conecte-se conosco


Mato Grosso

Ações do Governo do Estado auxiliam retomada do turismo e da pecuária no Pantanal

Publicado

Mato Grosso


.

Os incêndios no Pantanal mato-grossense estão trazendo grandes prejuízos para a fauna e a flora. E a economia da região também está fortemente prejudicada. Pecuária e turismo são dois setores que desenvolvem os municípios pantaneiros e já calculam as perdas deste ano. 

Neste sábado (19), uma comitiva de senadores, deputados federais e estaduais, secretários de Estado e representante de entidades estiveram em Poconé (a 110km de Cuiabá) para avaliar a situação. 

O pecuarista Leandro Pio da Silva Campos estima que 90% de sua propriedade rural foi atingida pelo fogo dos últimos meses. “A situação é muito crítica. Com os incêndios, os animais se espalharam – há gado há 20 quilômetros da propriedade. Além do solo que está bem prejudicado e em um primeiro momento teremos que, provavelmente, compensar a alimentação dos animais com ração, o que irá encarecer os custos”, explica. 

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, afirma que a secretaria está atenta aos desafios enfrentados no Pantanal. 

“Há total apoio do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea MT) em relação ao setor pecuarista e da adjunta de Turismo com os empresário da região. Vivemos um ano de muitos problemas e estamos focados em auxiliar na resolução”, diz. 

Veja Também  Governo investe R$ 2 milhões em ampliação de escola para atender mais de 500 alunos

O Indea MT já está estudando junto com o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) os procedimentos para a próxima etapa de vacinação contra a febre aftosa na região, que ocorrerá em novembro. 

“Há uma veterinária do Indea auxiliando nos cuidados com animais silvestres e também observando o gado. Sabemos que estão com score baixo e animais muito debilitados terão dificuldade de realizar vacinação. Estamos em contato com o Ministério para avaliar se precisaremos adiar a próxima etapa de imunização ou alterar data”, explica Renan Tomazeli, diretor técnico do Indea MT. 

Turismo

A pandemia da Covid-19, a maior seca dos últimos 45 anos e incêndios florestais desde julho impactaram o turismo do Pantanal. De acordo com Leopoldo Nigro, presidente da Associação dos Empresários do Pantanal (Adepan), o setor sofre graves danos econômicos. 

“Quando as pessoas estavam começando a procurar locais abertos e pouco povoados para descansar da pandemia, vieram as queimadas. Muitos empresários tiveram ‘lucro zero’ nos últimos meses. Por outro lado, houve uma grande união de empresários e pecuaristas, somado ao trabalho do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso, que auxiliou este trabalho”, afirma.

A guia local e empresária Eduarda Fernandes Amaral vive há cinco anos no Pantanal. Apaixonada pelo bioma, sabe que as queimadas são recorrentes, mas nunca soube de tão grandes proporções. 

Veja Também  Trincheira do Tijucal será interditada para restauração a partir desta segunda-feira (26)

“É uma situação desoladora e catastrófica, mas agora quero focar no que podemos fazer. É urgente a criação de uma brigada de incêndio no Pantanal, fazemos uma parceria entre governo do Estado e população local para que todos entendam que precisam cuidar e como devem fazer isso. E uma base para atendimento a animais silvestres, que sofrem com queimadas, atropelamentos e outros”, explica. 

O fim da temporada turística no Pantanal é em setembro e o representante dos empresários Leopoldo Nigro acredita que na próxima, em abril de 2021, a região estará pronta para receber os visitantes .

Enquanto os turistas não vem, a secretaria adjunta de Turismo trabalha para dar suporte à retomada. Em outubro, inicia uma rodada de negócios on-line para vender odestinos mato-grossenses. 

“As pesquisas apontam que os turistas não farão viagens a destinos distantes. Então, este é o momento de empresários dos atrativos turísticos e agências de viagens se conhecerem melhor e incentivarem os viajantes a conhecerem nosso Estado”, afirma Jefferson Moreno, secretário adjunto de Turismo.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Centro de Triagem Covid-19 não receberá pacientes nesta segunda-feira (26)

Avatar

Publicado


O Centro de Triagem Covid-19 não funcionará nesta segunda-feira (26.10). A medida se dá em razão do impacto causado pela intensa chuva do último sábado (24.10), que gerou pequenos estragos nas estruturas móveis da unidade. As equipes já trabalham na manutenção do local e o serviço volta a funcionar na terça-feira (27.10).

De acordo com a direção do Centro, os agendamentos previstos para o dia serão realocados durante a semana. Além disso, para que não haja qualquer prejuízo à população e aos profissionais, a unidade de triagem funcionará normalmente no próximo sábado (30.10). 

“As pessoas poderão ser atendidas no decorrer desta semana e, para que os profissionais e a unidade não tenham prejuízo financeiro, foi transferido o atendimento de segunda-feira para sábado”, explicou a diretora do Hospital Estadual Santa Casa, Patrícia Neves.  

Do dia 22 de julho a 21 outubro, o Centro de Triagem viabilizou o teste da Covid-19 a 54.376 pessoas. Do total, 9.249 testaram positivo para coronavírus, 29.364 tiveram o resultado negativo e 15.763 foram considerados suspeitos de estarem com a Covid-19. Além disso, foram realizadas 4.084 tomografias. 

Veja Também  Drogas são tiradas de circulação em seis bairros de Cuiabá e nove são detidos em flagrante

Para o tratamento dos pacientes que testaram positivo ou mesmo com suspeita de coronavírus, a farmácia da unidade já entregou 25.012 kits de medicamentos. Os remédios foram receitados após realização de consulta com os médicos que atuam na unidade.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Domingo (25): Mato Grosso registra 140.375 casos e 3.789 óbitos por Covid-19

Avatar

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (25.10), 140.375 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 3.789 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 131 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 140.375 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 13.826 estão em isolamento domiciliar e 122.224 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 182 internações em UTIs públicas e 162 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 45,50% para UTIs adulto e em 18% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (28.151) Rondonópolis (10.365), Várzea Grande (9.889), Sinop (6.909), Sorriso (6.211), Lucas do Rio Verde (5.851), Tangará da Serra (5.634), Primavera do Leste (4.819), Cáceres (3.438) e Campo Novo do Parecis (2.866).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Veja Também  Governo investe R$ 2 milhões em ampliação de escola para atender mais de 500 alunos

O documento ainda aponta que um total de 112.771 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.261 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No último sábado (24), o Governo Federal confirmou o total de 5.380.635 casos da Covid-19 no Brasil e 156.903 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 5.353.656 casos da Covid-19 no Brasil e 156.471 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de domingo (25).

Recomendações

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca do novo coronavírus. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo coronavírus. Entre as medidas estão:

Veja Também  Domingo (25): Mato Grosso registra 140.375 casos e 3.789 óbitos por Covid-19

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana