conecte-se conosco


Policial

Polícia Civil apura desmatamento com derrubada de castanheira no norte de MT

Publicado

Policial


.

Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Em diligências na região norte do Estado nesta semana, policiais civis da Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) comprovaram a existência de mais uma área com desmatamento ilegal, inclusive com derrubada de árvores protegidas pela legislação.

O crime ambiental foi constatado em uma área no município de Cláudia (620 km ao norte de Cuiabá) e a delegacia foi comunicada por fiscais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e do Indea-MT que estão em atuação na região.

A equipe da Delegacia de Meio Ambiente foi até o local, junto com peritos da Politec para checar a denúncia recebida e coletar provas. Entre as árvores derrubadas na área, os policiais encontraram uma castanheira que media, aproximadamente, 30 metros.

Após a coleta de evidências materiais e a realização da perícia, a Dema vai instaurar inquérito policial para investigação do crime ambiental e dar sequência às diligências necessárias para esclarecimento do delito.

De acordo com a delegada titular da Dema, Alessandra Saturnino de Souza Cozzolino, há evidências de crimes ambientais, entre eles o crime, em tese, de desmate ilegal da área e também será apurado se houve eventual fraude na requisição junto à Sema dos pedidos de autorização de desmate e de queima. “Será apurado se houve subterfúgio no intuito de obter a licença no órgão ambiental, com omissão por parte do solicitante de que a área era de castanheira”, explicou a delegada.

Veja Também  Suspeita é pega vendendo drogas no Zero KM em Várzea Grande

A derrubada e corte da castanheira são proibidos, uma vez que a espécie é ameaçada de extinção. A castanheira é uma das árvores mais altas do bioma amazônico, chega a viver 500 anos e pode atingir até 50 metros, o que corresponde à altura de um prédio de 16 andares.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook

Policial

Policiais civis femininas participam de treinamento Prevenção e Reação à Violência Urbana

Avatar

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Seis policiais civis mulheres latadas em unidades da Capital participaram nesta semana de treinamento de Prevenção e Reação a Violência Urbana, ministrado pela equipe da Gerência de Operações Especiais (GOE). As policiais destacaram a importância da atuação da mulher na área de segurança, assim como prestigiaram a Campanha de prevenção ao câncer de mama Outubro Rosa.

A capacitação foi realizada com 20 horas/aula foi realizada na segunda e terça-feira (19.20) contando com a participação das policiais da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá, Gerência Estadual de Polinter e Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP).

O curso de Prevenção e Reação a Violência Urbana, ministrado pela GOE, tem como objetivo alertar os policiais para os riscos quando estão descaracterizados, seja nos momentos de folga ou até mesmo em serviço. Com ações voltadas à precaução e prudência, visando evitar o perigo e resguardar a integridade física do profissional.

Uma das propostas trabalhadas é o desenvolvimento e aprimoramento da postura preventiva do policial contra a violência urbana. Além de aperfeiçoar as técnicas de tiro policial, focadas no combate aproximado nessas situações em que o policial estiver portando sua arma de forma velada.

Veja Também  Armas de fogo apreendidas por disparo ermo, em abordagem e transportada irregularmente

Como força de alertar as mulheres para a Campanha Outubro Rosa, as policiais vestiram a camisa rosa durante o treinamento.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Força Tática recaptura casal foragido da justiça em General Carneiro

Avatar

Publicado


Na segunda- feira (19), policiais da Força Tática recapturaram duas pessoas foragidas da justiça, em General Carneiro. Durante a abordagem, a PM constatou que a suspeita portava um  documento de identificação falso. 

De acordo com o boletim de ocorrência, os policiais receberam informações de que havia um carro Corolla em atitude suspeita saindo da cidade de Novo São Joaquim com destino a Barra do Garças.   

Equipes da Força Tática foram mobilizadas para checar a denúncia. Durante a diligência, os policiais identificaram o referido veículo nas proximidades do município General Carneiro. 

A polícia abordou o  homem de 33 anos e a mulher (28)  e foi constatado que a suspeita  portava um documento de identidade falso, em seu nome verdadeiro possui um mandado de prisão pelo crime de homicídio, artigo 121 do Código Penal. O homem possui contra ele um mandado de prisão expedido pela Comarca de Porto Alegre do Norte pelo crime de tráfico.

Os dois acusados foram levados para Polícia Civil de Barra do Garças.

Veja Também  Policiais civis femininas participam de treinamento Prevenção e Reação à Violência Urbana

Serviço  

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque – denúncia 0800.65.39.39. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes

 
Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana