “99% de chance de que seja” a causa da contaminação, clamou para a população de Xangri-lá que não consuma ou compre o sorvete.

Comentários Facebook

Nacional

Bolsonaro ignora reunião da ONU com 90 presidentes sobre Covid-19

Avatar

Publicado


source
Presidente Jair Bolsonaro
Marcos Corrêa/PR

Presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não participará de reuniões organizadas pela ONU nesta quinta e sexta-feira para lidar com o impacto da Covid-19 . Ao todo, 90 presidentes e chefes-de-governo farão parte do encontro, na Assembleia Geral das Nações Unidas, com o intuito de coordenar um esforço internacional para superar a crise. As informações são do UOL .

Os governos de todos os países foram convocados, no entanto, na lista divulgada pela própria organização, o Brasil será representado apenas pelo chanceler Ernesto Araújo . Dessa maneira, foi colocado no fim da fila dos discursos. De acordo com o portal, a prioridade é dada aos presidentes e primeiros-ministros, segundo o protocolo de diplomacia

Entre os líderes que estão previstos para falar nos próximos dois dias estão: Angela Merkel (Alemanha), Giuseppe Conte (Itália), Recep Tayyip Erdogan (Turquia), Tamim bin Hamad Al-Thani (Catar), Miguel Díaz-Canel (Cuba), Justin Trudeau (Canadá), Yoshihide Suga (Japão), Francisco Rafael Sagasti (Peru), Luis Alberto Arce (Bolívia), Cyril Ramaphosa (África do Sul), Iván Duque (Colômbia), Luis Lacalle Pou (Uruguai), Emmanuel Macron (França), Narendra Modi (Índia), Jacinda Ardern (Nova Zelândia), Erna Solberg (Noruega), Boris Johson (Reino Unido), Pedro Sanchez (Espanha) e muitos outros.

Veja Também  Chefe dá carro de presente para funcionário que caminhava 1 hora até o trabalho

Países mais afetados

Entre os países mais acometidos pela Covid-19, somente o Brasil e os EUA não enviaram chefes-de-estado.

Nos últimos meses, o governo tem criticado os organismos internacionais pela resposta à pandemia  e por sua insistência em fazer recomendações preventivas. Bolsonaro vem persistindo na necessidade de fortalecer a soberania e evitando qualquer gesto de apoio ao multilateralismo.

O governo do presidente ainda tem se aliado a Donald Trump  ao tentar aprovar emendas de resoluções que minem o papel da OMS e de outras entidades internacionais.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Adolescente de 13 anos mata o próprio pai porque se apaixonou pela madrasta

Avatar

Publicado


source
crime
Reprodução

Adolescente de 13 anos mata o próprio pai porque se apaixonou pela madrasta

Uma menina de apenas 13 anos foi presa porque é acusada de esfaquear o próprio pai até a morte em Jataí, em Goiás, na madrugada do último dia 29 de novembro. Segundo a Polícia Militar, o motivo do crime seria uma paixão da adolescente pela madrasta, que tem 20 anos.

A adolescente foi detida em flagrante, pouco depois do crime, na casa onde morava com a avó. A vítima chegou a ser socorrida para uma unidade de saúde, mas morreu no local pouco tempo depois.

“Levantamos com a PM, que atendeu a ocorrência, e familiares, que ela havia nutrido uma certa paixão pela madrasta. O pai teve acesso a algumas mensagens e até a uma carta que a menor teria escrito para a madrasta. Ele conversou com ela e a repreendeu, mas a menor não teria gostado” disse o delegado Marlon Luz, em entrevista ao portal G1.

Veja Também  Feirante briga e troca socos com clientes em feira de Brasília; veja o vídeo

Segundo o  boletim de ocorrência, a adolescente havia ingerido bebida alcoólica pouco antes de esfaquear o pai para criar “coragem” de cometer o crime.

O documento informa que a menina foi até a casa onde o pai vivia com a madrasta na madrugada da noite do crime e disse a ela que gostaria de conversar com ele. Quando se encontraram, porém, ela o matou.

A adolescente foi encaminhada à delegacia e será levada a um centro provisório de internação. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana