conecte-se conosco


Política

Associação do IFMT recorre à ALMT para viabilizar doação de terreno

Publicado

Política


Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

Em reunião com o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho (DEM), nesta sexta-feira (16), na Presidência, o presidente da Associação dos Servidores do Instituto Federal de Educação Tecnológica de Mato Grosso, Roberto Miranda de Medeiros, solicitou o apoio da ALMT para intervir junto ao governo do estado e consolidar a doação da área onde funciona a atual sede da associação, desde 1989, na avenida Juliano da Costa Marques, em Cuiabá. No local também deverá ser construída a sede administrativa do IFMT, que atualmente funciona em prédio alugado. 

Botelho, que também é ex-aluno do IFMT, ouviu atentamente as reivindicações e orientou a formalização do pedido.

“Viemos aqui para procurar a melhor maneira de resolver esse impasse através de uma doação dessa área para nosso Instituto Federal. Ocorre que uma lei proíbe que o estado doe essa área para instituição privada como a nossa, mesmo tendo sido cedida no passado. Já investimos no local onde estamos há décadas”, esclareceu o presidente Miranda, ao destacar que, ao longo desses anos, a associação fez importantes investimentos, como a construção de campo de futebol society, piscina e salão de festas, para atender seus associados. Mas poderá ter que sair por causa de uma liminar.

Veja Também  Botelho participa do lançamento do Programa Mais MT e destaca atuação da Assembleia

A associação tem aproximadamente 120 membros e, além de lazer, oferece serviços de restaurante com desconto de 20% e escolinha de futebol.

O representante do IFMT, pró-reitor de Desenvolvimento Institucional, João Germano, disse que a instituição está presente em 19 campi e precisa do apoio para viabilizar o espaço.

“Em conjunto com a associação, queremos unir esforços junto ao governo do estado para viabilizar a doação dessa aérea, cerca de dois hectares, para a União. Dessa forma, conseguiremos fazer o projeto e buscar recursos para que seja edificada a sede administrativa do IFMT. A associação passa por essa demanda e temos interesse porque a instituição também se preocupa com a qualidade de vida dos nossos servidores. É uma forma de promover a saúde e a integração do servidor. Temos muitos colegas que já se aposentaram e frequentam o espaço, que é um ambiente que a instituição preza pela manutenção. Então, a gente vem de mãos dadas caminhar juntos nessa demanda”, ressaltou Germano. 

Também participaram da reunião o pró-reitor de Extensão, Marcos Taques; os professores e ex-diretores do IFMT Edivá Pereira e Henrique do Carmo Barros e a vice-presidente da Associação dos Servidores do IFMT, Marilza da Silva Taques. 

Veja Também  Estabelecimentos comerciais terão que divulgar Disque Denúncia 180
Fonte: ALMT

Comentários Facebook

Política

Ulysses Moraes pede conclusão de reforma em escola de Primavera do Leste

Avatar

Publicado


Foto: Fernanda Trindade

Na última terça-feira (27), o deputado Ulysses Moraes realizou uma fiscalização na Escola Estadual Sebastião Patrício, em Primavera do Leste. O parlamentar já destinou mais de R$ 1 milhão das suas emendas parlamentares para conclusão da obra, porém o governador Mauro Mendes ainda não efetivou o pagamento. Vale destacar que o local está com reforma paralisada desde 2014.

“Mais uma emenda que Mauro Mendes não paga e mais uma obra parada em Mato Grosso. Isso é uma vergonha. Até quando vai continuar assim? Quando essa obra será concluída para a população? Precisamos de respostas e soluções. Uma escola como essa já deveria estar recebendo os alunos”, disse Moraes.

A reforma, orçada inicialmente em mais de R$ 1,2 milhão e com previsão de entrega em quatro meses, encontra-se abandonada e os alunos estão estudando em um prédio alugado pelo governo. E, de acordo com Geo Obras, o local foi projetado para ter salas de aula, biblioteca, ampliação da cozinha, refeitório e quadra poliesportiva.

Veja Também  Encerramento do Outubro Rosa em Cuiabá terá carreata e show drive-in com Trio Brasilis, nesta quinta (29)

“A obra parou para reformar e não foi retomada. Até agora nada de conclusão e não tem nenhuma justificativa, um fica jogando a responsabilidade para outro. A estrutura da escola é grande, tem quadra, só precisamos que essa situação se resolva para que os alunos voltem a estudar”, destaca o parlamentar.

A obra seria de grande importância para município. Cerca de 400 alunos deveriam estar estudando na escola. Por isso, Ulysses Moraes afirma que irá continuar cobrando por uma conclusão. “A câmara de vereadores é do lado da escola, quero ver se eles também se mobilizam para cobrar por uma solução”, finalizou o deputado.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Lei de desvinculação do Corpo de Bombeiros da PM em Mato Grosso completa 26 anos

Avatar

Publicado


Foto: MÁRCIA MARTINS

No dia 28 de outubro de 1994, há exatos 26 anos, o Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso desvinculava-se da Polícia Militar, por meio de Lei Complementar nº 32, de 10 de outubro de 1994 (D.O. 10.10.94), de autoria do deputado estadual Romoaldo Júnior (MDB). A separação garantiu autonomia administrativa e financeira ao órgão que hoje é subordinado hierarquicamente ao governador do estado e vinculado à Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Em visita ao gabinete do parlamentar, o tenente-coronel, Dércio Santos da Silva, coordenador-geral do Comitê Temporário Integrado Multiagências de Coordenação Operacional de Mato Grosso (Ciman) e diretor-adjunto operacional do Corpo de Bombeiros, disse que a lei garantiu amparo e legitimidade à corporação, permitindo até mesmo, concurso exclusivo na área.

Aprovado na primeira turma de bombeiros de Mato Grosso, chamada de Turma Pioneira do CBMMT, o tenente-coronel disse que o concurso foi uma grande oportunidade que se abriu para vários tenentes temporários do Exército Brasileiro, inclusive para ele.

Veja Também  Botelho participa do lançamento do Programa Mais MT e destaca atuação da Assembleia

“O deputado Romoaldo é um político visionário, graças à propositura dele foi realizado o concurso, que ocorreu dois meses após a promulgação da lei”, reconheceu Dércio, que está à frente da batalha contra os incêndios florestais em Mato Grosso e, em destaque, na Operação Transpantaneira II de combate ao fogo em todo o Pantanal mato-grossense, considerado um dos maiores da história.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana