conecte-se conosco


Internacional

Governador diz que Nova York revisará qualquer vacina contra covid-19

Publicado

Internacional


.

O governador do estado de Nova York, Andrew Cuomo, disse nessa quinta-feira (24) que o governo estadual vai conduzir suas próprias revisões de vacinas autorizadas pelo governo federal devido às preocupações com a possível politização do processo de aprovação. 

Cuomo, um político democrata que tem criticado repetidas vezes o presidente Donald Trump e a condução de seu governo republicano na pandemia do novo coronavírus, disse a jornalistas que formaria um comitê de revisão para aconselhar o estado sobre a segurança da vacina. 

“Francamente, eu não vou confiar na opinião do governo federal”, disse Cuomo. “O estado de Nova York fará sua própria revisão quando o governo federal terminar e disser que é seguro”.

Uma porta-voz da Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos, a FDA, recusou-se a comentar as declarações do governador. Na quarta-feira (23), o comissário da FDA, Stephen Hahn, disse a um comitê do Senado que a agência só aprovará uma vacina se ela for segura e eficiente.

O Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) também se recusou a comentar, dizendo que o assunto é do Departamento de Saúde dos EUA. O departamento não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Veja Também  Mais de 47 milhões já votaram em eleições dos EUA, superando 2016

“A escolha dos estados, de revisar de maneira independente a segurança e eficácia de produtos, é um sinal problemático. Este país está em apuros se chegarmos ao ponto de não confiar na FDA ou no CDC”, disse o dr. Paul Offit, um especialista em doenças infecciosas na Universidade da Pensilvânia e no Hospital Infantil da Filadélfia, em comentário enviado à Reuters por e-mail. 

Declarações recentes de Trump e de seu secretário de Saúde sobre a concessão de autorizações de vacinas para a covid-19, que estão atualmente em fases avançadas de testes, causaram preocupação entre especialistas da área sanitária, que querem saber se as decisões da FDA podem continuar independentes de questões políticas. 

Comentários Facebook

Internacional

Europa se torna segunda região a ter 250 mil mortes por covid-19

Avatar

Publicado


A Europa se tornou a segunda região do mundo, depois da América Latina, a superar a marca de 250 mil mortos pela covid-19 neste sábado (24), de acordo com uma contagem da Reuters, com números recordes de infecções pela doença sendo registrados nas últimas duas semanas.

A Europa registrou 200 mil infecções diárias pela primeira vez na quinta-feira (22), com muitos países do sul do continente registrando nesta semana seus maiores números de casos diários.

A Europa responde por quase 19% das mortes por covid-19 em todo o mundo e por cerca de 22% do número de casos, de acordo com a contagem da Reuters.

Reino Unido, Itália, França, Rússia, Bélgica e Espanha respondem por quase dois terços das cerca de 250 mil mortes registradas até agora de um total de 8 milhões de casos em toda a Europa.

O Reino Unido lidera o continente em número de mortes pela doença com 45 mil, seguido de Itália, Espanha, França e Rússia. Na quinta-feira (22) o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse que seu país não pode depender de uma vacina e que terá de adotar outras medidas para frear a pandemia.

Veja Também  Europa se torna segunda região a ter 250 mil mortes por covid-19

Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

Trump vota na Flórida e Biden vai à Pensilvânia

Avatar

Publicado


O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, votou em seu novo domicílio eleitoral na Flórida neste sábado (24) antes de novamente sair em campanha para comícios em três estados cruciais na eleição presidencial norte-americana, e se juntou a mais de 54 milhões de norte-americanos que votaram antecipadamente, um recorde antes do pleito de 3 de novembro.

Trump votou em uma biblioteca em West Palm Beach, perto de sua propriedade em Mar-a-Lago, depois de alterar sua residência permanente e domicílio eleitoral no ano passado de Nova York para a Flórida, um estado no qual ele precisa vencer para conseguir a reeleição.

“Eu votei em um cara chamado Trump”, disse ele a jornalistas após depositar seu voto na urna.

Seu rival na disputa, o democrata Joe Biden, e sua esposa, Jill, também saíram em campanha neste sábado (24), viajando para o estado-chave da Pensilvânia para dois eventos. 

O ex-presidente Barack Obama fará campanha para Biden na Flórida, fazendo sua segunda aparição pública na campanha de seu ex-vice-presidente depois de uma parada na Pensilvânia na quarta-feira (22).

Veja Também  França amplia toque de recolher contra covid-19

A 10 dias da eleição, cerca de 54,2 milhões de norte-americanos já votaram, número que pode levar ao maior comparecimento às urnas em mais de um século, de acordo com dados do U.S. Elections Project.

A pressa em votar aponta para um grande interesse na disputa entre Biden e Trump e também para preocupações em evitar locais de votações lotados no dia da eleição e reduzir o risco de exposição ao coronavírus, que já matou mais de 224 mil pessoas nos EUA.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana