conecte-se conosco


Economia

Auxílio emergencial: Caixa abre 770 agências amanhã das 8h às 12h

Publicado

Economia


.

A Caixa abrirá 770 agências amanhã (19), das 8h às 12h, em todo o país, para atendimento a 9 milhões de beneficiários do auxílio emergencial e do saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). 

Os beneficiários nascidos em janeiro – 3,9 milhões de pessoas – poderão sacar o auxílio emergencial em dinheiro e os trabalhadores nascidos em maio – 5,1 milhões de pessoas – poderão retirar em espécie os valores referentes ao saque emergencial do FGTS. Ao todo, os benefícios somam R$ 5,8 bilhões. A relação de agências que estarão abertas pode ser conferida no site do banco.

Todas as pessoas que procurarem atendimento durante o funcionamento das agências serão atendidas. Não é preciso chegar antes do horário de abertura.

Auxílio Emergencial

Ao todo, neste sábado (19), terão sido pagos R$ 200,5 bilhões do auxílio emergencial para 67,2 milhões de brasileiros, num total de 288,3 milhões de pagamentos.

Os ciclos de crédito em conta e saques em espécie seguem até dezembro para o pagamento das cinco parcelas definidas pelo governo federal para o público do Cadastro Único (CadÚnico) e para quem se cadastrou pelo aplicativo App Caixa | Auxílio Emergencial ou pelo site.

Veja Também  Fecomércio: quase 1/3 das empresas no Rio deve contratar no fim de ano

Saque Emergencial do FGTS

O Saque Emergencial do FGTS já atendeu 55 milhões trabalhadores, com valor global de R$ 34,7 bilhões. E, a partir deste sábado, os trabalhadores nascidos em maio que tiveram o crédito do saque emergencial do FGTS e que não movimentaram a conta Poupança Social Digital ou que tenham saldo remanescente poderão sacar o benefício em dinheiro. Também será possível transferir os valores, via aplicativo Caixa Tem, para outra conta, da Caixa ou de outras instituições financeiras.

Continua disponível ao trabalhador a opção de utilização dos recursos creditados na poupança social digital para a realização de compras, por meio do cartão de débito virtual e QR Code, pagamento de boletos, contas de água, luz, telefone, entre outros serviços.

Já na próxima segunda-feira (21), a Caixa credita o saque emergencial do FGTS na conta poupança social digital de aproximadamente 4,9 milhões de trabalhadores nascidos em dezembro. Nessa etapa, os recursos liberados somam cerca de R$ 3 bilhões.

 

Edição: Kleber Sampaio

Veja Também  Iberia altera equipamento para o Brasil

Comentários Facebook

Economia

Senado autoriza que BNDES faça empréstimo internacional

Avatar

Publicado


source

Agência Brasil

.
Waldemar Barreto/Agência Senado

O empréstimo será feito pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID)


O Senado aprovou, nesta terça-feira (20), um projeto de resolução que  autoriza  o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a contratar um  empréstimo internacional de US$ 750 milhões  para ser utilizado no financiamento de micro, pequenas e médias empresas.


O empréstimo será feito pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), terá garantias da União e será obtido por meio do 2º Programa do Convênio de Linha de Crédito Condicional BID-BNDES.

A relatora da matéria, senadora Kátia Abreu (PP-TO), disse que os recursos se destinam a  ajudar pequenas empresas  que têm pouco acesso aos sistemas bancários.

A senadora destacou a importância da oferta de crédito para micro e pequenos empresários como forma de incentivar a economia nacional . “São 7,5 milhões de micro e pequenas empresas, que representam 28 milhões de empregos”, disse.

Veja Também  Iberia altera equipamento para o Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Após repercussão negativa sobre contratações, sócia do Nubank pede desculpas

Avatar

Publicado


source

Brasil Econômico

cristina junqueira nubank
Reprodução LinkedIn

Cristina Junqueira tinha dito no Roda Viva na segunda-feira (19) que “não dá para nivelar por baixo”, referindo-se à dificuldade de recrutar funcionários negros qualificados

Cristina Junqueira, uma das fundadoras do Nubank, disse no Roda Viva da segunda-feira (19) que “não dá para nivelar por baixo” , referindo-se à dificuldade de recrutar funcionários negros qualificados.  Após repercussão negativa nas redes sociais sobre sua fala, Junqueira publicou um vídeo no seu perfil do LinkedIn pedindo desculpas.

“Ontem, eu estive no Roda Viva (…) Teve um trechinho do que eu falei lá que infelizmente não repercutiu tão bem. E eu queria dizer que falar de diversidade racial não é fácil – não é fácil para ninguém, para a gente no Nubank. A gente tá aqui para aprender, para ouvir. Muito a gente tem feito internamente para ouvir, e externamente, criando esse diálogo. Infelizmente, o que eu falei, eu queria pedir desculpas. Não me expressei da melhor maneira. É super importante a gente ter uma comunicação clara. Queria agradecer toda a repercussão porque todo mundo tem o que aprender, eu tenho”, disse Junqueira.

Veja Também  Decreto inclui Linha 2 do metrô de BH em programa de privatizações

Veja o vídeo completo:


Repercussão negativa

No Roda Viva de ontem, Junqueira disse que tem dificuldade em contratar pessoas negras para ocupar posições estratégicas no Nubank.

“Estamos procurando uma pessoa para ser nossa líder global de diversidade e inclusão. Já faz algum tempo, já faz algum tempo que a gente está buscando (candidatos para) várias posições. Inclusive, tem uma posição de vice-presidente de marketing para trabalhar comigo que já estou há bastante tempo procurando e é difícil. Eu acho que recrutar Nubank sempre foi difícil. O maior desafio do Nubank é gente.  Não dá para nivelar por baixo “, disse Junqueira sobre a dificuldade de contratação de pessoas negras e de minorias raciais no Brasil.

“É por isso que a gente investe em formação. A gente criou um programa gratuito, chamado ‘Diversidados’ em que a gente ensina ciência de dados para pessoas que querem entrar nisso e a gente vai capacitar essas pessoas. Não adianta a gente colocar alguém para dentro que não vai ter condição de trabalhar com as equipes que a gente tem, de se desenvolver, de avançar na sua carreira, depois não vai ser bem avaliado… Aí a gente não está resolvendo problema, está criando outro”, afirmou a co-fundadora do Nubank.

Veja Também  Senado autoriza que BNDES faça empréstimo internacional

A fala causou respostas  negativas  de profissionais negros.

Nina Silva, CEO do Movimento Black Money, postou uma resposta em seu LinkedIn sobre a fala de Cristina Junqueira no Roda Viva. “Enquanto a inclusão for olhada de cima pra baixo e feita ou falada por quem não está preparado para o mundo de hoje, escutaremos esse tipo de colocação”, afirmou.


A CEO da BlackRocks Startups, Maitê Lourenço, também se posicionou contra a fala da sócia do Nubank. “Quando não se reconhece que existe uma dívida histórica com grupos minorizados, a ‘justificativa’ é sempre a mesma: ‘eles não chegam’, ‘não estão preparados’, ‘nivelar para baixo'”, escreveu Lourenço.


O advogado e professor da FGV, Thiago Amparo, fez uma lista no Twitter com referências negras do mercado financeiro, como resposta à fala de Junqueira no Roda Viva.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana