conecte-se conosco


Política

Assembleia Social entrega kits a 10 famílias atendidas pelo Caps do CPA para marcar o Setembro Amarelo

Publicado

Política


.

A equipe do Caps do CPA preparou ambiente acolhedor para as famílias contempladas

Foto: Karen Malagoli

Kits foram doados por parceiros à Assembleia Social, que repassou às famílias mais necessitadas

Foto: Karen Malagoli

Há muitas formas de acolher quem procura sentido na vida, quem está em aflição. A Assembleia Social, para marcar o Setembro Amarelo, estendeu o abraço a 10 famílias atendidas pelo Centro de Atenção Psicossocial (Caps) do CPA (região populosa de Cuiabá), por meio de um kit que garantia socorro para o corpo e para a alma.

A ação, realizada na manhã desta sexta-feira (18), entregou para kits formados por uma cesta básica, um cobertor (já para atender os meses de frio), quatro livros literários (clássicos sortidos para várias idades) e um folheto da CVV, elaborado em parceria com a Assembleia Social.

A unidade do Caps tem cadastrados 537 usuários, mas selecionou 10 pacientes para essa ação direta. “Convidamos as 10 famílias mais vulneráveis, cujo familiar tenha manifestado ideação suicida ou mesmo tenha tentado o ato”, explicou o gerente Élvio dos Anjos. O centro de atendimento psicossocial estava com as atividades coletivas suspensas e está retornando aos poucos, com número reduzido de usuários.

Veja Também  Marioneide deixa pasta da Educação no próximo dia 30; Alan Porto assume

A equipe do Caps preparou o ambiente e um lanche para os convidados e a Assembleia Social repassou os kits preparados com doações de parceiros. “É o segundo ano que nos aproximamos deste Caps e, desta vez, decidimos fazer esta ação de atenção mais precisa. Foi feita uma triagem, essas 10 famílias recebem um atendimento psicológico e recebe hoje este afago, inclusive com livros, porque a gente acredita nesta transformação através da literatura”, contextualizou a diretora da Assembleia Social, Daniella Paula Oliveira.

O Setembro Amarelo, Mês de Prevenção ao Suicídio ou Mês de Valorização da Vida, é a campanha para orientar as pessoas a identificar quem esteja em aflição e sofrimento e esteja pensando em acabar com a vida (ideação suicida), na tentativa de acabar com a dor. É o período para se lembrar de como acolher e orientar para tratamento pacientes com depressão ou com outros transtornos psicológicos, que precisam de suporte para encontrar sentido na vida. “É um tema tão delicado, tão sensível, que mexe com o emocional das famílias mas, por mais doloroso que seja, a gente tem que falar, sem tabu e de forma consciente”, comenta Daniella Paula.

Veja Também  Nilson Leitão ironiza os R$ 1 bilhão em emendas de Fávaro: “já pode até ser presidente dos Estados Unidos”

Ivanete Lins de Souza, ou Nete, como prefere, estava sorrindo com os olhos. Uma alegria estimulante, já que, meses atrás, se sentia tão profundamente tomada pela depressão que chegou a pensar em suicídio. “Eu tinha uma angústia muito grande e sentia que não servia para mais nada neste mundo”, conta. Mesmo assim, acredita ter sido salva por alguma força maior, porque “quando eu ia [tentar contra a vida], eu sentia que algo estava errado e caía no sono”.

Hoje, dona Nete se sente muito disposta e ativa. “Eu sinto vontade de viver, sinto que posso ajudar as pessoas, ser útil para alguém”, conta a usuária do Caps, que comemora os nove meses sem uso de psicotrópicos.

Sua rotina está bem diferente e vivaz! “Faço muita caminhada, muitos exercícios, faço artesanato de tudo e ainda sou voluntária no Lar dos Idosos!”, exclama sobre sua trajetória de superação e reconhece a importância do tratamento, que depressão é doença e precisa de uma rede de atenção.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook

Política

Emanuelzinho recebe apoio de vereadores na disputa a prefeito

Abdalla Zarour

Publicado

O candidato a prefeito de Várzea Grande Emanuelzinho (PTB) recebeu nesta sexta-feira (23) o apoio de dois vereadores que disputam a reeleição: Chico Curvo e Gordo Goiano, ambos do PTB.

Na reunião realizada no bairro Parque do Sábia, o vereador Gordo Goiano elencou para um público de 150 pessoas os motivos para declaração de apoio.

“Emanuelzinho já ajudou Várzea Grande como deputado federal e vai fazer muito mais como prefeito. É jovem e já sabe o segredo da política que é dialogar com o povo para identificar as necessidades. Tenho certeza que faço a melhor escolha”, disse.

Em seu mandato de deputado federal, Emanuelzinho conseguiu a liberação de R$ 4,3 milhões em favor do município no biênio 2019/2020. Deste valor, R$ 2 milhões foram liberados pelo Ministério da Saúde, em 2019, para compra de equipamentos e manutenção de serviços da saúde pública.

Morador do bairro Parque Sábia há 17 anos, o micro-empresário Benedito Santana ressaltou que não vê avanços sociais nos últimos anos.

“Aqui a água chega 1 dia, dura uma hora e falta por seis dias seguidos. Muitas ruas não tem asfalto. Isso é incompetência administrativa e falta de vontade dos políticos. Voto em Emanuelzinho com a esperança de mudança”.

Veja Também  Kalil assume compromisso com professores de Várzea Grande

Em seguida, Emanuelzinho prestigiou o lançamento da candidatura do vereador Chico Curvo, que busca o sétimo mandato na Câmara Municipal.

Em um ato político com a participação de 200 pessoas no bairro Nova Várzea Grande, Chico Curvo enalteceu a decisão de Emanuelzinho em disputar a Prefeitura.

“É um jovem vocacionado para a política. Empenhado, sempre esteve aberto ao diálogo comigo e não poderia deixar de apoiá-lo. Emanuelzinho é o prefeito que vai olhar com carinho para o social”.

A coligação Um Novo Tempo para Várzea Grande tem como candidato a vice-prefeito Wilton Coelho, o Wiltinho, e é composta ainda pelos partidos PMB, PTC, PSD, PT e Republicanos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política

Nilson Leitão ironiza os R$ 1 bilhão em emendas de Fávaro: “já pode até ser presidente dos Estados Unidos”

Kayan Henrique

Publicado

Nilson Leitão ironiza os R$ 1 bilhão em emendas de Fávaro: “já pode até ser presidente dos Estados Unidos”

De acordo com o tucano, os dados distorcidos fazem parte da mesma tática usada pela esquerda nos governos anteriores do PT para enaltecer a si mesmos
Durante entrevista na TV Cidade Verde, o candidato ao Senado Nilson Leitão (PSDB) foi questionado sobre a propaganda política de Carlos Fávaro (PSD), na qual ele afirma que em apenas três meses conquistou mais de 1 bilhão de reais em emendas parlamentares para o Estado. Leitão disse que acha o discurso duvidoso. “Ele é um super, mega, power, né?”, ironizou.
De acordo com o tucano, os dados distorcidos fazem parte da mesma tática usada pela esquerda nos governos anteriores do PT para enaltecer a si mesmos. “É como aqueles números que o Lula falava, que a Dilma falava. Era uma mania de exagerar de gente de esquerda. Mas não é verdade, vamos usar aqui a palavra correta”, aponta.
Nilson Leitão lembra que para ter uma emenda aprovada é preciso tempo, dedicação e energia dos parlamentares. “Você apresenta uma emenda, vai para dentro do Congresso, briga por ela, ela é reformada, retoma daqui e dali”. Em oito anos de um trabalho engajado como deputado federal, ele conseguiu destinar aos municípios mato-grossenses mais de R$250 milhões, valor que é considerado alto e que reflete a sua ativa participação na Câmara.
Ainda que se mostre em dúvida sobre os resultados do atual senador-interino, Leitão espera que Fávaro, enquanto esteve no cargo, possa ter cumprido seu papel de ajudar sua população. “Eu não acredito que isso possa ser motivo de propaganda. Eu não vi o presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre, dizer que conseguiu R$ 1 bilhão para o Estado dele. Mas, tudo bem. Vamos aqui dizer que seja. Eu não acredito, não sei como é que consegue 1 bilhão de reais com apenas 3 meses. É um cara que pode ser presidente dos Estados Unidos”, ironizou.
Para Nilson, o mais importante é prestar conta para o povo, mostrando quantos projetos foram apresentados pelo senador e como eles resolveram os problemas de Mato Grosso. “Sobre essas megalomanias que alguns têm em campanha eleitoral, é preciso voltar para a realidade, colocar os pés no chão. As metas do Senado devem ser de cuidar das obras estruturantes do país. Dinheiro de emenda não pode servir como objetivo de senador”, ressalta.
Coligação “Mato Grosso por Inteiro” – PSDB / DEM / PL / PTC – CNPJ: 38.731.179/0001-20. Nilson Leitão. Suplentes Júlio Campos e José Márcio Lopes Guedes. Propaganda eleitoral.

Comentários Facebook
Veja Também  Kalil assume compromisso com professores de Várzea Grande
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana