conecte-se conosco


Polícia Federal

PF desmantela esquema de tráfico de drogas pelos Correios

Publicado

Polícia Federal


.

Campo Grande/MS – A Polícia Federal prendeu nesta quarta-feira (16/9) um homem, de 19 anos, e apreendeu 400 gramas de maconha, além de frascos de lança-perfumes, balança digital e fitas adesivas.

A prisão e a apreensão ocorreram durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão relativo a uma investigação de tráfico de entorpecentes por meio dos Correios.

No local, o suspeito, natural de Campo Grande, confessou que foi o responsável pela postagem das encomendas apreendidas nos Correios contendo maconha, fato que ensejou o mandado de busca e apreensão.

Além da droga e apetrechos, foram apreendidos 62 pacotes, contendo 10 maços cada, de cigarro de origem estrangeira. Segundo o morador, que é autônomo, o cigarro é vendido pelo seu pai no comércio localizado na residência.

 O homem foi preso em flagrante delito por tráfico de drogas e conduzido para a Sede da PF em Campo Grande.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Mato Grosso do Sul

Fone: (67) 3368-1105
E-mail: [email protected]pf.gov.br

Comentários Facebook
Veja Também  PF apreende cerca de 10 toneladas de maconha, no âmbito da FICCO-UBERABA

Polícia Federal

PF combate facilitação na regularização fundiária no Amapá

Avatar

Publicado


.

Macapá/AP – A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (18/9) a Operação Capitania Hereditária*, com objetivo de desarticular organização criminosa especializada em regularização fundiária ilegal, no Amapá.

Cerca de 20 policiais federais dão cumprimento a cinco mandados de busca e apreensão e um de afastamento de função pública, em Macapá/AP.

As investigações apontaram a prática de inserção de dados ideologicamente falsos de imóveis rurais pertencentes à União, atribuindo-os a particulares, no Sistema de Gestão Fundiária (SIGEF).

Os investigados irão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de falsidade ideológica, inserção de dados falsos no sistema de informações, invasão de terras públicas da União e organização criminosa. Se condenados, as penas poderão chegar a 30 anos de reclusão.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá

[email protected]

www.pf.gov.br

 (96) 3213-7602

 

*Capitania Hereditária – lotes de terra nos quais o governo português decidiu dividir o Brasil para facilitar a colonização

Comentários Facebook
Veja Também  Polícia Federal apreende mais de meio milhão de reais
Continue lendo

Polícia Federal

Polícia Federal investiga supostas fraudes a licitações para aquisição de camas hospitalares no Tocantins

Avatar

Publicado


.

Palmas/TO – A Polícia Federal, em ação conjunta com a Controladoria Geral da União, deflagrou nesta sexta-feira (18) a Operação “Cama de Tut”, visando apurar supostos ilícitos relacionados à aquisição de 590 camas hospitalares pelo Governo do Estado do Tocantins.

Os investigados são suspeitos de fraudar o processo licitatório conduzido pela Secretaria Estadual de Saúde e alienar os leitos com valores aproximadamente de 227% superiores aos praticados pelo mercado e pela própria empresa que venceu o certame, conforme apurado pelos investigadores, pelo Tribunal de Contas da União-TCU e pela Controladoria Geral da União-TCU. 

Aproximadamente 30 Policiais Federais cumprem 6 mandados de busca e apreensão, todos expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, nas cidades de Palmas/TO e São Paulo/SP.

Além da obtenção de novas provas, busca-se verificar a efetiva entrega dos bens adquiridos e o suposto pagamento de vantagens indevidas. O potencial de superfaturamento apontado pelos órgãos de controle seria de mais de 7 milhões de reais.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de fraude a licitação e peculato, cujas penas somadas podem chegar a 16 anos de reclusão.

Veja Também  PF combate facilitação na regularização fundiária no Amapá

A Polícia Federal ressalta que, em razão da situação de pandemia da COVID-19, foi planejada uma logística especial de prevenção ao contágio, com distribuição de EPIs a todos os envolvidos na missão, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas, investigados e seus familiares.

 

Comunicação Social da Polícia Federal

Contato: (63) 3236-5440
E-mail: [email protected]

 

*** A operação “Cama de Tut” é uma referência ao luxuoso leito do faraó Tutancâmon, uma vez que as injustificadas especificações do certame limitaram o processo aquisitivo a apenas um modelo de cama hospitalar, tida como uma das mais requintadas do mercado.

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Mais Lidas da Semana