conecte-se conosco


Mato Grosso

Associação de Apicultores incentiva a produção de mel em Colniza

Publicado

Mato Grosso


.

O município de Colniza (1.065 km a nordeste de Cuiabá) tem uma demanda anual de 100 toneladas de mel e produz em torno de 30 toneladas ao ano. A produtora rural e vice-presidente da Associação dos Apicultores de Colniza (Aapicol), Maria Cristina Ferreira, está incentivando os agricultores a investirem nessa atividade econômica como uma importante fonte de renda, de sustentabilidade e preservação ambiental. Na região o litro do mel, que pesa em torno de 1.400 gramas, está sendo comercializado por R$ 50,00 a unidade.

De acordo com a vice-presidente, a associação possui uma agroindústria com equipamentos que foram cedidos pela Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) no ano de 2010. Toda produção de mel é centrifugada, embalada e rotulada na própria associação. Ela explica que as embalagens são de vidro e plástico e possuem diversos pesos: um litro, 280 gramas, 480 gramas, 500 gramas e sachês. Os produtos são comercializados nos mercados, farmácias e direto ao consumidor.

Em busca de expandir a produção, a Aapicol está orientando os agricultores a começarem a criação com apenas cinco caixas de abelhas para conhecer o manejo e conferir a sua potencialidade. “Além de ser um negócio viável a apicultura requer a atenção e o trabalho de todos os membros da família. O potencial para aumentar é grande e existem boas reservas florais e de floradas silvestres, que asseguram um mel de qualidade em nossa região”, destaca.

Veja Também  Mato Grosso saúde atenderá beneficiários na sede até às 15h desta quinta-feira (29.10)

Com uma produção anual de 1.500 quilos de mel, a produtora possui 75 caixas de abelhas e produz em média 20 quilos de mel por caixa. Pretende ampliar a produção e chegar a cinco mil quilos de mel ao ano. Ela conta que a intenção é começar outro apiário com abelhas geneticamente melhoradas e mais produtivas. E tem auxiliado os produtores mostrando a potencialidade da atividade na produção de mel, própolis e geleia real.

Os produtos são comercializados nos mercados, farmácias e direto ao consumidor.

Trabalhando com a apicultura desde 2009, a produtora encontrou na atividade uma forma de renda e de preservação ambiental. Ela enfatiza que são vários produtos das abelhas que podem ser explorados pelo apicultor. O mel é um dos mais importantes produtos com suas qualidades nutricionais e um enorme mercado, a própolis, a geleia real e o pólen para uso medicinal. “As abelhas são fundamentais para o meio ambiente e para os seres humanos. Elas são polinizadoras, o que ajuda a manter a nossa vida na terra”, esclarece.

O médico veterinário da Empaer, Willian Kasper, fala da relevância da apicultura na agropecuária como um gerador de renda para os produtores, na ocupação da mão-de-obra familiar no campo, à polinização de espécies nativas e cultivadas, e à conservação da vegetação, uma vez que não é necessário desmatar para criar abelhas.

Veja Também  Quarta-feira (28): Mato Grosso registra 142.346 casos e 3.828 óbitos por Covid-19

Ele destaca que a cidade de Colniza é considerada a capital do café e a utilização de colmeias durante o período de florada do café pode aumentar em 20% a produtividade do mel. A intenção é ampliar a produtividade para 40 quilos de mel por colmeia ao ano com a aquisição de abelhas rainhas selecionadas, resistentes a doenças e menos agressivas para facilitar o manejo.

 Consideradas as principais polinizadoras do meio ambiente e agrícola, as abelhas são responsáveis pela produção de mel, pólen, própolis e geleia real, produtos naturais saudáveis utilizados para várias finalidades e também como fonte de renda familiar, quando produzidos dentro das normas técnicas corretas.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

“Vamos revolucionar MT com casas populares e muitas ações de impacto no social”, destacou a primeira-dama Virginia Mendes

Avatar

Publicado


Mais de R$ 352 milhões em recursos serão disponibilizados pelo Governo do Estado para investimentos na área social e na habitação em Mato Grosso. A primeira-dama Virginia Mendes foi a grande articuladora junto ao governador Mauro Mendes na definição dos montantes. “Vamos revolucionar a área social. Vai ser um antes e depois do ‘Mais MT’, destacou, na manhã desta quarta-feira (28.10), durante o lançamento do maior programa de investimentos da história do Estado.  

Os recursos beneficiarão principalmente famílias em situação de vulnerabilidade extrema através de ações de assistência social, segurança alimentar, cidadania, qualificação profissional, transferência de renda e construção de casas populares. Os recursos serão gerenciados pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) e os investimentos terão o acompanhamento de perto pela primeira-dama do Estado, Virginia Mendes. 

Em discurso, o governador destacou a participação do Estado na assistência aos mais necessitados. “Um dos principais papéis do Estado é cuidar dessas pessoas vulneráveis. Enquanto não resolvermos o problema da inclusão social, precisamos, no mínimo, ajudar essas pessoas que sofrem com a falta de renda”, disse Mendes. 

A secretária da Setasc, Rosamaria Carvalho, acrescentou que aproximadamente 10% da população mato-grossense é extremamente pobre e recebe até R$ 89 per capita. “Mais de 300 mil pessoas de Mato Grosso vivem em extrema vulnerabilidade. Desenvolver ações que beneficiem esse público é prioridade desse Governo, sob forte articulação da primeira-dama Virginia Mendes. A Setasc vai realizar isso da melhor forma possível”. 

Veja Também  Deputados destacam que Mais MT vai contemplar todas as regiões do Estado

Um dos carros chefes é o programa SER Família, mantendo a transferência de renda para famílias em situação de vulnerabilidade social com valor pago mensalmente de até 1 UPF (Unidade Padrão Fiscal de Mato Grosso), serão investidos R$ 78 milhões.

O SER Família traz ainda a criação dos programas ‘SER Idoso’, com a transferência de até 2 UPFs, à compra exclusiva de medicamentos aos idosos mais vulneráveis; o ‘SER Criança’, com o valor de até 2 UPFs, voltado às mães carentes, que poderão usar o recurso para a compra de itens de vestuário, alimentos e materiais escolares;  o ‘SER Inclusivo’, que vai ser específico para as pessoas com algum tipo de deficiência com o pagamento de até 2 UPFs, mensalmente; e o ‘SER Mulher’, que viabilizará o pagamento de um auxílio às mulheres vítimas de violência doméstica por meio de aporte financeiro de até um salário mínimo exclusivo para o pagamento de aluguel, por um período máximo de seis meses.

Na área de Segurança Alimentar, o Mais MT prevê o investimento de R$ 52,5 milhões, em continuidade a campanha “Vem Ser Mais Solidário”, que encerrará o ano beneficiando 330 mil famílias com cestas básicas.

“Iremos manter como forma permanente a aquisição de cestas básicas e doação para as famílias mais pobres, a fome é algo que temos que combater e este é um dos nossos focos”, frisou a primeira-dama, Virginia Mendes.

Outro grande destaque e que contou com a atuação da primeira-dama foi a destinação de R$ 120 milhões para o programa Mais Habitação, com foco na construção de casas populares. “Casa própria é mais dignidade, garantir um teto para as famílias é de fato investir na mudança da qualidade de vida e nós vamos fazer isso por meio do Mais Habitação. Este é um programa que tenho um cuidado especial”.

Veja Também  Mato Grosso saúde atenderá beneficiários na sede até às 15h desta quinta-feira (29.10)

No SER Parceiro Social, que dará apoio às instituições filantrópicas, será destinado R$ 39 milhões. Através do SER Parceiro – Prefeitura, cujo valor estimado para investimento é de R$ 36 milhões, será concedido apoio à assistência social em parceria com municípios e promoverá a construção de Centros de Convivência de Idosos, bem como a implantação do projeto Ser Criança nos municípios. 

No Mais Cidadania serão investidos outros R$ 36,8 milhões, com ações de qualificação profissional.

O SER Criança tem como objetivo ofertar atividades de desenvolvimento para crianças no contraturno escolar, como, por exemplo, aulas de música, dança, esportes, artes, reforço escolar, tudo com foco na melhoria da qualidade de vida das crianças participantes. E iniciará por Poconé, depois vai se expandir para outras cidades.

No total, o ‘Mais MT’ investirá R$ 9,5 bilhões (2019-2022) em 12 eixos estruturantes: Segurança; Saúde; Educação; Social e Habitação; Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda; Infraestrutura; Turismo; Cultura, Esporte e Lazer; Simplifica MT; Eficiência Pública; Meio Ambiente; Agricultura Familiar e Regularização Fundiária.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Deputados destacam que Mais MT vai contemplar todas as regiões do Estado

Avatar

Publicado


Nesta quarta-feira (28), o governador Mauro Mendes anunciou o maior programa de investimentos em obras e ações da história de Mato Grosso, o Mais MT.

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Eduardo Botelho, destacou que o pacote de obras chegou em boa hora e vai ajudar os 141 municípios do Estado.

“Com esse programa o Governo está atingindo toda a sociedade, pois contempla turismo, agricultura familiar, estradas com obras de infraestrutura, educação, saúde e outras demais esferas com abrangência total. O Governo está de parabéns pelo lançamento. Tenho certeza que bons resultados vão chegar para todos”, disse o presidente.

De acordo com as declarações do deputado Valmir Moretto, a gestão do governador Mauro Medes é eficiente e trabalha pelo Estado para que os cidadãos possam receber serviços públicos de qualidade.

“Desde o início da nossa gestão nunca tivemos dúvidas do sucesso e do desenvolvimento que o Estado iria proporcionar. Mauro Mendes é um grande governador e junto com sua equipe trabalha para oferecer condições para que os cidadãos mato-grossenses possam ver o dinheiro dos impostos retornando em serviços de qualidade. O Governo está de parabéns pela sua eficiência e pelo grande resultado que está sendo entregue por esta gestão”.

Veja Também  Projeto de aluno sobre aplicativo para análise meteorológica é contemplado com bolsa de iniciação científica

Mesmo diante da desaceleração econômica, provocada pela pandemia do novo coronavírus, o Governo de Mato Grosso continuou trabalhando para realizar ações e investimentos para sociedade. O Mais MT vai investir R$9,5 bilhões em obras de Saúde, Educação, Segurança, Infraestrutura, Social e Habitação, Desenvolvimento Econômico, Regularização Fundiária, Emprego e Renda, Turismo, Cultura, Esporte e Lazer, Simplifica MT, Eficiência Pública, Meio Ambiente e Agricultura Familiar.

Ao avaliar mais uma ação do Governo, o deputado Dr. Gimenez, classificou o pacote de obras do programa Mais MT como “fantástico”. Segundo ele, vai contemplar locais do Estado que há anos não recebem investimentos de melhorias no serviço público.

“A Região Oeste de Mato Grosso ficou esquecida por anos, mas agora temos esperança de receber investimentos que vão melhorar a vida das pessoas. Tudo isso chegou em uma boa hora”.

Na mesma linha de avaliação, o parlamentar Dr. Eugênio disse que “a região do Araguaia, que eu represento, vai ser beneficiada com serviços do programa, pois temos um grande vazio na infraestrutura, saúde, educação e outros que vão sanar parte desses problemas com a chegada do Mais MT”.

Veja Também  Mato Grosso saúde atenderá beneficiários na sede até às 15h desta quinta-feira (29.10)
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana