conecte-se conosco


Mato Grosso

Seduc promove série de conferências online para professores e alunos

Publicado

Mato Grosso


.

Secretaria de Estado de Educação (Seduc) vai promover, entre os meses de setembro e dezembro, uma série de webinars para professores e alunos da rede estadual. A programação será transmitida, das 18h às 19h, pelo canal do YouTube do Centro de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica (Cefapro) de Cuiabá.

Os palestrantes serão profissionais da educação e estudantes. O objetivo das videoconferências é promover momentos de debate em torno de temas contemporâneos, que provoquem reflexões críticas sobre o cenário de transformação mundial, e, sobremaneira, permitam a reação de forma positiva diante do cenário de crise.

“No contexto educacional, a readaptação da dinâmica de trabalho escolar para atender a necessidade do distanciamento social, impõe ainda mais desafios aos professores, estudantes e suas famílias”, ressalta o superintendente de Políticas de Desenvolvimento Profissional da Seduc, Adriano Sabino.

Confira as datas das webinars e as temáticas

25/09 – Papo Reto: Aprendendo pelas tecnologias

30/09 – Educação Ambiental e prevenção ao risco de desastres

07/10 – Dislexia em foco: Por uma Educação Inclusiva para pessoas com Dislexia

Veja Também  Ações do Governo do Estado auxiliam retomada do turismo e da pecuária no Pantanal

21/10 – Papo Reto: Jogos e gamificação

04/11 – Por que devemos nos abrir para o Socioemocional?

18/11 – Autonomia e Curadoria Cultural: competências para a nova Educação

02/12 – Papo Reto: Cultura, arte e diversidades

16/12 – Papo Reto: Aprendendo pelas tecnologias, preparando para 2021

 

 

 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Ações do Governo do Estado auxiliam retomada do turismo e da pecuária no Pantanal

Avatar

Publicado


.

Os incêndios no Pantanal mato-grossense estão trazendo grandes prejuízos para a fauna e a flora. E a economia da região também está fortemente prejudicada. Pecuária e turismo são dois setores que desenvolvem os municípios pantaneiros e já calculam as perdas deste ano. 

Neste sábado (19), uma comitiva de senadores, deputados federais e estaduais, secretários de Estado e representante de entidades estiveram em Poconé (a 110km de Cuiabá) para avaliar a situação. 

O pecuarista Leandro Pio da Silva Campos estima que 90% de sua propriedade rural foi atingida pelo fogo dos últimos meses. “A situação é muito crítica. Com os incêndios, os animais se espalharam – há gado há 20 quilômetros da propriedade. Além do solo que está bem prejudicado e em um primeiro momento teremos que, provavelmente, compensar a alimentação dos animais com ração, o que irá encarecer os custos”, explica. 

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, afirma que a secretaria está atenta aos desafios enfrentados no Pantanal. 

“Há total apoio do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea MT) em relação ao setor pecuarista e da adjunta de Turismo com os empresário da região. Vivemos um ano de muitos problemas e estamos focados em auxiliar na resolução”, diz. 

Veja Também  Nova delegacia é construída com união de instituições públicas e sociedade

O Indea MT já está estudando junto com o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) os procedimentos para a próxima etapa de vacinação contra a febre aftosa na região, que ocorrerá em novembro. 

“Há uma veterinária do Indea auxiliando nos cuidados com animais silvestres e também observando o gado. Sabemos que estão com score baixo e animais muito debilitados terão dificuldade de realizar vacinação. Estamos em contato com o Ministério para avaliar se precisaremos adiar a próxima etapa de imunização ou alterar data”, explica Renan Tomazeli, diretor técnico do Indea MT. 

Turismo

A pandemia da Covid-19, a maior seca dos últimos 45 anos e incêndios florestais desde julho impactaram o turismo do Pantanal. De acordo com Leopoldo Nigro, presidente da Associação dos Empresários do Pantanal (Adepan), o setor sofre graves danos econômicos. 

“Quando as pessoas estavam começando a procurar locais abertos e pouco povoados para descansar da pandemia, vieram as queimadas. Muitos empresários tiveram ‘lucro zero’ nos últimos meses. Por outro lado, houve uma grande união de empresários e pecuaristas, somado ao trabalho do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso, que auxiliou este trabalho”, afirma.

A guia local e empresária Eduarda Fernandes Amaral vive há cinco anos no Pantanal. Apaixonada pelo bioma, sabe que as queimadas são recorrentes, mas nunca soube de tão grandes proporções. 

Veja Também  CGE orienta servidores sobre abandono de cargo e inassiduidade habitual; entenda

“É uma situação desoladora e catastrófica, mas agora quero focar no que podemos fazer. É urgente a criação de uma brigada de incêndio no Pantanal, fazemos uma parceria entre governo do Estado e população local para que todos entendam que precisam cuidar e como devem fazer isso. E uma base para atendimento a animais silvestres, que sofrem com queimadas, atropelamentos e outros”, explica. 

O fim da temporada turística no Pantanal é em setembro e o representante dos empresários Leopoldo Nigro acredita que na próxima, em abril de 2021, a região estará pronta para receber os visitantes .

Enquanto os turistas não vem, a secretaria adjunta de Turismo trabalha para dar suporte à retomada. Em outubro, inicia uma rodada de negócios on-line para vender odestinos mato-grossenses. 

“As pesquisas apontam que os turistas não farão viagens a destinos distantes. Então, este é o momento de empresários dos atrativos turísticos e agências de viagens se conhecerem melhor e incentivarem os viajantes a conhecerem nosso Estado”, afirma Jefferson Moreno, secretário adjunto de Turismo.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Adjunta de Direitos Humanos discute política pública com representantes trans

Avatar

Publicado


.

A equipe da Secretaria Adjunta de Direitos Humanos (SADH) da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc) se reuniu com representantes das pessoas travestis para discutir segurança e oportunidade de trabalho no mercado formal. O encontro foi realizado na sexta-feira (18.09) atendendo ao pedido do Conselho da Juventude (Conjuv) e do Centro Estadual de Referência em Direitos Humanos (CRDH).

Na oportunidade, a secretária adjunta Salete Morockoski, ressaltou a responsabilidade do Estado para as questões que envolvam a garantia dos direitos humanos. “Solicitaram essa reunião para alinhar a política pública voltada para essa comunidade”. 

Segundo ela, uma das reivindicações é a escolaridade do público trans, com oportunidade para qualificação e inserção no mercado de trabalho formal. “Muitas estão na rua por falta de oportunidade e porque não tem qualificação suficiente para conseguir outro emprego. Com o preconceito e às vezes até sem o apoio da família, a prostituição se torna o único caminho”.  

Também foi solicitada segurança para aquelas que estão na rua. A reunião contou com a presença do representante da Polícia Militar, Bruno Bueno, e da Polícia Civil, Roberta de Arruda. A equipe da Sadh que também participaram do encontro são: a superintendente da Sadh, Josiane Lourenço da Silva; o assessor Miguel de Magalhães; o coordenador de Promoção, Cristian Fernandes; o coordenador de Proteção, Rodrigues de Amorim Souza; e a coordenadora do CRDH Cuiabá, Lucilene Alves.

Veja Também  Adjunta de Direitos Humanos discute política pública com representantes trans

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana