conecte-se conosco


Política

Deputado Claudinei alinha situação dos aprovados em concursos públicos com governo de MT

Publicado

Política


.

Delegado Claudinei se reuniu com equipe da segurança pública por nomeações

Foto: SAMANTHA DOS ANJOS FARIAS

O presidente da Comissão de Segurança Pública e Comunitária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado estadual Delegado Claudinei (PSL), se reuniu, no início da semana, com integrantes do governo estadual da área de segurança pública para discutir a nomeação dos aprovados em concursos públicos da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e dos Sistemas Socioeducativo e Penitenciário. Também foi discutido o repasse financeiro das emendas parlamentares para atender a categoria no âmbito de Mato Grosso. 

“Por quase duas semanas, me reuni com o secretário da Casa Civil e agradeço a atenção dele sobre a situação dos aprovados na área da segurança pública. É importante a transparência com este público. Há os impedimentos para nomear todo mundo, mas vai ter, sim, a nomeação e é isso que importa. A minha luta começou desde o ano passado, e agora, como presidente da comissão, a gente tem visitado todos os polos regionais da segurança pública de Mato Grosso para verificar os efetivos e estruturas. Estamos aqui para ajudar e somar com essa categoria”, explana Claudinei.

De acordo com o secretário da Casa Civil do governo de Mato Grosso, Mauro Carvalho, foram três reuniões com o deputado Claudinei, que duraram mais de duas horas cada encontro. “O deputado vem colocando realmente todas as suas demandas, uma reivindicação justa, em que o governador Mauro Mendes tem se preocupado também com todo o sistema de segurança de Mato Grosso, que é uma prioridade nesta gestão. São inúmeras reuniões com o Bustamente e toda a sua equipe. Debatemos muitas coisas. Pode contar com a Casa Civil, Mauro Mendes e todos os secretários”, posiciona. 

Veja Também  Projeto de lei obriga bancos a reforçarem segurança dos caixas eletrônicos

Nomeação – Em relação à convocação dos aprovados em concursos públicos, o secretário estadual de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, enfatizou que está sendo feita toda uma reengenharia nestes setores pelo governo. “Algumas unidades estão sendo fechadas, outras agregadas e outras incorporadas. Este momento de ajuste e de efetivo das unidades requer um pouco mais de tempo para o estado. Com certeza, as diversas demandas judiciais, além das emendas dos deputados, terão que ser atendidas, uma delas é uma decisão que já tem a necessidade de contratação de 69 agentes do socioeducativo”, adianta Alexandre.

Para atender a Politec e o Sistema Penitenciário, ele conta que ainda não chegaram a uma definição para a nomeação dos aprovados para atender essas instituições. “O Penitenciário está passando por ajustes, diversas unidades estão sendo aglutinadas por unidades maiores. Serão mais de quatro mil vagas no estado, algumas unidades pequenas e demandas menores vão para unidades maiores, o que vai melhorar o efetivo, condições no trabalho e a segurança”, salienta Bustamante. 

“O senhor, como delegado de polícia, conhece essa realidade de perto e só tem nos ajudado. Então, eu acredito que em breve teremos os números reais de quantos e onde serão nomeados. Por enquanto ainda, o que a gente falar vai criar uma falsa expectativa. O que queremos é uma realidade. A realidade hoje é a nomeação dos 69 do Socioeducativo”, conclui o secretário de Segurança Pública. 

Veja Também  Risco de automedicação deve ser divulgado nas farmácias e drogarias

Emendas parlamentares – Bustamante ressalta que Claudinei foi um dos deputados que mais colocou recursos para segurança pública e afirmou que já estão sendo efetivadas as emendas parlamentares. “É uma honra estar ao seu lado (Claudinei), parceiro da segurança pública, presidente da comissão. Você, com os demais deputados, conseguiram formar recursos para a questão de viaturas, dentre outras. Agradeço a parte, no que diz respeito às emendas parlamentares. Tem recursos federais, bem como o senhor, junto conosco em Brasília, conseguiu arrecadar recursos”, destaca.

“Já tivemos a boa notícia que as emendas parlamentares da segurança pública vão começar a ser repassadas ainda este ano e continuar no próximo ano. Temos recursos federais para chegarem também”, comenta Claudinei.

Recurso – Claudinei destinou mais de R$ 2 milhões de emendas parlamentares para atender a segurança pública de Mato Grosso. Deste valor, está previsto o repasse de recursos financeiros para a aquisição de equipamentos, mobílias, kit de Circuito Fechado Televisão (CFTV), veículos, carteiras funcionais para policiais civis e fardamentos para os policiais militares.

Também participaram da reunião o secretário-adjunto de Administração Penitenciária, Emanuel Flores, o secretário de Planejamento e Gestão, Basílio Bezerra, e a secretária-adjunta de Justiça, Lenice Silva dos Santos.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook

Política

Empresária declara apoio a Kalil e diz que VG precisa continuar

Abdalla Zarour

Publicado

Assessoria

Lideradas pela empresária Miriam Hazama, do Auto Shopping Fórmula, os mais de 60 empresários de 46 lojas e que comercializam em média 2 mil veículos por mês e empregam cerca de 500 trabalhadores diretos e outros 1.000 indiretos aderiu a campanha de Kalil Baracat e José Hazama para prefeito e vice-prefeito de Várzea Grande.

Miriam Hazama é irmã de José Hazama e assinalou que a participação do mesmo no mandato da prefeita Lucimar Sacre de Campos foi fundamental.

“Não se tem como deixar de reconhecer os avanços da administração da prefeita Lucimar Sacre de Campos que está sendo uma gestora além do seu tempo, uma verdadeira demonstração de como fazer o bem sem olhar a quem”, disse Miriam Hazama ao se reunir com Kalil Baracat, José Hazama e o senador Jayme Campos.

Para o candidato a prefeito Kalil Baracat, é importante e fundamental destacar que em todos os setores têm os bons e os maus indivíduos e temos empresários e comerciantes de respeito como Miriam Hazama e milhares de outros empresários e comerciantes.

“Temos muitos comerciantes e empresários de bens que pagam seus impostos assim como os contribuintes que honram com suas obrigações, diferentes de muitos, que pregam honestidade, mas se quer honram com suas obrigações e estão sendo acionados pela Justiça por fraude, por sonegação de impostos.

As obras públicas são realizadas com os recursos desses impostos e taxas pagas pelos empresários, comerciantes e cidadãos de bens, que diferentes de alguns detratores só criticam, mas não são cumpridores de suas obrigações”, disse Kalil Baracat.

Veja Também  Politec de Água Boa enfrenta dificuldades para execução dos trabalhos

O vice-prefeito e candidato, José Hazama, lembrou que o apoio de Miriam Hazama é mais do que um simples apoio a uma candidatura e um aceno da irmã, mas também de uma empresária de sucesso, respeitada em Várzea Grande, em Mato Grosso e no Brasil e que vê o conjunto da sociedade e da importância de se continuar o atual trabalho da prefeita Lucimar Sacre de Campos.

“Sou uma pessoa agradecida e engrandecida por estar participando de uma gestão que tem realização, que trabalha todos os dias, a toda hora, por amor a Várzea Grande, a sua gente e que sempre vai morar aqui, sempre vai ter negócios aqui, gerando emprego e renda, gerando oportunidade para todos indistintamente. Aqueles que nos apontam o dedo, não tem o que demonstrar de bom, só querem crescer nas criticas e olhando para o próprio umbigo, diferente das pessoas lideradas pelo senador Jayme Campos e pela prefeita Lucimar Sacre de Campos que trabalham incansavelmente por uma Várzea Grande melhor e mais humana para todos”, disse José Hazama.

O senador Jayme Campos assinalou que Várzea Grande tem empresários de bem, pessoas que assim como ele e a Lucimar querem o bem da cidade e de sua gente.

“Várzea Grande é uma cidade formada por pessoas de bem, mas como em todo lugar e profissão existem os bons e os maus e aqui não seria diferente, mas são pessoas como a Miriam Hazama, que nos estimula a seguir em frente, trabalhando, no unindo as pessoas de bem para que possamos continuar fazendo e transformando nossa cidade. Não me canso de dizer que nasci, sempre morei e vou ficar por toda minha vida nessa grandiosa cidade que me deu tudo que eu tenho de mais valor, minha família e quero vou continuar trabalhando muito por Várzea Grande e sua população e o melhor caminho a seguir é com Kalil e Hazama, dois jovens promissores, trabalhadores e principalmente pessoas de bem, diferente de alguns que estão por ai vendendo dificuldade para colher facilidades”, frisou Jayme Campos.

Veja Também  Emanuel Pinheiro explica vídeo e ex-assessor denuncia armação do ex-governador Silval

Miriam Hazama reafirmou seu compromisso com a candidatura Kalil e Hazama, apontando que os mesmos representam a continuidade de um belíssimo trabalho feito até agora por Lucimar Sacre de Campos, uma grande mulher de grandes feitos, que precisam ser continuados.

“Muitos, inclusive alguns que eu conheço bem, vendem soluções, mas isto não passa de ilusão, por isso temos que ter como certo os nomes daqueles que são novos, vão continuar trabalhando e tem compromisso com uma Várzea Grande ainda melhor e mais próspera para todos e não para poucos”, disse Miriam Hazama.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Emanuel Pinheiro explica vídeo e ex-assessor denuncia armação do ex-governador Silval

Abdalla Zarour

Publicado

Divulgação

O programa eleitoral do prefeito de Cuiabá e candidato à reeleição Emanuel Pinheiro (MDB) exibiu nesta quinta-feira (29), o depoimento do então servidor do gabinete do ex-governador Silval Barbosa, Valdecir Cardoso, que foi o responsável por instalar a câmera que filmou deputados no Palácio Paiaguás.

Valdecir confirmou que o valor recebido por Emanuel – à época deputado estadual – era relativo a uma dívida que Sílvio Correa, então chefe de gabinete de Silval, tinha com o irmão de Emanuel, o empresário Marco Polo, “Popó”.

“Chegamos no Palácio cedo, antes do governador. O Sílvio sentou na sala dele e falou assim: ‘Negão, vai ter um almoço aí, foram chamados vários deputados. Aqui tá a lista pra mim… pra você… quando estiver todos lá atrás e que eu pedir para você chamar, você chama um por um’”, recordou o servidor.

“Como eu tinha sido usado para centralizar a câmera, imaginei que seriam gravados todos que estavam lá atrás. Adentrei na sala do Sílvio e falei: ‘o Emanuel está aí e veio pela recepção. Ele quer falar com você sobre a dívida do Popó’”, emendou Valdecir.

Ele afirmou que, na ocasião, já tinha conhecimento sobre a dívida contraída por Sílvio com o irmão de Emanuel, bem como que o próprio Popó já havia lhe falado que pediria ao irmão para interceder junto a Silvio e ao governador.

Veja Também  Risco de automedicação deve ser divulgado nas farmácias e drogarias

“Emanuel não estava na lista para ser gravado lá. Com Emanuel acho que foi injustiça. Eu ia fazer o que? Eu não podia tirar o Emanuel de lá, falar pra ele… falar nada. Porque empregado é empregado né. Quando eu vi o vídeo na televisão, em casa mesmo já falei pra minha esposa: ‘Emanuel não tem nada a ver com o pessoal que estava lá atrás’”, disse Valdecir.

Ainda no programa, o prefeito Emanuel Pinheiro reiterou que foi ao Palácio naquela ocasião exatamente porque o gabinete do governador devia valores a seu irmão.

“Ele [Popó] estava precisando, me pediu para ajudar a cobrar e eu concordei. Recebi apenas parte da dívida em dinheiro. O resto do pagamento seria feito em três cheques, que depois foram devolvidos porque estavam sem fundo”, disse o emedebista.

Emanuel afirmou que os fatos estão devidamente documentados no processo da Justiça Federal e confirmados, inclusive, pelo próprio delegado da Polícia Federal no inquérito policial.

O prefeito lembra que não se manifestou sobre os fatos anteriormente, uma vez que o inquérito corria em sigilo de justiça. Desta forma, ele não devia e não podia falar.

Veja Também  Empresária declara apoio a Kalil e diz que VG precisa continuar

“Mas a última decisão do juiz federal liberou para que eu pudesse me expressar. Desde então, tenho falado no assunto com tranquilidade, inclusive pela imprensa. Os cuiabanos que conhecem minha trajetória de mais de 30 anos de vida pública sabem quem sou, onde vivo e como vivo. As imagens são fortes e peço desculpas por elas. Mas esse incidente ficou no passado”, afirmou o prefeito.

“Na prefeitura, a gente tem trabalhado muito e feito grandes obras, com total transparência. Nenhuma dessas obras teve qualquer tipo de questionamento. Quando houve problemas com auxiliares, como acontece em qualquer gestão, eu os afastei imediatamente. Cuiabá segue com um modelo de gestão que prioriza quem mais precisa, os mais carentes”, concluiu.

Emanuel encabeça a coligação “A Mudança Merece Continuar”, composta por 11 partidos – MDB, PP, PV, PSDB, REPUBLICANOS, PL, PTC, PCdoB, PMB, PTB e SOLIDARIEDADE – e tem como candidato a vice-prefeito, José Roberto Stopa (PV).

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana