conecte-se conosco


ELEIÇÃO EM CUIABÁ

PSL lança presidente da legenda como candidato a prefeito; vice é do PRTB

Publicado

CHICO DOCE

Professor Luiz Antônio de Carvalho (PRTB), coronel Agnaldo Pereira (PSL) candidato a vereador, e o presidente do PSL, Aécio Rodrigues.

A cúpula do Partido Social Liberal (PSL) lançou na manhã desta quarta-feira (16), em um hotel de Cuiabá, o presidente da legenda, Aécio Rodrigues, como candidato à Prefeitura da Capital.

Ele terá em sua chapa como candidato a vice-prefeito o professor do PRTB, Luiz Antônio de Carvalho.

A chapa também homologou o nome do pai do deputado Ulisses Moraes (PSL), Naime Moraes, como primeiro suplente e o tenente-coronel bombeiro Paulo Selva como segundo suplente na chapa encabeçada pelo deputado Elizeu Nascimento (DC) como candidato ao Senado Federal.

Comentários Facebook

CHICO DOCE

ESET alerta: Mensagem falsa diz que é possível evitar alterações nas políticas do WhatsApp

Publicado

Texto diz que é possível “não autorizar” o app a usar informações pessoais para ficar protegido das recentes alterações anunciadas

 As mudanças anunciadas pelo WhatsApp nos termos e condições de uso do aplicativo não só geraram preocupação em muitos usuários, mas também o interesse de agentes maliciosos. E, como costuma acontecer com tópicos de interesse geral, boatos e notícias falsas começam a circular rapidamente. A ESET, empresa líder em detecção proativa de ameaças, alerta sobre a falsidade de uma mensagem que garante que é possível “não autorizar” o WhatsApp a usar suas informações pessoais e, assim, evitar alterações nas políticas do aplicativo de mensagens.

Hoaxes são mensagens com conteúdo falso que são distribuídas por meio de redes, aproveitando o interesse despertado pelo assunto. Nesse caso, as mensagens dessa campanha falsa passaram a ser distribuídas pelo mesmo aplicativo. O conteúdo da mensagem indica que se o texto for compartilhado entre seus grupos de contato, “você não autoriza” o uso de suas imagens, informações, mensagens, fotos e arquivos pela empresa. O hoax também se refere ao aparecimento de uma marca de seleção para indicar que o telefone está protegido contra as novas regras.

Hoax que circula no WhatsApp para enganar os usuários sobre as novas políticas do aplicativo

“Esse tipo de hoax tem finalidades diferentes, funcionam principalmente como spam e costumam ser distribuídos como meio de entretenimento para seus criadores. Além disso, são usados ​​para gerar incerteza entre os destinatários, principalmente quando não existem todas as informações sobre o que implicam as mudanças nas políticas de uso do aplicativo”, comenta Camilo Gutiérrez Amaya, chefe do Laboratório de Pesquisa da ESET na América Latina.

O sucesso desses tipos de correntes geralmente se baseia no fato de virem de contatos ou de uma fonte confiável. Essas mensagens pedem para serem encaminhadas, portanto, se o receptor acreditar na mensagem falsa, ela passa a fazer parte da cadeia de distribuição, como ocorre com as chamadas fake news. 

A ESET incentiva os usuários a evitarem o compartilhamento de boatos entre contatos. “Compartilhar ou encaminhar esse tipo de mensagem é uma ação praticamente inútil e obviamente não impedirá a aplicação das políticas do WhatsApp assim que elas entrarem em vigor. Ao contrário do que você possa pensar, as mensagens em cadeia perdem tempo e espalham conselhos falsos ou mesmo perigosos para usuários desavisados. Vimos algo semelhante em relação a COVID-19 no início da pandemia e as fake news que circulavam em torno do tema, acrescenta o especialista da ESET.

Portanto, a empresa enfatiza que é cada vez mais importante estar informado e atualizado a partir de fontes confiáveis ​​de informação. Uma boa fonte não só permitirá que você conheça as mudanças nas políticas e o impacto que elas terão na segurança e privacidade dos usuários, mas também permitirá que as pessoas tomem uma decisão informada sobre se devem ou não continuar usando ou não este tipo de recursos.

Além disso, se você não tiver certeza da veracidade das informações, é necessário evitar o compartilhamento do conteúdo, pois assim a cadeia de desinformação se rompe e contribuímos para que menos pessoas sejam afetadas. “Um usuário informado é aquele que pode usar a tecnologia de forma mais responsável, consciente e, claro, segura”, finaliza Gutierrez.

Para saber mais sobre segurança da informação, acesse o portal de notícias da ESET: https://www.welivesecurity.com/br/

Sobre a ESET

Desde 1987, a ESET® desenvolve soluções de segurança que ajudam mais de 100 milhões de usuários a aproveitar a tecnologia com segurança. Seu portfólio de soluções oferece às empresas e consumidores de todo o mundo um equilíbrio perfeito entre desempenho e proteção proativa. A empresa possui uma rede global de vendas que abrange 180 países e possui escritórios em Bratislava, San Diego, Cingapura, Buenos Aires, Cidade do México e São Paulo. Para mais informações, visite www.eset.com/br ou siga-nos no LinkedIn, Facebook e Twitter.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

CHICO DOCE

Em Várzea Grande assaltante invade casa, estupra e rouba mulher de 30 anos

Publicado

Yuri Ramires

Gazeta Digital

Mulher de 30 anos foi vítima de estupro e teve seu celular roubado, nas primeiras horas da madrugada desta segunda-feira (1), dentro de sua casa, no bairro Parque São João, em Várzea Grande. Ela esperava uma amiga, com a porta encostada, quando foi surpreendida pelo assaltante – que já estava sem roupa – dentro da casa. Ele chegou a apanhar dos vizinhos, conseguiu fugir, mas acabou preso pela Polícia Militar ao ser rastreado por fazer uso de tornozeleira eletrônica.

Vítima relatou na Central de Flagrantes de VG que estava em casa e deixou a porta encostada, como de costume, esperando a amiga chegar. Porém, ela acabou dormindo. Ela foi surpreendida momentos depois pelo suspeito, já sem roupa, em posse de uma faca, fazendo ameaças.

Ele estuprou a mulher, usando de violência física e verbal. Ela pediu socorro aos vizinhos, que conseguiram ouvir os gritos. O agressor tentou arrastá-la pelo pescoço, mas as testemunha chegaram no local e passaram a agredir o suspeito, que conseguiu fugir correndo para um matagal levando o celular da vítima e uma quantia de R$ 100.

PM foi acionada, fez rondas, mas não conseguiu localizar o agressor. Vítima contou que ele fazia o uso de tornozeleira e durante a checagem, os policiais descobriram que ele já tinha passagens por estupro, roubo e furto. Enquanto a vítima recebia atendimento, os militares foram informados que o suspeito havia retornado para casa.

 

Em diligencias, ele foi encontrado na esquina de uma das ruas do bairro. Em buscas, o agressor estava em posse da faca usada no crime, mas não com o celular da roubado da vítima. Também estava com lesões e escoriações pelo corpo. Ele foi preso e encaminhado para à delegacia.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política

Mato Grosso