conecte-se conosco


Política

ALMT pretende coordenar trabalhos nacionais sobre a preservação do Pantanal

Publicado

Política


.

Comissão de Meio Ambiente apresentou relatório da diligência realizada em Poconé

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A Comissão de Meio Ambiente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) vai pleitear a coordenação dos trabalhos das comissões externas criadas pelo Senado Federal e pela Câmara dos Deputados em busca de estabelecer medidas de prevenção a incêndios e para a preservação do Pantanal. O presidente da comissão, deputado Carlos Avallone (PSDB) afirmou que a ALMT será o braço do Congresso na condução da pauta, executando os projetos deliberados em conjunto pelas casas e no acompanhamento in loco dos trabalhos. No último sábado (19), uma comitiva composta por deputados estaduais e federais e senadores, visitou o Pantanal mato-grossense para ver de perto os impactos das queimadas, que neste ano consumiram mais 22% do território pantaneiro em Mato Grosso.

Durante a reunião extraordinária da Comissão de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Recursos Minerais da ALMT, o deputado Carlos Avallone apresentou o relatório da diligência realizada em Poconé para acompanhar os trabalhos de combate ao fogo e à destruição causada até o momento. Além de um sobrevoo, foi feita uma visita a um hospital para tratamento dos animais resgatados e aos profissionais e pantaneiros que estão envolvidos, entre bombeiros, médicos-veterinários, pesquisadores. “Os pesquisadores estão estudando os impactos que esta tragédia terá. Só no Sesc foram queimados 100 mil hectares e mais de 2 milhões de hectares do Pantanal mato-grossense. E o mais impressionante é a estrutura que foi colocada. Em 44 dias,  eles tiveram cinco caminhões-pipa, aeronaves e 178 profissionais, dez retroescavadeiras, números que qualquer construtora grande tem muito maior em seu pátio. Não estamos dando condições perante o tamanho do problema que estamos enfrentando lá. Fica claro que precisamos nos preparar muito para o próximo ano. Porque este ano nós já perdemos a guerra”, criticou Avallone.

Veja Também  Emanuel "revida" Roberto França e Abílio Júnior e "ataca" adversários

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT), que participou da visita e liderou uma audiência pública realizada semana passada, destacou a importância de ampliar o debate sobre a preservação do Pantanal e trazer para discussão os impactos que o assoreamento das nascentes dos rios, decorrente da ampliação da agricultura e da construção das Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH), sobre o ciclo natural do Pantanal. “A especificidade do Pantanal e sua dualidade não se adequam à legislação, exige uma legislação específica tanto no plano estadual quanto no plano federal. Então precisamos aprofundar, identificar quais as ferramentas vamos utilizar para isso. Mas não podemos deixar o foco passar quando as chuvas chegarem. Temos que reconhecer que nossa resposta, que a resposta do poder público, foi tardia se considerar o que aconteceu até agora. Mas para o que está por vir, as instituições responderam no momento necessário”. Lúdio Cabral defendeu a criação de uma Câmara Setorial Temática para chamar todos deputados para a discussão e de forma permanente.

O presidente da Comissão de Meio Ambiente, entretanto, destacou que existe um limite com relação ao número de câmaras instaladas e que neste momento não há disponibilidade para criação de mais uma na ALMT. Segundo Avallone, um grupo de trabalho será criado, mas destacou que o Pantanal não pode ser palco de uma guerra ideológica, mas sim de projetos sustentáveis que tragam desenvolvimento para região sem prejudicar a biodiversidade local.

Veja Também  Kalil assume compromisso com professores de Várzea Grande

O deputado Sílvio Fávero também destacou, durante a reunião, a importância de identificar e aplicar multas aos responsáveis pelos incêndios registrados este ano.

Pauta – Na primeira parte da reunião extraordinária realizada, 15 projetos estavam pautados, sendo que quatro deles terão a análise realizada na próxima reunião e outros cinco tiveram o pedido de vista aprovado. Das pautas relatadas, quatro tiveram pareceres favoráveis aprovados e dois receberam parecer pela rejeição.

 

Confira os pareceres e encaminhamentos da 10ª reunião extraordinária da Comissão de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Recursos Minerais:

Aprovação

Projeto de Lei  1101/2019 – Autor: Deputado Dr. João

Projeto de Lei 1015/2019 – Autor: Deputado Oscar Bezerra

Projeto de lei 1207/2019  – Autor: Deputado Dr. João

Projeto de Lei 6/2020 – Autor: Deputado Thiago Silva

Rejeição

Projeto de Lei 1210/2019 – Autor: Deputado Elizeu Nascimento

Projeto de Lei 1198/2019 – Autor: Deputado Dr. João

Pedido de vista

Projeto de Lei 1190/2019 – Autor: Deputado Wilson Santos

Projeto de Lei 438/2020 – Autor: Deputado Wilson Santos

Projeto de Lei 546/2020 – Autor: Dilmar Dal Bosco

Projeto de Lei 574/2020 – Autor: Valdir Barranco

 

Confira a tramitação e o conteúdos do projetos aqui. 

Fonte: ALMT

Comentários Facebook

Política

Emanuelzinho recebe apoio de vereadores na disputa a prefeito

Abdalla Zarour

Publicado

O candidato a prefeito de Várzea Grande Emanuelzinho (PTB) recebeu nesta sexta-feira (23) o apoio de dois vereadores que disputam a reeleição: Chico Curvo e Gordo Goiano, ambos do PTB.

Na reunião realizada no bairro Parque do Sábia, o vereador Gordo Goiano elencou para um público de 150 pessoas os motivos para declaração de apoio.

“Emanuelzinho já ajudou Várzea Grande como deputado federal e vai fazer muito mais como prefeito. É jovem e já sabe o segredo da política que é dialogar com o povo para identificar as necessidades. Tenho certeza que faço a melhor escolha”, disse.

Em seu mandato de deputado federal, Emanuelzinho conseguiu a liberação de R$ 4,3 milhões em favor do município no biênio 2019/2020. Deste valor, R$ 2 milhões foram liberados pelo Ministério da Saúde, em 2019, para compra de equipamentos e manutenção de serviços da saúde pública.

Morador do bairro Parque Sábia há 17 anos, o micro-empresário Benedito Santana ressaltou que não vê avanços sociais nos últimos anos.

“Aqui a água chega 1 dia, dura uma hora e falta por seis dias seguidos. Muitas ruas não tem asfalto. Isso é incompetência administrativa e falta de vontade dos políticos. Voto em Emanuelzinho com a esperança de mudança”.

Veja Também  Nilson Leitão ironiza os R$ 1 bilhão em emendas de Fávaro: “já pode até ser presidente dos Estados Unidos”

Em seguida, Emanuelzinho prestigiou o lançamento da candidatura do vereador Chico Curvo, que busca o sétimo mandato na Câmara Municipal.

Em um ato político com a participação de 200 pessoas no bairro Nova Várzea Grande, Chico Curvo enalteceu a decisão de Emanuelzinho em disputar a Prefeitura.

“É um jovem vocacionado para a política. Empenhado, sempre esteve aberto ao diálogo comigo e não poderia deixar de apoiá-lo. Emanuelzinho é o prefeito que vai olhar com carinho para o social”.

A coligação Um Novo Tempo para Várzea Grande tem como candidato a vice-prefeito Wilton Coelho, o Wiltinho, e é composta ainda pelos partidos PMB, PTC, PSD, PT e Republicanos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Nilson Leitão ironiza os R$ 1 bilhão em emendas de Fávaro: “já pode até ser presidente dos Estados Unidos”

Kayan Henrique

Publicado

Nilson Leitão ironiza os R$ 1 bilhão em emendas de Fávaro: “já pode até ser presidente dos Estados Unidos”

De acordo com o tucano, os dados distorcidos fazem parte da mesma tática usada pela esquerda nos governos anteriores do PT para enaltecer a si mesmos
Durante entrevista na TV Cidade Verde, o candidato ao Senado Nilson Leitão (PSDB) foi questionado sobre a propaganda política de Carlos Fávaro (PSD), na qual ele afirma que em apenas três meses conquistou mais de 1 bilhão de reais em emendas parlamentares para o Estado. Leitão disse que acha o discurso duvidoso. “Ele é um super, mega, power, né?”, ironizou.
De acordo com o tucano, os dados distorcidos fazem parte da mesma tática usada pela esquerda nos governos anteriores do PT para enaltecer a si mesmos. “É como aqueles números que o Lula falava, que a Dilma falava. Era uma mania de exagerar de gente de esquerda. Mas não é verdade, vamos usar aqui a palavra correta”, aponta.
Nilson Leitão lembra que para ter uma emenda aprovada é preciso tempo, dedicação e energia dos parlamentares. “Você apresenta uma emenda, vai para dentro do Congresso, briga por ela, ela é reformada, retoma daqui e dali”. Em oito anos de um trabalho engajado como deputado federal, ele conseguiu destinar aos municípios mato-grossenses mais de R$250 milhões, valor que é considerado alto e que reflete a sua ativa participação na Câmara.
Ainda que se mostre em dúvida sobre os resultados do atual senador-interino, Leitão espera que Fávaro, enquanto esteve no cargo, possa ter cumprido seu papel de ajudar sua população. “Eu não acredito que isso possa ser motivo de propaganda. Eu não vi o presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre, dizer que conseguiu R$ 1 bilhão para o Estado dele. Mas, tudo bem. Vamos aqui dizer que seja. Eu não acredito, não sei como é que consegue 1 bilhão de reais com apenas 3 meses. É um cara que pode ser presidente dos Estados Unidos”, ironizou.
Para Nilson, o mais importante é prestar conta para o povo, mostrando quantos projetos foram apresentados pelo senador e como eles resolveram os problemas de Mato Grosso. “Sobre essas megalomanias que alguns têm em campanha eleitoral, é preciso voltar para a realidade, colocar os pés no chão. As metas do Senado devem ser de cuidar das obras estruturantes do país. Dinheiro de emenda não pode servir como objetivo de senador”, ressalta.
Coligação “Mato Grosso por Inteiro” – PSDB / DEM / PL / PTC – CNPJ: 38.731.179/0001-20. Nilson Leitão. Suplentes Júlio Campos e José Márcio Lopes Guedes. Propaganda eleitoral.

Comentários Facebook
Veja Também  Podcast Capivara na Faixa estreia com série sobre incêndios no Pantanal
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana